Invicto no Campinense, Diego Torres revela sondagens e aguarda definição

DIEGOApós acordo para saída do Campinense, o meia Diego Torres se prepara em Caxias do Sul, onde reside, para a sequência da temporada 2017. Conhecido por sua qualidade no passe, boas chegadas ao ataque e liderança em campo, o jogador atuou em sete partidas entre Campeonato Paraibano e Copa do Nordeste pelo clube de Campina Grande. Foram seis vitórias e um empate, marcando três gols e dando quatro assistências. Com o encerramento do vínculo, o atleta aguarda definição de onde atuará.
“Estou me sentindo muito bem e graças a Deus fiz ótimas partidas no Campinense. Infelizmente o clube estava passando por um processo diferente e por questões internas que prejudicaram nossa equipe, o objetivo de chegar à final não aconteceu. Vida que segue, estou treinando em academia aqui em Caxias do Sul e aguardando. Já tive sondagens também. Há uns dois meses um dirigente do Juventude me procurou, queria contar comigo, na ocasião não fui liberado. Agora estou conversando com alguns times para logo voltar a jogar, que é meu objetivo, pois o Brasileiro começa no final de semana”, afirma.
Com 31 anos, Diego Torres não esconde o desejo de se firmar numa equipe que disponha de boas condições e contrato mais longo para desempenhar seu futebol. Com rodagens por diversos estados e aparições consistentes, carrega um estigma importante de não ter empresário, nem se omitir de falar o que pensa. E esclarece isso.
“Fui muito prejudicado por empresários no passado e esses espalharam diversos boatos. Já tem um tempo que luto por mim e busco sempre os clubes. Alguns não gostam disso. Tenho amigos sim que trabalham meu nome, poucos que confio, mas assinado mesmo com ninguém, só questões pontuais. O futebol carece de pessoas idôneas e corretas, infelizmente isso é cada dia mais difícil e quem expõe tal fato, fica à mercê. Sei das minhas condições e do quanto posso colaborar com um time. Jamais tive problemas de relacionamento em vestiário e fatores extracampo. Minha personalidade é forte e isso assusta. Busco sim um contrato mais longo para poder ter condições de desenvolver meu futebol e ajudar um elenco formado ou em formação. Vamos ver o que se desenha pela frente”, aponta.

Ficha técnica
Diego Torres de Almeida
Data de nascimento: 02/03/1986
Local: Porto Alegre/RS
Altura: 179cm
Clube atual: –

Clubes
– Caxias/RS (2005)
– YF Juventus/Suiça (2006)
– União Mogi/SP (2007)
– Brusque/SC (2007)
– Cruzeiro/RS (2008-2011)
– Marcílio Dias/SC (2009)
– Luverdense/MT (2010)
– Sport/PE (2011)
– Caxias/RS (2012)
– Pelotas/RS (2013)
– Metropolitano/SC (2013)
– Aimoré/RS (2014)
– Cuiabá/MT (2014)
– Concórdia/SC (2014)
– Guarany/CE (2014)
– São José/RS (2015)
– Caxias/RS (2015)
– Lajeadense/RS (2015)
– São José/RS (2015-2016)
– Mogi Mirim/SP (2016)
– Figueirense/SC (2016)
– Ypiranga/RS (2017)
– Campinense/PB (2017)

Títulos
– Campeonato Gaúcho – Interior (2016)
– Super Copa Gaúcha (2015)
– Campeonato Valmir Louruz – Sul (2015)
– Segundona Gaúcha (2010)

Conquistas pessoais
– Vice-campeão do Campeonato Gaúcho (2012)
– Acesso para a Série A com o Sport (2011)
– Melhor meia-direita do Campeonato Gaúcho (2011)

DIEGOApós acordo para saída do Campinense, o meia Diego Torres se prepara em Caxias do Sul, onde reside, para a sequência da temporada 2017. Conhecido por sua qualidade no passe, boas chegadas ao ataque e liderança em campo, o jogador atuou em sete partidas entre Campeonato Paraibano e Copa do Nordeste pelo clube de Campina Grande. Foram seis vitórias e um empate, marcando três gols e dando quatro assistências. Com o encerramento do vínculo, o atleta aguarda definição de onde atuará.
“Estou me sentindo muito bem e graças a Deus fiz ótimas partidas no Campinense. Infelizmente o clube estava passando por um processo diferente e por questões internas que prejudicaram nossa equipe, o objetivo de chegar à final não aconteceu. Vida que segue, estou treinando em academia aqui em Caxias do Sul e aguardando. Já tive sondagens também. Há uns dois meses um dirigente do Juventude me procurou, queria contar comigo, na ocasião não fui liberado. Agora estou conversando com alguns times para logo voltar a jogar, que é meu objetivo, pois o Brasileiro começa no final de semana”, afirma.
Com 31 anos, Diego Torres não esconde o desejo de se firmar numa equipe que disponha de boas condições e contrato mais longo para desempenhar seu futebol. Com rodagens por diversos estados e aparições consistentes, carrega um estigma importante de não ter empresário, nem se omitir de falar o que pensa. E esclarece isso.
“Fui muito prejudicado por empresários no passado e esses espalharam diversos boatos. Já tem um tempo que luto por mim e busco sempre os clubes. Alguns não gostam disso. Tenho amigos sim que trabalham meu nome, poucos que confio, mas assinado mesmo com ninguém, só questões pontuais. O futebol carece de pessoas idôneas e corretas, infelizmente isso é cada dia mais difícil e quem expõe tal fato, fica à mercê. Sei das minhas condições e do quanto posso colaborar com um time. Jamais tive problemas de relacionamento em vestiário e fatores extracampo. Minha personalidade é forte e isso assusta. Busco sim um contrato mais longo para poder ter condições de desenvolver meu futebol e ajudar um elenco formado ou em formação. Vamos ver o que se desenha pela frente”, aponta.

Ficha técnica
Diego Torres de Almeida
Data de nascimento: 02/03/1986
Local: Porto Alegre/RS
Altura: 179cm
Clube atual: –

Clubes
– Caxias/RS (2005)
– YF Juventus/Suiça (2006)
– União Mogi/SP (2007)
– Brusque/SC (2007)
– Cruzeiro/RS (2008-2011)
– Marcílio Dias/SC (2009)
– Luverdense/MT (2010)
– Sport/PE (2011)
– Caxias/RS (2012)
– Pelotas/RS (2013)
– Metropolitano/SC (2013)
– Aimoré/RS (2014)
– Cuiabá/MT (2014)
– Concórdia/SC (2014)
– Guarany/CE (2014)
– São José/RS (2015)
– Caxias/RS (2015)
– Lajeadense/RS (2015)
– São José/RS (2015-2016)
– Mogi Mirim/SP (2016)
– Figueirense/SC (2016)
– Ypiranga/RS (2017)
– Campinense/PB (2017)

Títulos
– Campeonato Gaúcho – Interior (2016)
– Super Copa Gaúcha (2015)
– Campeonato Valmir Louruz – Sul (2015)
– Segundona Gaúcha (2010)

Conquistas pessoais
– Vice-campeão do Campeonato Gaúcho (2012)
– Acesso para a Série A com o Sport (2011)
– Melhor meia-direita do Campeonato Gaúcho (2011)