Agentes abortam plano e apenado não consegue burlar sistema penitenciário

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) evitou que no último final de semana o apenado Anderson de Almeida Guedes, do regime semiaberto da Cadeia Pública de São João do Rio do Peixe, no Sertão, burlasse o recolhimento ao planejar com o amigo Glauberto Wiliam Ferreira de Alencar para que se passasse por ele (Anderson). A tentativa não deu certo porque a fiscalização e o controle dos agentes de segurança penitenciária da referida Cadeia Pública descobriram e conseguiram evitar a trama.

O falso preso, Glauberto, foi rapidamente identificado e levado para a Delegacia para as providências cabíveis. Já o apenado do regime semiaberto, Anderson, também responderá na forma da lei pela tentativa de burlar o sistema penitenciário.

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) evitou que no último final de semana o apenado Anderson de Almeida Guedes, do regime semiaberto da Cadeia Pública de São João do Rio do Peixe, no Sertão, burlasse o recolhimento ao planejar com o amigo Glauberto Wiliam Ferreira de Alencar para que se passasse por ele (Anderson). A tentativa não deu certo porque a fiscalização e o controle dos agentes de segurança penitenciária da referida Cadeia Pública descobriram e conseguiram evitar a trama.

O falso preso, Glauberto, foi rapidamente identificado e levado para a Delegacia para as providências cabíveis. Já o apenado do regime semiaberto, Anderson, também responderá na forma da lei pela tentativa de burlar o sistema penitenciário.