Catadores de materiais recicláveis iniciam em Campina Grande projeto Recicla São João 2017

reciclaUma reunião na manhã desta sexta-feira (02) entre representantes da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos (Sesuma) da Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG), assessoras técnicas do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Centro de Ação Cultural (Centrac) e os 30 catadores e catadoras de materiais recicláveis de Campina Grande cadastrados para atuar no Projeto denominado “Recicla São João”, definiu os últimos ajustes para o início do trabalho.

O Recicla São João é um Projeto, iniciado em 2016, visa a coleta seletiva durante a realização do “Maior São João do Mundo” festa tradicional realizada no mês junino na cidade há mais de três décadas. O Recicla São João surge de uma parceria entre cooperativas e associações de materiais recicláveis e a Prefeitura de Campina Grande com o apoio do Centrac, do Ministério Público do Trabalho (MPT) e da Rede Cata-PB. Por meio do projeto, um convênio celebrado entre uma das cooperativas de catadores a CataMais, a PMCG remunera os catadores para que realizem o trabalho de coleta seletiva dentro do Parque do Povo, espaço que abriga o Maior São João do Mundo. A contratação atende ao que preconiza a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010) e o Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (Lei Complementar 087/2014).

Lançamento oficial
Apesar de o trabalho já começar com a abertura do Maior São João do Mundo, um lançamento oficial do Projeto Recicla São João será feito nesta segunda-feira (5), dia Mundial do Meio Ambiente, à partir das 19h, na barraca do Projeto montada próxima à Pirâmide do Parque do Povo.

Além do valor pago pela PMCG, que em 2017 será de um salário mínimo individual, os 30 catadores de materiais recicláveis cadastrados receberão os recursos fruto da venda do material coletado e o auxílio de transporte, alimentação (jantar) e os EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual), como botas, luvas, capas de chuva, etc., parte destes doados pelo Centrac.

Cada trabalhador assina um termo de responsabilidade, onde constam as obrigações referentes ao trabalho de coleta do material. O trabalho, que se inicia na abertura do Maior São João do Mundo, será realizado de terça a domingo, das 19h às 03h, até o encerramento da festa, no dia 02 de julho de 2017.

Na reunião, os participantes, que são ligados às cinco cooperativas e associações de catadores existentes em Campina Grande, relembraram as regras para a realização do trabalho, fizeram a assinatura dos termos de responsabilidade e receberam os kits contendo os EPI’s. A catadora Maria Lourdes Bezerra, presidente da CataMais, lembrou que no trabalho do Recicla São João, não existe uma ou várias cooperativas e sim um coletivo que deve atuar unido: “Estou participando pelo segundo ano e espero que seja bom como foi no ano passado. Temos que lembrar que lá somos nós todos, juntos e misturados, para mais uma vez realizar um bom trabalho”, disse. Ao final, eles ainda fizeram uma visita de reconhecimento ao Parque do Povo.

Os empreendimentos envolvidos são: Centro de Arte em Vidro (CAVI), Cooperativa de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis (CATAMAIS), Associação de Recicláveis Nossa Senhora Aparecida (ARENSA), Cooperativa dos Trabalhadores de Materiais Recicláveis (COTRAMARE), Cooperativa de Trabalho dos/as Catadores e Catadoras de Campina Grande (Cata Campina).

Em 2016, o trabalho dos catadores e catadoras no Recicla São João retirou do Parque do Povo mais de 15 toneladas de materiais recicláveis, que vendidos, renderam aos catadores uma renda de cerca de 1.000 reais, quando somados à bolsa garantida pela Sesuma. A assessoria às organizações de catadores para o projeto durante o Maior São João do Mundo foi feito pela equipe técnica do Centrac, que desde 2013, atua junto aos empreendimentos de catadores e catadoras, desenvolvendo projetos no sentido de colaborar com sua organização, melhorando suas condições de vida e trabalho.

