Audiência pública vai discutir problemas da Feira Central de Campina Grande

leiteGOs vereadores Galego do Leite e Olimpio Oliveira, respectivamente líder e vice-líder da bancada de oposição na Câmara Municipal de Campina Grande, apresentaram requerimento propondo a realização de audiência pública para debater os problemas que prejudicam o bom funcionamento da feira central da cidade e buscar possíveis soluções para as demandas apresentadas pelos feirantes e clientes.

Esta semana, comerciantes que atuam no mercado central denunciaram através da imprensa que o espaço está completamente abandonado pelos poderes públicos, razão pela qual estarão promovendo um movimento intitulado “S.O.S Feira”. De acordo com os feirantes, faltam medidas essenciais como segurança, organização, limpeza e saneamento, estacionamento, além de melhorias urgentes na infraestrutura.

O segmento também denunciou que as obras de requalificação do mercado, fartamente anunciadas pela gestão municipal, simplesmente não saíram do papel. Até mesmo as ações que foram iniciadas antes do período da campanha eleitoral terminaram sendo completamente suspensas.

“A situação da feira central é precária. Por isso, atendendo ao apelo da categoria e da cidade como um todo, o colega Olimpio e eu propomos essa audiência pública, na esperança de que os representantes dos poderes públicos se façam presentes e, mais que promessas, apontem soluções efetivas”, explicou Galego do Leite.

O parlamentar lembrou que a feira de Campina Grande, além de gerar emprego e renda para centenas de pais e mães de família e de ser um mercado importante para a aquisição de alimentos e produtos em geral pela população da cidade e todo seu entorno, ainda representa um verdadeiro cartão postal da Rainha da Borborema, como espaço histórico e cultural. “É preciso ter um outro olhar para nossa feira”, acredita Galego.

leiteGOs vereadores Galego do Leite e Olimpio Oliveira, respectivamente líder e vice-líder da bancada de oposição na Câmara Municipal de Campina Grande, apresentaram requerimento propondo a realização de audiência pública para debater os problemas que prejudicam o bom funcionamento da feira central da cidade e buscar possíveis soluções para as demandas apresentadas pelos feirantes e clientes.

Esta semana, comerciantes que atuam no mercado central denunciaram através da imprensa que o espaço está completamente abandonado pelos poderes públicos, razão pela qual estarão promovendo um movimento intitulado “S.O.S Feira”. De acordo com os feirantes, faltam medidas essenciais como segurança, organização, limpeza e saneamento, estacionamento, além de melhorias urgentes na infraestrutura.

O segmento também denunciou que as obras de requalificação do mercado, fartamente anunciadas pela gestão municipal, simplesmente não saíram do papel. Até mesmo as ações que foram iniciadas antes do período da campanha eleitoral terminaram sendo completamente suspensas.

“A situação da feira central é precária. Por isso, atendendo ao apelo da categoria e da cidade como um todo, o colega Olimpio e eu propomos essa audiência pública, na esperança de que os representantes dos poderes públicos se façam presentes e, mais que promessas, apontem soluções efetivas”, explicou Galego do Leite.

O parlamentar lembrou que a feira de Campina Grande, além de gerar emprego e renda para centenas de pais e mães de família e de ser um mercado importante para a aquisição de alimentos e produtos em geral pela população da cidade e todo seu entorno, ainda representa um verdadeiro cartão postal da Rainha da Borborema, como espaço histórico e cultural. “É preciso ter um outro olhar para nossa feira”, acredita Galego.