Inadimplência do consumidor campinense cresce 24% em maio

A inadimplência no comércio de Campina Grande voltou a apresentar crescimento no mês de maio e trouxe preocupação para o varejo. De acordo com a análise mensal de endividamento do consumidor, realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) junto ao SPC Brasil, o consumidor campinense voltou a se endividar após um período de recuperação.
Conforme o diagnóstico, 1.442 consumidores entraram na lista de devedores somente no último mês. No mesmo período do ano passado o número de inadimplentes foi igual a 1.147. Variação de 24%. No acumulado do ano, o comércio de Campina Grande registou 6.037 pessoas no cadastro nacional de devedores, o que representa aumento de 9% comparado aos cinco primeiros meses de 2016, quando 5.544 pessoas adquiriram alguma dívida.
Na visão do presidente da CDL, Artur Bolinha, as crises política e econômica têm ocasionado um cenário de oscilações e de incertezas o que vem prejudicando o comércio da cidade. “O desemprego cresceu assustadoramente em Campina Grande no mês de abril, aliado a isso você observa as pessoas com menor poder de compra e cada vez mais preocupadas com a situação que o país enfrenta. Obviamente o varejo acaba sentindo os impactos de todos esses fatores”, disse o dirigente lojista.
A perspectiva da CDL é de que o mês de junho seja de recuperação para o varejo tendo em vista os festejos juninos. “O cenário não é favorável para as contratações temporárias nas lojas do comércio, mas é nessa época em que surge uma série de oportunidades de empregos informais para pessoas que desejam trabalhar no Maior São João do Mundo, isso nos faz acreditar que muitos consumidores sairão do vermelho ainda este mês”, afirmou Artur.
O levantamento de endividamento do consumidor campinense é realizado todos os meses pela CDL Campina Grande junto ao SPC Brasil.

A inadimplência no comércio de Campina Grande voltou a apresentar crescimento no mês de maio e trouxe preocupação para o varejo. De acordo com a análise mensal de endividamento do consumidor, realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) junto ao SPC Brasil, o consumidor campinense voltou a se endividar após um período de recuperação.
Conforme o diagnóstico, 1.442 consumidores entraram na lista de devedores somente no último mês. No mesmo período do ano passado o número de inadimplentes foi igual a 1.147. Variação de 24%. No acumulado do ano, o comércio de Campina Grande registou 6.037 pessoas no cadastro nacional de devedores, o que representa aumento de 9% comparado aos cinco primeiros meses de 2016, quando 5.544 pessoas adquiriram alguma dívida.
Na visão do presidente da CDL, Artur Bolinha, as crises política e econômica têm ocasionado um cenário de oscilações e de incertezas o que vem prejudicando o comércio da cidade. “O desemprego cresceu assustadoramente em Campina Grande no mês de abril, aliado a isso você observa as pessoas com menor poder de compra e cada vez mais preocupadas com a situação que o país enfrenta. Obviamente o varejo acaba sentindo os impactos de todos esses fatores”, disse o dirigente lojista.
A perspectiva da CDL é de que o mês de junho seja de recuperação para o varejo tendo em vista os festejos juninos. “O cenário não é favorável para as contratações temporárias nas lojas do comércio, mas é nessa época em que surge uma série de oportunidades de empregos informais para pessoas que desejam trabalhar no Maior São João do Mundo, isso nos faz acreditar que muitos consumidores sairão do vermelho ainda este mês”, afirmou Artur.
O levantamento de endividamento do consumidor campinense é realizado todos os meses pela CDL Campina Grande junto ao SPC Brasil.