ANASPS CONFIRMA QUE CONCESSÃO DE BENEFÍCIOS NO INSS PASSOU DOS 5,1 MILHÔES EM 2016, MAS NÃO BATEU O RECORDE DE 2014 DE 5,2 MILHÕES

Dados do DATANAPS, unidade de dados previdenciários da ANASPS, revelam que em 2016 o INSS expandiu em 18,1% a concessão de benefícios previdenciários e assistenciais, alcançando 5,1 milhões de benefícios concedidos. A expansão só nos benefícios previdenciários foi de 19,5%, nos acidentários de 13,2% e nos assistenciais amparos assistenciais e rendas mensais vitalícias 24,7%. Não foi batido o recorde anual de concessão, registrado em 2014, com 5,2 milhões. A concessão só passara de 5,0 milhões em 2014, quando chegou a 5,2 milhões. Em 2015, por causa da greve dos servidores e da pericia médica, a concessão baixara a 4,3 milhões de benefícios.
“Malgrado a discussão nada técnica da reforma da Previdência, centrada em benefícios, esquecendo-se do seu financiamento, que para nos é mais urgente, mantivemos o ritmo de concessão. Constatamos que a partir do anuncio da reforma, no segundo semestre, foram se acentuando os pedidos de aposentadorias o que deve se refletir no 1º semestre de 2017”, disse o vice-presidente executivo da ANASPS, Paulo César Regis de Souza, assinalando que os servidores que fizeram greve em 2015 se empenharam no aumento da produtividade, pois não houve incorporação de novos servidores em 2016. “Trabalhamos rigorosamente dentro dos nossos limites, especialmente a quando se resolveu a questão da GDASS para os aposentados. Daí o expressivo aumento de 18,1% na concessão”, disse.
O INSS alcançou 33,7 milhões de benefícios em manutenção, em 2016, com aumento de 3,2% sobre o total de 2015 que era de 32,7 milhões. Na manutenção, 29,1 milhões são benefícios previdenciários, 841,5, mil acidentários e 4,5 milhões de benefícios assistenciais. Deste total, 19,0 milhões são aposentadorias, 7,5 milhões são auxílios-doença, 5,7 milhões pensões por morte, o que é muito impressivo.
O DATANASPS revelou que em 2016 o INSS concedeu 2.190.808 auxílios doenças, 19,8% a mais do que os 1.828. 337 concedidos em 2015. O auxilio doença é beneficio mais concedido pelo INSS, acima das 1.263,974 aposentadorias por idade, concedidas em 2016, contra 1.058.151, em 2015.
A expansão não foi maior por causa das dificuldades ainda resultantes da longa greve dos peritos médicos de 2015, que resultou em grande aumento na demanda. Ao final de novembro ainda havia mais de 530 mil pedidos de benefícios por incapacidade em análise.
Os dados indicam que o maior crescimento registrado, em 2016, na concessão de benefícios foi da aposentadoria por tempo de contribuição, 34,8%;
Brasília, 07.03.2017
Mais Informações: ligar para Byanca Guariz
61-3321-56 51 E-mail: imprensabyanca@anasps.org.br

Dados do DATANAPS, unidade de dados previdenciários da ANASPS, revelam que em 2016 o INSS expandiu em 18,1% a concessão de benefícios previdenciários e assistenciais, alcançando 5,1 milhões de benefícios concedidos. A expansão só nos benefícios previdenciários foi de 19,5%, nos acidentários de 13,2% e nos assistenciais amparos assistenciais e rendas mensais vitalícias 24,7%. Não foi batido o recorde anual de concessão, registrado em 2014, com 5,2 milhões. A concessão só passara de 5,0 milhões em 2014, quando chegou a 5,2 milhões. Em 2015, por causa da greve dos servidores e da pericia médica, a concessão baixara a 4,3 milhões de benefícios.
“Malgrado a discussão nada técnica da reforma da Previdência, centrada em benefícios, esquecendo-se do seu financiamento, que para nos é mais urgente, mantivemos o ritmo de concessão. Constatamos que a partir do anuncio da reforma, no segundo semestre, foram se acentuando os pedidos de aposentadorias o que deve se refletir no 1º semestre de 2017”, disse o vice-presidente executivo da ANASPS, Paulo César Regis de Souza, assinalando que os servidores que fizeram greve em 2015 se empenharam no aumento da produtividade, pois não houve incorporação de novos servidores em 2016. “Trabalhamos rigorosamente dentro dos nossos limites, especialmente a quando se resolveu a questão da GDASS para os aposentados. Daí o expressivo aumento de 18,1% na concessão”, disse.
O INSS alcançou 33,7 milhões de benefícios em manutenção, em 2016, com aumento de 3,2% sobre o total de 2015 que era de 32,7 milhões. Na manutenção, 29,1 milhões são benefícios previdenciários, 841,5, mil acidentários e 4,5 milhões de benefícios assistenciais. Deste total, 19,0 milhões são aposentadorias, 7,5 milhões são auxílios-doença, 5,7 milhões pensões por morte, o que é muito impressivo.
O DATANASPS revelou que em 2016 o INSS concedeu 2.190.808 auxílios doenças, 19,8% a mais do que os 1.828. 337 concedidos em 2015. O auxilio doença é beneficio mais concedido pelo INSS, acima das 1.263,974 aposentadorias por idade, concedidas em 2016, contra 1.058.151, em 2015.
A expansão não foi maior por causa das dificuldades ainda resultantes da longa greve dos peritos médicos de 2015, que resultou em grande aumento na demanda. Ao final de novembro ainda havia mais de 530 mil pedidos de benefícios por incapacidade em análise.
Os dados indicam que o maior crescimento registrado, em 2016, na concessão de benefícios foi da aposentadoria por tempo de contribuição, 34,8%;
Brasília, 07.03.2017
Mais Informações: ligar para Byanca Guariz
61-3321-56 51 E-mail: imprensabyanca@anasps.org.br