CPI da Telefonia inicia nova fase de fiscalização das operadoras

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, nesta terça-feira (13), o Requerimento 24/2017, que pede prorrogação dos trabalhos da Comissão por mais 120 dias. A matéria deverá ser analisada e votada pelos parlamentares durante Sessão Ordinária.

O presidente da CPI, deputado João Gonçalves, revelou que em sua próxima etapa, a Comissão da Telefonia inspecionará, “in loco”, se as operadoras estão cumprindo as metas estabelecidas. “O que nos compete agora é fiscalizar, temos que andar por mais de 100 cidades nessa Paraíba, fiscalizando, conferindo os investimentos das operadoras”, explicou.

O deputado João Bosco Carneiro Júnior, ressaltou que os recursos aplicados pelas operadoras resultaram em mais de 4 mil benefícios. “Benfeitorias feitas nos 223 municípios da Paraíba. Melhorias na rede, que inclui instalação de sites; cerca de 1.700 escolas da zona rural e 1.700 da zona urbana ganharam a garantia da manutenção da internet banda larga gratuita. Foi um resultado significativo”, destacou.

Ainda de acordo com Bosco Carneiro, na Paraíba 92 cidades passaram da tecnologia 2G para a tecnologia 3G. E outras 37 cidades passaram a ter a tecnologia 4G. Antes da CPI, apenas três cidades do estado tinham a tecnologia 4G. Agora serão 40 cidades até o final do ano. Durante a reunião, foi lido e aprovado o relatório final da primeira etapa dos trabalhos.

O deputado Jandhuy Carneiro ressaltou os objetivos alcançados pela Comissão e disse que a fiscalização feita pela CPI será rigorosa. “Os investimentos que foram feitos, os termos de compromisso, devidamente assinados, foram uma vitória para a CPI, uma vitória para a população paraibana. A partir de agora vamos para a fiscalização e nós vamos ser rigorosos quanto cumprimento desses termos de compromisso”, comentou.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, nesta terça-feira (13), o Requerimento 24/2017, que pede prorrogação dos trabalhos da Comissão por mais 120 dias. A matéria deverá ser analisada e votada pelos parlamentares durante Sessão Ordinária.

O presidente da CPI, deputado João Gonçalves, revelou que em sua próxima etapa, a Comissão da Telefonia inspecionará, “in loco”, se as operadoras estão cumprindo as metas estabelecidas. “O que nos compete agora é fiscalizar, temos que andar por mais de 100 cidades nessa Paraíba, fiscalizando, conferindo os investimentos das operadoras”, explicou.

O deputado João Bosco Carneiro Júnior, ressaltou que os recursos aplicados pelas operadoras resultaram em mais de 4 mil benefícios. “Benfeitorias feitas nos 223 municípios da Paraíba. Melhorias na rede, que inclui instalação de sites; cerca de 1.700 escolas da zona rural e 1.700 da zona urbana ganharam a garantia da manutenção da internet banda larga gratuita. Foi um resultado significativo”, destacou.

Ainda de acordo com Bosco Carneiro, na Paraíba 92 cidades passaram da tecnologia 2G para a tecnologia 3G. E outras 37 cidades passaram a ter a tecnologia 4G. Antes da CPI, apenas três cidades do estado tinham a tecnologia 4G. Agora serão 40 cidades até o final do ano. Durante a reunião, foi lido e aprovado o relatório final da primeira etapa dos trabalhos.

O deputado Jandhuy Carneiro ressaltou os objetivos alcançados pela Comissão e disse que a fiscalização feita pela CPI será rigorosa. “Os investimentos que foram feitos, os termos de compromisso, devidamente assinados, foram uma vitória para a CPI, uma vitória para a população paraibana. A partir de agora vamos para a fiscalização e nós vamos ser rigorosos quanto cumprimento desses termos de compromisso”, comentou.