Gervásio recebe presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba

recebeuO presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado estadual Gervásio Maia, recebeu, nesta quinta-feira (4), o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), desembargador Joás de Brito. Na audiência, o presidente do TJ entregou a Gervásio o projeto de lei da data-base dos servidores do Judiciário. O deputado Trócolli Júnior também participou do encontro.
De acordo com Gervásio, a previsão é que o projeto de lei que reajusta o salário dos servidores do Judiciário siga para a Comissão de Constituição e Justiça. “Os servidores do Judiciário podem ficar certos de que daremos a agilidade necessária a esse projeto, que não é apenas meritório, mas também necessário”, pontuou.
O desembargador Joás de Brito frisou a importância do apoio recebido da Casa de Epitácio Pessoa ao projeto de lei. “O presidente Gervásio Maia nos recebeu de forma muito receptiva, e tenho certeza de que o apoio dele será muito importante para os servidores do Judiciário”, afirmou.
O presidente do TJ explicou ainda que o aumento dos servidores do Judiciário não trará nenhuma despesa extra para o Estado. “É um aumento que está dentro do orçamento do Poder Judiciário, que tem a sua autonomia”, ressaltou.
Fechamento de Comarcas – O presidente da Assembleia Legislativa aproveitou a audiência com o presidente do Tribunal de Justiça para reforçar a necessidade para que não ocorra o fechamento de comarcas em cidades paraibanas. “Tenho percebido que, caso ocorra o fechamento de algumas comarcas, a população carente será a mais prejudicada, porque terá que viajar para outra cidade. Muitos desses paraibanos não têm condições de arcar com essas despesas, ficando privados do acesso à Justiça”, ressaltou Gervásio Maia.
O presidente da ALPB disse ainda que confia na sensibilidade do Judiciário. “Nós participamos de uma audiência em que explanamos a nossa preocupação, juntamente com a Igreja e outros setores da sociedade. Não tenho dúvidas de que o Judiciário terá toda a sensibilidade ao analisar essa questão”, finalizou.

recebeuO presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado estadual Gervásio Maia, recebeu, nesta quinta-feira (4), o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), desembargador Joás de Brito. Na audiência, o presidente do TJ entregou a Gervásio o projeto de lei da data-base dos servidores do Judiciário. O deputado Trócolli Júnior também participou do encontro.
De acordo com Gervásio, a previsão é que o projeto de lei que reajusta o salário dos servidores do Judiciário siga para a Comissão de Constituição e Justiça. “Os servidores do Judiciário podem ficar certos de que daremos a agilidade necessária a esse projeto, que não é apenas meritório, mas também necessário”, pontuou.
O desembargador Joás de Brito frisou a importância do apoio recebido da Casa de Epitácio Pessoa ao projeto de lei. “O presidente Gervásio Maia nos recebeu de forma muito receptiva, e tenho certeza de que o apoio dele será muito importante para os servidores do Judiciário”, afirmou.
O presidente do TJ explicou ainda que o aumento dos servidores do Judiciário não trará nenhuma despesa extra para o Estado. “É um aumento que está dentro do orçamento do Poder Judiciário, que tem a sua autonomia”, ressaltou.
Fechamento de Comarcas – O presidente da Assembleia Legislativa aproveitou a audiência com o presidente do Tribunal de Justiça para reforçar a necessidade para que não ocorra o fechamento de comarcas em cidades paraibanas. “Tenho percebido que, caso ocorra o fechamento de algumas comarcas, a população carente será a mais prejudicada, porque terá que viajar para outra cidade. Muitos desses paraibanos não têm condições de arcar com essas despesas, ficando privados do acesso à Justiça”, ressaltou Gervásio Maia.
O presidente da ALPB disse ainda que confia na sensibilidade do Judiciário. “Nós participamos de uma audiência em que explanamos a nossa preocupação, juntamente com a Igreja e outros setores da sociedade. Não tenho dúvidas de que o Judiciário terá toda a sensibilidade ao analisar essa questão”, finalizou.