Assembleia Legislativa aprova inclusão de agentes penitenciários no Prêmio Paraíba Unida Pela Paz

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, nesta terça-feira (25), a Medida Provisória 257/2017, de autoria do Governo do Estado, que inclui os agentes penitenciários no Prêmio Paraíba Unida Pela Paz. O Prêmio retrata o reconhecimento do poder público sobre trabalho realizado por policiais militares, civis e bombeiros. Durante a sessão, os deputados também aprovaram outras 86 matérias.

De acordo com o vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado João Bosco, a inclusão dos agentes penitenciários no Prêmio Paraíba Unida pela Paz é um ato de reconhecimento pelos resultados alcançados pela categoria. “O Prêmio Paraíba Unida pela Paz é pago com o objetivo de bonificar os profissionais das Áreas Integradas de Segurança Pública que atuam com o objetivo de atingir a redução dos indicadores de Crimes. A inclusão da categoria dos agentes penitenciários no rol dos profissionais que fazem jus ao Prêmio é relevante e um ato de prestígio”, ressaltou o parlamentar.

Para a deputada Estela Bezerra, o trabalho desempenhado pelos agentes penitenciários é importante e, na Paraíba, a categoria vem realizando um papel extremamente relevante no que diz respeito a aplicação de políticas efetivas nos presídios. “Esta medida provisória do governador visa estender o prêmio aos agentes penitenciários incluindo eles nesta premiação por produtividade e qualidade do serviço”, afirmou.

O deputado Frei Anastácio parabenizou o Governo do Estado pela medida e ressaltou que é preciso olhar com mais atenção para os agentes penitenciários. Para o parlamentar, a inclusão da categoria trará mais qualidade e melhor desempenho na realização da função. “Fará com que eles trabalhem com mais disposição. O governador quando manda uma medida provisória como esta é importante que a gente valorize e elogie”, argumentou.

Ainda nesta terça, os parlamentares aprovaram o Projeto de Lei 51/2015, de autoria do deputado Janduhy Carneiro, que determina a concessão de uma nova placa, pelo Departamento de Trânsito da Paraíba, ao proprietário de veículo que tiver sua placa clonada.

Campanha contra hipertensão
O Departamento de Saúde e Assistência Social da Casa de Epitácio Pessoa está realizando ações educativas de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial para os servidores da instituição. O Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial é um dia de mobilização e ocorre neste dia 26 de abril.

De acordo com a Diretora do Departamento de Saúde e Assistência Social, Deyse Queiroga, os servidores da Assembleia terão orientação durante toda a semana. “Nós vamos oferecer ao servidor a verificação da hipertensão arterial, a orientação em relação aos cuidados para o controle da hipertensão, para melhoria da qualidade de vida do servidor”, disse.

Estudos da Sociedade Brasileira de Cardiologia apontam que as doenças cardiovasculares têm sido a principal causa de morte no Brasil. Os fatores de riscos cardiovasculares são: idade (65 para as mulheres e 55 anos para os homens); gênero e etnia; excesso de peso e obesidade; ingestão de sal; sedentarismo; ingestão de álcool; genética e fatores socioeconômicos.

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, nesta terça-feira (25), a Medida Provisória 257/2017, de autoria do Governo do Estado, que inclui os agentes penitenciários no Prêmio Paraíba Unida Pela Paz. O Prêmio retrata o reconhecimento do poder público sobre trabalho realizado por policiais militares, civis e bombeiros. Durante a sessão, os deputados também aprovaram outras 86 matérias.

De acordo com o vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado João Bosco, a inclusão dos agentes penitenciários no Prêmio Paraíba Unida pela Paz é um ato de reconhecimento pelos resultados alcançados pela categoria. “O Prêmio Paraíba Unida pela Paz é pago com o objetivo de bonificar os profissionais das Áreas Integradas de Segurança Pública que atuam com o objetivo de atingir a redução dos indicadores de Crimes. A inclusão da categoria dos agentes penitenciários no rol dos profissionais que fazem jus ao Prêmio é relevante e um ato de prestígio”, ressaltou o parlamentar.

Para a deputada Estela Bezerra, o trabalho desempenhado pelos agentes penitenciários é importante e, na Paraíba, a categoria vem realizando um papel extremamente relevante no que diz respeito a aplicação de políticas efetivas nos presídios. “Esta medida provisória do governador visa estender o prêmio aos agentes penitenciários incluindo eles nesta premiação por produtividade e qualidade do serviço”, afirmou.

O deputado Frei Anastácio parabenizou o Governo do Estado pela medida e ressaltou que é preciso olhar com mais atenção para os agentes penitenciários. Para o parlamentar, a inclusão da categoria trará mais qualidade e melhor desempenho na realização da função. “Fará com que eles trabalhem com mais disposição. O governador quando manda uma medida provisória como esta é importante que a gente valorize e elogie”, argumentou.

Ainda nesta terça, os parlamentares aprovaram o Projeto de Lei 51/2015, de autoria do deputado Janduhy Carneiro, que determina a concessão de uma nova placa, pelo Departamento de Trânsito da Paraíba, ao proprietário de veículo que tiver sua placa clonada.

Campanha contra hipertensão
O Departamento de Saúde e Assistência Social da Casa de Epitácio Pessoa está realizando ações educativas de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial para os servidores da instituição. O Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial é um dia de mobilização e ocorre neste dia 26 de abril.

De acordo com a Diretora do Departamento de Saúde e Assistência Social, Deyse Queiroga, os servidores da Assembleia terão orientação durante toda a semana. “Nós vamos oferecer ao servidor a verificação da hipertensão arterial, a orientação em relação aos cuidados para o controle da hipertensão, para melhoria da qualidade de vida do servidor”, disse.

Estudos da Sociedade Brasileira de Cardiologia apontam que as doenças cardiovasculares têm sido a principal causa de morte no Brasil. Os fatores de riscos cardiovasculares são: idade (65 para as mulheres e 55 anos para os homens); gênero e etnia; excesso de peso e obesidade; ingestão de sal; sedentarismo; ingestão de álcool; genética e fatores socioeconômicos.