Emissões de Nota Fiscal Eletrônica de indústria e distribuidoras registram alta de 10,36% no mês de maio

A atividade econômica, medida pelo número de emissões de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) de distribuidoras/atacadistas e indústrias, registrou novo crescimento em maio sobre o mesmo mês do ano passado (10,36%). O número de emissões atingiu 1,954 milhão de notas eletrônicas no último mês, contra 1,771 milhão de maio de 2016.

No acumulado de janeiro a maio deste ano, as emissões de NF-e já superaram 9,076 milhões de unidades, uma expansão de 5,72% sobre o ano passado (8,583 milhões).

O volume de emissões do mês de maio, um dos indicadores que apontam aquecimento da atividade econômica, foi o segundo maior do ano e terceiro maior da série histórica desde 2014, quando todos os segmentos de empresas na Paraíba foram incluídos na obrigatoriedade de emissão. O mês de março (1,985 milhão) deste ano continua como a maior emissão do ano e em dezembro de 2016 (2,017 milhão), como o maior da série histórica.

Na Paraíba, entre indústrias e atacadistas, mais de 13,3 mil empresas estão credenciadas pela Receita Estadual para emitir NF-e. A média mensal do ano em 2017 (1,815 milhão) ficou acima da média de 2016 (1,716 milhão), indicando uma tendência de retomada com impacto também na arrecadação do ICMS.

A atividade econômica, medida pelo número de emissões de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) de distribuidoras/atacadistas e indústrias, registrou novo crescimento em maio sobre o mesmo mês do ano passado (10,36%). O número de emissões atingiu 1,954 milhão de notas eletrônicas no último mês, contra 1,771 milhão de maio de 2016.

No acumulado de janeiro a maio deste ano, as emissões de NF-e já superaram 9,076 milhões de unidades, uma expansão de 5,72% sobre o ano passado (8,583 milhões).

O volume de emissões do mês de maio, um dos indicadores que apontam aquecimento da atividade econômica, foi o segundo maior do ano e terceiro maior da série histórica desde 2014, quando todos os segmentos de empresas na Paraíba foram incluídos na obrigatoriedade de emissão. O mês de março (1,985 milhão) deste ano continua como a maior emissão do ano e em dezembro de 2016 (2,017 milhão), como o maior da série histórica.

Na Paraíba, entre indústrias e atacadistas, mais de 13,3 mil empresas estão credenciadas pela Receita Estadual para emitir NF-e. A média mensal do ano em 2017 (1,815 milhão) ficou acima da média de 2016 (1,716 milhão), indicando uma tendência de retomada com impacto também na arrecadação do ICMS.