Escola Infantil do Legislativo promove arraial junino

infantilA Escola Infantil da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) promoveu nesta quarta-feira (14) o arraial junino 2017. Os deputados Gervásio Maia, presidente da Assembleia; Estela Bezerra, Ricardo Barbosa e João Gonçalves, além da presidente da Associação Promocional do Poder Legislativo (APPL), Manuela Maia, prestigiaram o evento, realizado no Teatro Paulo Pontes do Espaço Cultural, em João Pessoa.

Na ocasião, Gervásio destacou as ações que têm sido adotadas para melhorar o funcionamento da Casa, inclusive na educação e cultura. “A Assembleia tem feito investimentos em várias frentes, que também irão contemplar a Creche do Legislativo. É um ambiente com profissionais dedicados, uma das razões que fazem da Creche referência no estado”, afirmou.

Para Manuela Maia, presidente da APPL, o São João deste ano cresceu e agradou os pais. “Esse ano resolvemos inovar e escolhemos o teatro Paulo Pontes como palco do nosso São João. As crianças e os pais acolheram super bem a ideia, e realizamos um evento lindo e de grande sucesso”, ressaltou Manuela.

Segundo o deputado Ricardo Barbosa, ao promover eventos como o arraial junino da Escola Infantil, a Assembleia consolida ainda mais a cultura nordestina. “A Casa, em um momento bem oportuno, realiza esse espetáculo, promovendo a cultura nordestina, fazendo com que os nossos valores sejam multiplicados por meio dessas crianças”, disse.

A coordenadora pedagógica da Escola Infantil, Juliana Maciel, explicou que o arraial junino é o ponto alto do projeto Nossas Raízes, trabalhado em sala de aula. “É muito importante que essas crianças aprendem os nossos valores, formem a sua identidade, pegando as informações em sala de aula e dando a interpretação delas, formando a sua cidadania”, completou.

O arraial – Com o tema Feira de Mangaio, o Arraial Junino da Escola Infantil do Poder Legislativo homenageou, neste ano, a feira livre, uma das marcas da cultura nordestina. No palco do Teatro Paulo Pontes, crianças e professores se alternavam entre a apresentação de uma peça e danças ao som de músicas juninas.

Na plateia, além dos deputados, pais e professores atentos à desenvoltura da garotada, que dançou e emocionou ao som de clássicos como “Feira de Mangaio”, “Festa do Interior” e “No Lume da Fogueira”. “Nessa peça, trabalhamos a culinária nordestina, a música, a religiosidade, assuntos abordados durante o Projeto Nossas Raízes”, explicou a coordenadora pedagógica Juliana Maciel.

Vanessa Aires, mãe de aluno, elogiou o trabalho apresentado pela Escola Infantil da Assembleia. “É muito bom ver o envolvimento da criançada, a desenvoltura. Isso mostra que o trabalho foi bem feito”, destacou. “Me sinto muito feliz em ter a minha filha em um ambiente tão maravilhoso”, acrescentou.

Luizyana Magda, também coordenadora pedagógica, falou do desafio dos ensaios com crianças na faixa etária dos dois aos cinco anos. “É, antes de tudo, um desafio muito proveitoso. Para que tudo desse certo, uma técnica foi fundamental: primeiro, a gente mostra a música. Em seguida, trabalhamos o significado das palavras, o ritmo da música e, depois, a encenação”, arrematou.

infantilA Escola Infantil da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) promoveu nesta quarta-feira (14) o arraial junino 2017. Os deputados Gervásio Maia, presidente da Assembleia; Estela Bezerra, Ricardo Barbosa e João Gonçalves, além da presidente da Associação Promocional do Poder Legislativo (APPL), Manuela Maia, prestigiaram o evento, realizado no Teatro Paulo Pontes do Espaço Cultural, em João Pessoa.

Na ocasião, Gervásio destacou as ações que têm sido adotadas para melhorar o funcionamento da Casa, inclusive na educação e cultura. “A Assembleia tem feito investimentos em várias frentes, que também irão contemplar a Creche do Legislativo. É um ambiente com profissionais dedicados, uma das razões que fazem da Creche referência no estado”, afirmou.

Para Manuela Maia, presidente da APPL, o São João deste ano cresceu e agradou os pais. “Esse ano resolvemos inovar e escolhemos o teatro Paulo Pontes como palco do nosso São João. As crianças e os pais acolheram super bem a ideia, e realizamos um evento lindo e de grande sucesso”, ressaltou Manuela.

Segundo o deputado Ricardo Barbosa, ao promover eventos como o arraial junino da Escola Infantil, a Assembleia consolida ainda mais a cultura nordestina. “A Casa, em um momento bem oportuno, realiza esse espetáculo, promovendo a cultura nordestina, fazendo com que os nossos valores sejam multiplicados por meio dessas crianças”, disse.

A coordenadora pedagógica da Escola Infantil, Juliana Maciel, explicou que o arraial junino é o ponto alto do projeto Nossas Raízes, trabalhado em sala de aula. “É muito importante que essas crianças aprendem os nossos valores, formem a sua identidade, pegando as informações em sala de aula e dando a interpretação delas, formando a sua cidadania”, completou.

O arraial – Com o tema Feira de Mangaio, o Arraial Junino da Escola Infantil do Poder Legislativo homenageou, neste ano, a feira livre, uma das marcas da cultura nordestina. No palco do Teatro Paulo Pontes, crianças e professores se alternavam entre a apresentação de uma peça e danças ao som de músicas juninas.

Na plateia, além dos deputados, pais e professores atentos à desenvoltura da garotada, que dançou e emocionou ao som de clássicos como “Feira de Mangaio”, “Festa do Interior” e “No Lume da Fogueira”. “Nessa peça, trabalhamos a culinária nordestina, a música, a religiosidade, assuntos abordados durante o Projeto Nossas Raízes”, explicou a coordenadora pedagógica Juliana Maciel.

Vanessa Aires, mãe de aluno, elogiou o trabalho apresentado pela Escola Infantil da Assembleia. “É muito bom ver o envolvimento da criançada, a desenvoltura. Isso mostra que o trabalho foi bem feito”, destacou. “Me sinto muito feliz em ter a minha filha em um ambiente tão maravilhoso”, acrescentou.

Luizyana Magda, também coordenadora pedagógica, falou do desafio dos ensaios com crianças na faixa etária dos dois aos cinco anos. “É, antes de tudo, um desafio muito proveitoso. Para que tudo desse certo, uma técnica foi fundamental: primeiro, a gente mostra a música. Em seguida, trabalhamos o significado das palavras, o ritmo da música e, depois, a encenação”, arrematou.