Áurea Olimpia Figueiredo Rêgo
Assessora de Comunicação

reciclaUma reunião na manhã desta sexta-feira (02) entre representantes da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos (Sesuma) da Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG), assessoras técnicas do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Centro de Ação Cultural (Centrac) e os 30 catadores e catadoras de materiais recicláveis de Campina Grande cadastrados para atuar no Projeto denominado “Recicla São João”, definiu os últimos ajustes para o início do trabalho.

O Recicla São João é um Projeto, iniciado em 2016, visa a coleta seletiva durante a realização do “Maior São João do Mundo” festa tradicional realizada no mês junino na cidade há mais de três décadas. O Recicla São João surge de uma parceria entre cooperativas e associações de materiais recicláveis e a Prefeitura de Campina Grande com o apoio do Centrac, do Ministério Público do Trabalho (MPT) e da Rede Cata-PB. Por meio do projeto, um convênio celebrado entre uma das cooperativas de catadores a CataMais, a PMCG remunera os catadores para que realizem o trabalho de coleta seletiva dentro do Parque do Povo, espaço que abriga o Maior São João do Mundo. A contratação atende ao que preconiza a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010) e o Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (Lei Complementar 087/2014).

Lançamento oficial
Apesar de o trabalho já começar com a abertura do Maior São João do Mundo, um lançamento oficial do Projeto Recicla São João será feito nesta segunda-feira (5), dia Mundial do Meio Ambiente, à partir das 19h, na barraca do Projeto montada próxima à Pirâmide do Parque do Povo.

Além do valor pago pela PMCG, que em 2017 será de um salário mínimo individual, os 30 catadores de materiais recicláveis cadastrados receberão os recursos fruto da venda do material coletado e o auxílio de transporte, alimentação (jantar) e os EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual), como botas, luvas, capas de chuva, etc., parte destes doados pelo Centrac.

Cada trabalhador assina um termo de responsabilidade, onde constam as obrigações referentes ao trabalho de coleta do material. O trabalho, que se inicia na abertura do Maior São João do Mundo, será realizado de terça a domingo, das 19h às 03h, até o encerramento da festa, no dia 02 de julho de 2017.

Na reunião, os participantes, que são ligados às cinco cooperativas e associações de catadores existentes em Campina Grande, relembraram as regras para a realização do trabalho, fizeram a assinatura dos termos de responsabilidade e receberam os kits contendo os EPI’s. A catadora Maria Lourdes Bezerra, presidente da CataMais, lembrou que no trabalho do Recicla São João, não existe uma ou várias cooperativas e sim um coletivo que deve atuar unido: “Estou participando pelo segundo ano e espero que seja bom como foi no ano passado. Temos que lembrar que lá somos nós todos, juntos e misturados, para mais uma vez realizar um bom trabalho”, disse. Ao final, eles ainda fizeram uma visita de reconhecimento ao Parque do Povo.

Os empreendimentos envolvidos são: Centro de Arte em Vidro (CAVI), Cooperativa de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis (CATAMAIS), Associação de Recicláveis Nossa Senhora Aparecida (ARENSA), Cooperativa dos Trabalhadores de Materiais Recicláveis (COTRAMARE), Cooperativa de Trabalho dos/as Catadores e Catadoras de Campina Grande (Cata Campina).

Em 2016, o trabalho dos catadores e catadoras no Recicla São João retirou do Parque do Povo mais de 15 toneladas de materiais recicláveis, que vendidos, renderam aos catadores uma renda de cerca de 1.000 reais, quando somados à bolsa garantida pela Sesuma. A assessoria às organizações de catadores para o projeto durante o Maior São João do Mundo foi feito pela equipe técnica do Centrac, que desde 2013, atua junto aos empreendimentos de catadores e catadoras, desenvolvendo projetos no sentido de colaborar com sua organização, melhorando suas condições de vida e trabalho.

Áurea Olimpia Figueiredo Rêgo
Assessora de Comunicação