Coreia do Norte diz que míssil que sobrevoou o Japão é de modelo de médio alcance

medioAA Coreia do Norte informou que o míssil que sobrevoou o Japão nesta terça-feira (29) foi do tipo Hwasong 12 e que Kim Jong Un liderou o lançamento para conter os exercícios militares conjuntos de Estados Unidos e Coreia do Sul, informou a agência oficial norte-coreana de notícias KCNA.
“O atual foguete balístico lançado em exercício como uma guerra real é o primeiro passo da operação militar da KPA (Forças Armadas norte-coreanas) no Pacífico e um prelúdio significativo para conter Guam”, disse Kim, segundo a KCNA.
A Coreia do Norte ameaçou disparar quatro mísseis Hwasong 12 ao mar perto do território dos EUA no Pacífico em Guam neste mês, depois que o presidente norte-americano, Donald Trump, disse que a Coreia do Norte enfrentaria “fogo e fúria” se ameaçasse os Estados Unidos.
Já era sabido por meio de autoridades japonesas que a Coreia do Norte realizou um novo disparo de míssil balístico em direção ao Mar do Japão às 5h57 da manhã desta terça (horário local) e que o projétil saiu de uma localidade próxima a Sunan, alcançou uma longa distância e cruzou o céu do Japão.
Segundo a emissora de TV japonesa NHK, o míssil se partiu em três pedaços e caiu no Oceano Pacífico, a 1.180 kms de Cabo Erimo, em Hokkaido. Ele teria percorrido uma distância de 2.700 km a uma altitude de aproximadamente 550 km.
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que não haverá trégua para o governo de Pyongyang e que “todas as opções estão sobre a mesa.”
“A mensagem da Coreia do Norte sinalizou seu desprezo aos países vizinhos e as Nações Unidas com um comportamento internacional inaceitável”, também afirmou Trump.
G1
medioAA Coreia do Norte informou que o míssil que sobrevoou o Japão nesta terça-feira (29) foi do tipo Hwasong 12 e que Kim Jong Un liderou o lançamento para conter os exercícios militares conjuntos de Estados Unidos e Coreia do Sul, informou a agência oficial norte-coreana de notícias KCNA.
“O atual foguete balístico lançado em exercício como uma guerra real é o primeiro passo da operação militar da KPA (Forças Armadas norte-coreanas) no Pacífico e um prelúdio significativo para conter Guam”, disse Kim, segundo a KCNA.
A Coreia do Norte ameaçou disparar quatro mísseis Hwasong 12 ao mar perto do território dos EUA no Pacífico em Guam neste mês, depois que o presidente norte-americano, Donald Trump, disse que a Coreia do Norte enfrentaria “fogo e fúria” se ameaçasse os Estados Unidos.
Já era sabido por meio de autoridades japonesas que a Coreia do Norte realizou um novo disparo de míssil balístico em direção ao Mar do Japão às 5h57 da manhã desta terça (horário local) e que o projétil saiu de uma localidade próxima a Sunan, alcançou uma longa distância e cruzou o céu do Japão.
Segundo a emissora de TV japonesa NHK, o míssil se partiu em três pedaços e caiu no Oceano Pacífico, a 1.180 kms de Cabo Erimo, em Hokkaido. Ele teria percorrido uma distância de 2.700 km a uma altitude de aproximadamente 550 km.
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que não haverá trégua para o governo de Pyongyang e que “todas as opções estão sobre a mesa.”
“A mensagem da Coreia do Norte sinalizou seu desprezo aos países vizinhos e as Nações Unidas com um comportamento internacional inaceitável”, também afirmou Trump.
G1