FIEP 68 anos: educação e inovação orientam caminho para o futuro

fiepSão quase sete décadas de atuação em prol da indústria paraibana. Nesta segunda-feira, dia 17, a Federação das Indústrias do Estado da Paraíba – FIEP completou 68 anos de uma história que teve início pelas mãos corajosas e determinadas de um grupo de empresários paraibanos, cujos nomes enobrecem a formação da primeira diretoria da entidade instituída em 1949.
A Federação das Indústrias é um sindicato de segundo grau, representante dos 27 sindicatos de base no Estado. Em primeiro grau, atua a Confederação Nacional das Indústrias (CNI), dando suporte a todas as federações do Brasil.

Em sua linha histórica, a FIEP reúne lutas e conquistas. Uma entidade atuante que está sempre à frente de causas importantes, cuja contribuição já impulsionou a concretização de ações transformadoras para o desenvolvimento da Paraíba.

A conquista mais recente foi a conclusão do Projeto de Transposição de Águas do Rio São Francisco que ao longo dos anos foi um tema discutido e defendido pela FIEP.   Entre os marcos mais importantes, é possível destacar o surgimento da a SUDENE, que nasceu na FIEP, com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. A criação do Banco do Nordeste que também nasceu na FIEP. A chegada do Gasoduto à Paraíba e o aumento do Calado do Porto de Cabedelo também é uma conquista da instituição.

Sobre a visão de futuro, o presidente da FIEP, Francisco Gadelha, diz que o foco é a inovação. “Nós estamos todos totalmente focados na inovação porque nós sentimos a chegada da indústria 4.0 e precisamos estar preparados para ela. Nós nos preparamos constantemente para o futuro”, disse. “Para nós, pensar no futuro é inovar”, completou Francisco Gadelha.

O presidente da FIEP também ressaltou que investir em educação tem sido a atividade principal do Sistema Indústria, visando a inovação e competitividade que é o objetivo maior da indústria paraibana e a indústria brasileira.  “Os alunos do SESI e SENAI também são preparados para o futuro. Os empresários podem ter a certeza de que, quando o assunto for tecnologia, formação profissional e educação básica, ele vai encontrar no Sistema Indústria, a solução que ele busca para sua empresa”, afirmou o Buega Gadelha.

Ações como estas são conquistas resultantes de uma sinergia natural com a sociedade que têm resultado no maior desenvolvimento econômico e social da Paraíba. A partir da criação da FIEP em 1949, foram criados também o SESI, SENAI e o IEL, entidades criadas e mantidas pelo industrial através de contribuição compulsória com o objetivo de atender aos empresários e os trabalhadores e seus dependentes.

Saiba mais da FIEP

Primeira Diretoria – Movidos por notável espírito de liderança, comprometido com o desenvolvimento do Estado e não somente na esfera econômica, mas também com visionários projetos voltados à evolução e ao progresso da Paraíba, a primeira diretoria da FIEP que tomou posse em 17 de julho de 1949 esteve assim composta. Presidente: Domício Velloso da Silveira; Vice-Presidente: José Marques de Almeida Júnior; 1º Secretário: Milton Bezerra Cabral; 2º Secretário: Jorge Gomes de Freitas; Tesoureiro: Giuseppe Gioia – Diretoria Suplente: Luiz Pessoa Filho; João Pimentel Lima; Valdemar Aranha; Eduardo de Aguiar Ellery; José Barbosa de Lucena – Conselho Fiscal: (Efetivos) Francisco Alves Pereira; João Araújo Rique Ferreira e Luiz Mota – Suplentes: Francisco Ramos de Queiroz; Adelino Honório da Silveira e Agenor Vasconcelos. Integrantes do Conselho de Representantes junto à CNI: Domicio Velloso da Silveira; Camilo Pereira Carneiro Junior; Raul de Góis e Daniel G. Sydenstrick.

As Sedes – Ao passear pelos caminhos da história é possível localizar, ainda hoje, os antigos endereços ocupados pela sede da Federação das Indústrias na Paraíba.

A FIEP teve a sua primeira sede instalada, em Campina Grande, na Rua Presidente João Pessoa, nº. 21, no primeiro andar da antiga sede da Associação Comercial. A rua inicialmente chamada de Rua das Areias, depois Rua Dr. João Leite e após 1930, Rua João Pessoa em homenagem a João Pessoa Cavalcanti de Albuquerque, Governador da Paraíba.

A Segunda sede da FIEP esteve localizada no 1º andar do Edifício do Livro, esquina da Rua Maciel Pinheiro, com a Rua Monsenhor Sales, 293 acima da antiga Livraria Pedrosa. No passado, a Maciel Pinheiro era conhecida como a Rua Grande, Rua das Gameleiras e popularmente como Rua da Feira.

Já a terceira e última sede da FIEP, antes de vir para o endereço atual, foi instalada no 2º e 3º andar da atual sede da Associação Comercial, localizada na Avenida Marechal Floriano Peixoto, 715 – Centro. A antiga Rua da Matriz, que na época chegava apenas até a antiga Câmara Municipal e atual Biblioteca Municipal.

