Mayra busca novo recorde no Mundial de judô de Budapeste

mayaraPouco mais de um ano depois de experimentar uma montanha-russa de emoções nos Jogos do Rio 2016, quando foi da frustração pela derrota que a tirou do caminho do ouro à euforia pela conquista do bronze, Mayra Aguiar volta a participar de uma grande competição.
Nesta sexta-feira (1), a gaúcha estará na briga por medalha no Mundial de judô de Budapeste, na Hungria.
Desta vez sem a grande rival Kayla Harrison no horizonte — a americana se aposentou após o bicampeonato olímpico —, a judoca de 26 anos é hoje o principal nome da categoria meio-pesado feminino (até 78kg).
Após a Olimpíada, a atleta da Sogipa decidiu tratar pequenas lesões e ficou afastadas dos tatames por seis meses. Desde então, só participou de uma competição, o Grand Prix de Cancún, no México, em junho. Entrou diretamente na fase semifinal, venceu duas lutas e conquistou o título.
Atual número 8 do ranking, Mayra enfrentará a eslovena Klara Apotekar (18ª). Se as cabeças de chave avançarem, a gaúcha enfrentará nas quartas de final sua algoz no Rio, a francesa Audrey Tcheumeo. Em sete confrontos, a brasileira venceu a francesa em cinco oportunidades, incluindo a final do Mundial de Chelyabinsk, na Rússia, em 2015.
Se subir ao pódio, Mayra se isolará como a mais bem-sucedida judoca do Brasil em Campeonatos Mundial. Hoje, a gaúcha soma quatro medalhas (um ouro, uma prata e dois bronzes), mesmo número de conquistas de sua colega de Sogipa Érika Miranda, que já levou o bronze em Budapeste.
Outra judoca da Sogipa, Maria Portela também pisará no tatame nesta sexta-feira, na categoria até 70kg. Sétima cabeça de chave, a gaúcha de 29 anos pula a primeira rodada e espera a vencedora da luta entre a alemã Szaundra Diedrich e Hye Jin Jeong.
As lutas preliminares começam às 5h (de Brasília). Os confrontos finais de cada categoria estão programadas para começar às 11h. O site ippon.tv mostra as lutas ao vivo.
Zero Hora

mayaraPouco mais de um ano depois de experimentar uma montanha-russa de emoções nos Jogos do Rio 2016, quando foi da frustração pela derrota que a tirou do caminho do ouro à euforia pela conquista do bronze, Mayra Aguiar volta a participar de uma grande competição.
Nesta sexta-feira (1), a gaúcha estará na briga por medalha no Mundial de judô de Budapeste, na Hungria.
Desta vez sem a grande rival Kayla Harrison no horizonte — a americana se aposentou após o bicampeonato olímpico —, a judoca de 26 anos é hoje o principal nome da categoria meio-pesado feminino (até 78kg).
Após a Olimpíada, a atleta da Sogipa decidiu tratar pequenas lesões e ficou afastadas dos tatames por seis meses. Desde então, só participou de uma competição, o Grand Prix de Cancún, no México, em junho. Entrou diretamente na fase semifinal, venceu duas lutas e conquistou o título.
Atual número 8 do ranking, Mayra enfrentará a eslovena Klara Apotekar (18ª). Se as cabeças de chave avançarem, a gaúcha enfrentará nas quartas de final sua algoz no Rio, a francesa Audrey Tcheumeo. Em sete confrontos, a brasileira venceu a francesa em cinco oportunidades, incluindo a final do Mundial de Chelyabinsk, na Rússia, em 2015.
Se subir ao pódio, Mayra se isolará como a mais bem-sucedida judoca do Brasil em Campeonatos Mundial. Hoje, a gaúcha soma quatro medalhas (um ouro, uma prata e dois bronzes), mesmo número de conquistas de sua colega de Sogipa Érika Miranda, que já levou o bronze em Budapeste.
Outra judoca da Sogipa, Maria Portela também pisará no tatame nesta sexta-feira, na categoria até 70kg. Sétima cabeça de chave, a gaúcha de 29 anos pula a primeira rodada e espera a vencedora da luta entre a alemã Szaundra Diedrich e Hye Jin Jeong.
As lutas preliminares começam às 5h (de Brasília). Os confrontos finais de cada categoria estão programadas para começar às 11h. O site ippon.tv mostra as lutas ao vivo.
Zero Hora