Inova Talentos servirá de contrapartida financeira a empresas selecionadas para o Edital de Inovação para a Indústria

talentosUma parceria entre o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e o Edital de Inovação para a Indústria – realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), pelo Serviço Social da Indústria (SESI) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) – permitirá que o Inova Talentos sirva como contrapartida financeira de empresas selecionadas pelo edital. A integração dos serviços facilitará o desenvolvimento de projetos e a atração de talentos para empresas que apostam em inovação.

O Edital de Inovação é uma das principais ferramentas para apoiar a indústria na criação de novos produtos e tecnologias. Em 2017, serão investidos mais de R$ 53,6 milhões em financiamentos. Empresas de todos os portes podem participar e submeter projetos ao longo do ano. Cada proposta pode receber até R$ 400 mil.

As empresas selecionadas no edital precisam apresentar contrapartidas financeiras e econômicas ao investimento que recebem. Aí entrará o Inova Talentos, um programa desenvolvido pelo IEL no qual empresas lançam desafios de inovação e o IEL recruta e acompanha profissionais – graduandos, graduados, mestres e doutores – para atuarem no projeto por até um ano, como bolsistas. Com a parceria, as empresas que já participam do Inova Talentos podem usá-lo como contrapartida financeira. Aquelas que ainda não o utilizam, podem contratar o serviço.

“A iniciativa faz parte do esforço das entidades em articular os instrumentos que incentivam a inovação na indústria. Desta maneira, a empresa receberá tanto o suporte técnico do SENAI e do SESI para a execução dos projetos quanto o apoio do IEL para encontrar profissionais qualificados para atuarem neles”, afirma Rafael Lucchesi, diretor-geral do SENAI e do SESI.

SAIBA MAIS – Acesse o site do Edital de Inovação para a Indústria para saber como ele auxilia a sua empresa a ser mais inovadora e competitiva. Já no site do Inova Talentos, você descobre como funciona o programa do IEL.

Por Ariadne Sakkis
Da Agência CNI de Notícias

talentosUma parceria entre o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e o Edital de Inovação para a Indústria – realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), pelo Serviço Social da Indústria (SESI) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) – permitirá que o Inova Talentos sirva como contrapartida financeira de empresas selecionadas pelo edital. A integração dos serviços facilitará o desenvolvimento de projetos e a atração de talentos para empresas que apostam em inovação.

O Edital de Inovação é uma das principais ferramentas para apoiar a indústria na criação de novos produtos e tecnologias. Em 2017, serão investidos mais de R$ 53,6 milhões em financiamentos. Empresas de todos os portes podem participar e submeter projetos ao longo do ano. Cada proposta pode receber até R$ 400 mil.

As empresas selecionadas no edital precisam apresentar contrapartidas financeiras e econômicas ao investimento que recebem. Aí entrará o Inova Talentos, um programa desenvolvido pelo IEL no qual empresas lançam desafios de inovação e o IEL recruta e acompanha profissionais – graduandos, graduados, mestres e doutores – para atuarem no projeto por até um ano, como bolsistas. Com a parceria, as empresas que já participam do Inova Talentos podem usá-lo como contrapartida financeira. Aquelas que ainda não o utilizam, podem contratar o serviço.

“A iniciativa faz parte do esforço das entidades em articular os instrumentos que incentivam a inovação na indústria. Desta maneira, a empresa receberá tanto o suporte técnico do SENAI e do SESI para a execução dos projetos quanto o apoio do IEL para encontrar profissionais qualificados para atuarem neles”, afirma Rafael Lucchesi, diretor-geral do SENAI e do SESI.

SAIBA MAIS – Acesse o site do Edital de Inovação para a Indústria para saber como ele auxilia a sua empresa a ser mais inovadora e competitiva. Já no site do Inova Talentos, você descobre como funciona o programa do IEL.

Por Ariadne Sakkis
Da Agência CNI de Notícias