Comerciantes protestam contra violência na Empasa

Comerciantes e trabalhadores realizaram na manhã desta terça-feira (22) um protesto na frente da Empresa Paraibana de Abastecimento (Empasa), em Campina Grande. A manifestação cobrava mais segurança no local.
A entrada da Empasa foi bloqueada pelos comerciantes, que, segundo a organização, contou com mais de 200 pessoas. Os manifestantes atearam fogo em pneus e fizeram bloqueios na rua principais e próximos do estabelecimento.
Com cartazes e faixas, os protestantes exigiam policiamento e reforço na segurança na empresa.
A manifestação acontece depois de casos de assalto acontecerem no local. Diariamente, comerciantes de Campina e de cidades vizinhas vão para Empasa comercializar hortaliças, legumes e frutas.
Relembre:
Um comerciante foi morto na última terça-feira (15), após ter sido rendido e assaltado por uma dupla, na sede da Empasa, em Campina Grande.
De acordo com o Centro Integrado de Operações Policiais, Joseniltom Balduino de Brito, de 47 anos, teria demorado a entregar o dinheiro aos suspeitos e acabou sendo atingido com disparos de arma de fogo na cabeça.
MaisPB
Comerciantes e trabalhadores realizaram na manhã desta terça-feira (22) um protesto na frente da Empresa Paraibana de Abastecimento (Empasa), em Campina Grande. A manifestação cobrava mais segurança no local.
A entrada da Empasa foi bloqueada pelos comerciantes, que, segundo a organização, contou com mais de 200 pessoas. Os manifestantes atearam fogo em pneus e fizeram bloqueios na rua principais e próximos do estabelecimento.
Com cartazes e faixas, os protestantes exigiam policiamento e reforço na segurança na empresa.
A manifestação acontece depois de casos de assalto acontecerem no local. Diariamente, comerciantes de Campina e de cidades vizinhas vão para Empasa comercializar hortaliças, legumes e frutas.
Relembre:
Um comerciante foi morto na última terça-feira (15), após ter sido rendido e assaltado por uma dupla, na sede da Empasa, em Campina Grande.
De acordo com o Centro Integrado de Operações Policiais, Joseniltom Balduino de Brito, de 47 anos, teria demorado a entregar o dinheiro aos suspeitos e acabou sendo atingido com disparos de arma de fogo na cabeça.
MaisPB