O atual edifício da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba, localizado à Rua Manoel Guimarães, 195, no bairro José Pinheiro, é uma edificação composta por multiformes dimensões, constituindo uma das mais belas obras da cidade e, para alguns, do Brasil.

fiepSão quase sete décadas de atuação em prol da indústria paraibana. Nesta segunda-feira, dia 17, a Federação das Indústrias do Estado da Paraíba – FIEP completou 68 anos de uma história que teve início pelas mãos corajosas e determinadas de um grupo de empresários paraibanos, cujos nomes enobrecem a formação da primeira diretoria da entidade instituída em 1949.
A Federação das Indústrias é um sindicato de segundo grau, representante dos 27 sindicatos de base no Estado. Em primeiro grau, atua a Confederação Nacional das Indústrias (CNI), dando suporte a todas as federações do Brasil.

Em sua linha histórica, a FIEP reúne lutas e conquistas. Uma entidade atuante que está sempre à frente de causas importantes, cuja contribuição já impulsionou a concretização de ações transformadoras para o desenvolvimento da Paraíba.

A conquista mais recente foi a conclusão do Projeto de Transposição de Águas do Rio São Francisco que ao longo dos anos foi um tema discutido e defendido pela FIEP.   Entre os marcos mais importantes, é possível destacar o surgimento da a SUDENE, que nasceu na FIEP, com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. A criação do Banco do Nordeste que também nasceu na FIEP. A chegada do Gasoduto à Paraíba e o aumento do Calado do Porto de Cabedelo também é uma conquista da instituição.

Sobre a visão de futuro, o presidente da FIEP, Francisco Gadelha, diz que o foco é a inovação. “Nós estamos todos totalmente focados na inovação porque nós sentimos a chegada da indústria 4.0 e precisamos estar preparados para ela. Nós nos preparamos constantemente para o futuro”, disse. “Para nós, pensar no futuro é inovar”, completou Francisco Gadelha.

O presidente da FIEP também ressaltou que investir em educação tem sido a atividade principal do Sistema Indústria, visando a inovação e competitividade que é o objetivo maior da indústria paraibana e a indústria brasileira.  “Os alunos do SESI e SENAI também são preparados para o futuro. Os empresários podem ter a certeza de que, quando o assunto for tecnologia, formação profissional e educação básica, ele vai encontrar no Sistema Indústria, a solução que ele busca para sua empresa”, afirmou o Buega Gadelha.

Ações como estas são conquistas resultantes de uma sinergia natural com a sociedade que têm resultado no maior desenvolvimento econômico e social da Paraíba. A partir da criação da FIEP em 1949, foram criados também o SESI, SENAI e o IEL, entidades criadas e mantidas pelo industrial através de contribuição compulsória com o objetivo de atender aos empresários e os trabalhadores e seus dependentes.

Saiba mais da FIEP

Primeira Diretoria – Movidos por notável espírito de liderança, comprometido com o desenvolvimento do Estado e não somente na esfera econômica, mas também com visionários projetos voltados à evolução e ao progresso da Paraíba, a primeira diretoria da FIEP que tomou posse em 17 de julho de 1949 esteve assim composta. Presidente: Domício Velloso da Silveira; Vice-Presidente: José Marques de Almeida Júnior; 1º Secretário: Milton Bezerra Cabral; 2º Secretário: Jorge Gomes de Freitas; Tesoureiro: Giuseppe Gioia – Diretoria Suplente: Luiz Pessoa Filho; João Pimentel Lima; Valdemar Aranha; Eduardo de Aguiar Ellery; José Barbosa de Lucena – Conselho Fiscal: (Efetivos) Francisco Alves Pereira; João Araújo Rique Ferreira e Luiz Mota – Suplentes: Francisco Ramos de Queiroz; Adelino Honório da Silveira e Agenor Vasconcelos. Integrantes do Conselho de Representantes junto à CNI: Domicio Velloso da Silveira; Camilo Pereira Carneiro Junior; Raul de Góis e Daniel G. Sydenstrick.

As Sedes – Ao passear pelos caminhos da história é possível localizar, ainda hoje, os antigos endereços ocupados pela sede da Federação das Indústrias na Paraíba.

A FIEP teve a sua primeira sede instalada, em Campina Grande, na Rua Presidente João Pessoa, nº. 21, no primeiro andar da antiga sede da Associação Comercial. A rua inicialmente chamada de Rua das Areias, depois Rua Dr. João Leite e após 1930, Rua João Pessoa em homenagem a João Pessoa Cavalcanti de Albuquerque, Governador da Paraíba.

A Segunda sede da FIEP esteve localizada no 1º andar do Edifício do Livro, esquina da Rua Maciel Pinheiro, com a Rua Monsenhor Sales, 293 acima da antiga Livraria Pedrosa. No passado, a Maciel Pinheiro era conhecida como a Rua Grande, Rua das Gameleiras e popularmente como Rua da Feira.

Já a terceira e última sede da FIEP, antes de vir para o endereço atual, foi instalada no 2º e 3º andar da atual sede da Associação Comercial, localizada na Avenida Marechal Floriano Peixoto, 715 – Centro. A antiga Rua da Matriz, que na época chegava apenas até a antiga Câmara Municipal e atual Biblioteca Municipal.

O atual edifício da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba, localizado à Rua Manoel Guimarães, 195, no bairro José Pinheiro, é uma edificação composta por multiformes dimensões, constituindo uma das mais belas obras da cidade e, para alguns, do Brasil.