Volante deve deixar o Campinense; time segue em busca de reforços para a série D

O Campinense segue se preparando para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro. E a primeira semana da intertemporada, além de marcar a expectativa pela chegada de novos reforços, também é de início de despedida para um dos mais regulares jogadores do Campinense nas últimas temporadas.

Após 70 partidas com a camisa rubro-negra, um título do Paraibano e o vice da Copa do Nordeste no ano passado, o volante Magno deve deixar a Raposa até o dia 30 de maio, quando seu contrato se encerra.

De acordo com o presidente William Simões, a pedida do meio-campista para renovar o vínculo foi alta. O dirigente disse que até tentou negociar e apresentou uma contraproposta, mas os valores exigidos pelo jogador são considerados incompatíveis para a atual realidade do clube.

Titular absoluto desde que chegou ao Campinense, em junho de 2015, Magno se tornou ídolo da torcida por ser um atleta de muita raça, talento e comprometido com as cores raposeiras.

Via de regra, ele pode atuar nas duas primeiras rodadas do Grupo A-8 da Série D. Dia 21 o Campinense encara o Serra Talhada, no interior de Pernambuco, e no dia 28 pega o Itabaiana, em casa.

A tendência, no entanto, é de que Magno seja liberado antes, uma vez que existem propostas de outros clubes.

Chegadas

Se Magno está de saída, a diretoria da Raposa, além de um técnico, busca também reforços para o elenco, hoje reduzido a pouco mais de 20 atletas.
Estão prevista pelo menos oito contratações. E as primeiras especulações começam a surgir.

Nos bastidores rubro-negros, comenta-se que o goleiro Rafael Dida, de 28 anos, que estava no Potiguar, o volante Leomir, 27, do Globo-RN, e o meia Janeudo, 26, ex-Fluminense de Feira-BA, estão sendo aguardados no Alto da Bela Vista.

Os três acumulam passagens pelo futebol paraibano. Rafael Dida e Leomir passaram pelo Treze recentemente, enquanto Janeudo vestiu a camisa do Botafogo-PB na temporada passada.

O Campinense segue se preparando para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro. E a primeira semana da intertemporada, além de marcar a expectativa pela chegada de novos reforços, também é de início de despedida para um dos mais regulares jogadores do Campinense nas últimas temporadas.

Após 70 partidas com a camisa rubro-negra, um título do Paraibano e o vice da Copa do Nordeste no ano passado, o volante Magno deve deixar a Raposa até o dia 30 de maio, quando seu contrato se encerra.

De acordo com o presidente William Simões, a pedida do meio-campista para renovar o vínculo foi alta. O dirigente disse que até tentou negociar e apresentou uma contraproposta, mas os valores exigidos pelo jogador são considerados incompatíveis para a atual realidade do clube.

Titular absoluto desde que chegou ao Campinense, em junho de 2015, Magno se tornou ídolo da torcida por ser um atleta de muita raça, talento e comprometido com as cores raposeiras.

Via de regra, ele pode atuar nas duas primeiras rodadas do Grupo A-8 da Série D. Dia 21 o Campinense encara o Serra Talhada, no interior de Pernambuco, e no dia 28 pega o Itabaiana, em casa.

A tendência, no entanto, é de que Magno seja liberado antes, uma vez que existem propostas de outros clubes.

Chegadas

Se Magno está de saída, a diretoria da Raposa, além de um técnico, busca também reforços para o elenco, hoje reduzido a pouco mais de 20 atletas.
Estão prevista pelo menos oito contratações. E as primeiras especulações começam a surgir.

Nos bastidores rubro-negros, comenta-se que o goleiro Rafael Dida, de 28 anos, que estava no Potiguar, o volante Leomir, 27, do Globo-RN, e o meia Janeudo, 26, ex-Fluminense de Feira-BA, estão sendo aguardados no Alto da Bela Vista.

Os três acumulam passagens pelo futebol paraibano. Rafael Dida e Leomir passaram pelo Treze recentemente, enquanto Janeudo vestiu a camisa do Botafogo-PB na temporada passada.