Diretor da AMDE participa de palestra sobre Rede Mundial de Cidades Criativas

O diretor de incentivos da Agência Municipal de Desenvolvimento (AMDE), Gilmar Aureliano e a equipe de marketing da Vila do Artesão, participaram na noite da última quarta-feira (26), da apresentação da Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco que tem como objetivo incluir cidades paraibanas no grupo atualmente composto por 116 cidades em 54 países.

A Rede Mundial de Cidades Criativas foi criada em 2004 para promover a cooperação internacional entre as cidades que reconheceram a criatividade como uma direção estratégica e um impulsionador para a regeneração e o desenvolvimento urbano sustentável.

Hoje, a rede reúne 116 cidades de 54 países, que trabalham em busca de objetivos comuns: colocar as indústrias criativas e culturais no centro dos planos de desenvolvimento locais e cooperar ativamente por meio de parcerias entre cidades em nível internacional.

A Rede Mundial de Cidades Criativas compreende sete campos criativos: artesanato e arte popular; design; cinema; gastronomia; literatura; música; artes de mídia. Para participar é preciso eleger, dentre esses segmentos, o que melhor representa a cidade e apresentar um projeto até o dia 17 de junho. A próxima chamada para participar do projeto será somente em 2019, por isso a importância de construir uma proposta conduzida pelo Poder Público, com a participação de sociedade civil, iniciativa privada e universidade.
Segundo o diretor de Incentivos da AMDE, Gilmar Aureliano, a Rede de Cidades Criativas foi criada para promover o desenvolvimento social, econômico e cultural de cidades em países desenvolvidos e em desenvolvimento.

“Foi um evento esclarecedor para entendermos melhor as estratégias, o passo a passo de elaboração de um projeto que possa promover a criatividade local. A Rede Mundial de Cidades Criativas é uma forma de partilhar experiências, conhecimentos e recursos entre cidades como forma de promover o desenvolvimento das indústrias criativas locais e promover a cooperação mundial para o desenvolvimento urbano sustentável”, destacou Gilmar.

O evento foi promovido pelo Sebrae e aconteceu nessa última quarta-feira (26), às 18h30, no Salão Potiguar do Hardman Hotel, em Manaíra. A palestra teve como tema “Importância e oportunidade da inserção de uma cidade na Rede Mundial de Cidades Criativas da UNESCO’, e foi proferida pelo designer Eduardo Barroso Neto.

O diretor de incentivos da Agência Municipal de Desenvolvimento (AMDE), Gilmar Aureliano e a equipe de marketing da Vila do Artesão, participaram na noite da última quarta-feira (26), da apresentação da Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco que tem como objetivo incluir cidades paraibanas no grupo atualmente composto por 116 cidades em 54 países.

A Rede Mundial de Cidades Criativas foi criada em 2004 para promover a cooperação internacional entre as cidades que reconheceram a criatividade como uma direção estratégica e um impulsionador para a regeneração e o desenvolvimento urbano sustentável.

Hoje, a rede reúne 116 cidades de 54 países, que trabalham em busca de objetivos comuns: colocar as indústrias criativas e culturais no centro dos planos de desenvolvimento locais e cooperar ativamente por meio de parcerias entre cidades em nível internacional.

A Rede Mundial de Cidades Criativas compreende sete campos criativos: artesanato e arte popular; design; cinema; gastronomia; literatura; música; artes de mídia. Para participar é preciso eleger, dentre esses segmentos, o que melhor representa a cidade e apresentar um projeto até o dia 17 de junho. A próxima chamada para participar do projeto será somente em 2019, por isso a importância de construir uma proposta conduzida pelo Poder Público, com a participação de sociedade civil, iniciativa privada e universidade.
Segundo o diretor de Incentivos da AMDE, Gilmar Aureliano, a Rede de Cidades Criativas foi criada para promover o desenvolvimento social, econômico e cultural de cidades em países desenvolvidos e em desenvolvimento.

“Foi um evento esclarecedor para entendermos melhor as estratégias, o passo a passo de elaboração de um projeto que possa promover a criatividade local. A Rede Mundial de Cidades Criativas é uma forma de partilhar experiências, conhecimentos e recursos entre cidades como forma de promover o desenvolvimento das indústrias criativas locais e promover a cooperação mundial para o desenvolvimento urbano sustentável”, destacou Gilmar.

O evento foi promovido pelo Sebrae e aconteceu nessa última quarta-feira (26), às 18h30, no Salão Potiguar do Hardman Hotel, em Manaíra. A palestra teve como tema “Importância e oportunidade da inserção de uma cidade na Rede Mundial de Cidades Criativas da UNESCO’, e foi proferida pelo designer Eduardo Barroso Neto.