Polícia prende suspeito de matar moradores de rua com barra de ferro em São Paulo

A Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira (31), o autor da morte dos dois moradores de rua em Santo André, no ABC, na tarde de domingo (27). Manoel Almeida da Silva, de 46 anos, também é morador de rua.
A prisão foi confirmada ao G1pelo chefe de investigação do setor de Homicídios da Seccional de Santo André, Edson Barbosa. Manoel foi preso por policiais militares no Centro de Santo André, perto do local do crime.
Segundo a investigação, Silva tem passagens por furto, agressão contra a mulher e por não pagar pensão alimentícia. A última vez que foi preso, em maio, ele furtou o celular de uma enfermeira na Unidade de Pronto Atendimento no Centro de Santo André. Ele foi colocado em liberdade na audiência de custódia feita no dia seguinte.
O suspeito teve a prisão temporária decretada na noite de quarta. Manoel foi reconhecido por voluntários e por comerciantes da região, que prestaram depoimento na quarta. “Com a foto dele espalhada pela cidade ele não vai ter como se esconder”, disse horas antes da prisão o chefe de investigação Barbosa.
Os dois moradores de rua mortos são conhecidos de comerciantes, assistentes sociais e voluntários pela forma cordial com que tratavam as pessoas e pela forma culta e educada como falavam.
Uma das vítimas é Michael Steer Renshaw, 50 anos, que nasceu na Inglaterra, mas vivia no Brasil há cerca de 10 anos. Ele foi casado e tem uma filha. Elas moram em Mauá, no ABC Paulista, mas não foram encontradas pela polícia.
Mike, como era conhecido em Santo André, também falava espanhol e muitas vezes dava aula do idioma em encontros com outros moradores de rua na região do bairro Casa Branca, onde foram mortos.
Ele sofria de alcoolismo e com o vício de drogas. Em 2009 chegou a ser preso por furtar produtos de higiene pessoal em um supermercado no Bairro Jardim, em Santo André. “Há cerca de dois anos a ex-mulher dele chegou a registrar um boletim de ocorrência de violência doméstica, mas não sabemos se representou contra ele. Não conseguimos encontrá-la, pois ela mudou de endereço várias vezes desde então”, disse Barbosa.

Câmera de segurança
O vídeo de duas câmeras de segurança mostra um homem de touca, com camisa vinho, se aproximando do estacionamento de uma clínica na Rua Onze de Junho, no Bairro Casa Branca, com uma barra de ferro amarela (veja acima).
Depois, ele sai da cena e a corrente do estacionamento se move. Na sequência, é possível ver um dos moradores de rua correr e fugir pela rua. Pouco depois, o homem sai calmamente e larga a barra no chão. Um homem de azul se aproxima e começa a pedir socorro.
A barra de ferro era usada para colocar as correntes de um estacionamento na região. A terceira vítima, que estava no local do crime e conseguiu fugir do assassino, está desaparecido. Ele não apareceu na casa assistencial que frequentava na região e nem foi visto por moradores e comerciantes do bairro. Muitos temem que ele esteja com medo do ocorrido.
G1

A Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira (31), o autor da morte dos dois moradores de rua em Santo André, no ABC, na tarde de domingo (27). Manoel Almeida da Silva, de 46 anos, também é morador de rua.
A prisão foi confirmada ao G1pelo chefe de investigação do setor de Homicídios da Seccional de Santo André, Edson Barbosa. Manoel foi preso por policiais militares no Centro de Santo André, perto do local do crime.
Segundo a investigação, Silva tem passagens por furto, agressão contra a mulher e por não pagar pensão alimentícia. A última vez que foi preso, em maio, ele furtou o celular de uma enfermeira na Unidade de Pronto Atendimento no Centro de Santo André. Ele foi colocado em liberdade na audiência de custódia feita no dia seguinte.
O suspeito teve a prisão temporária decretada na noite de quarta. Manoel foi reconhecido por voluntários e por comerciantes da região, que prestaram depoimento na quarta. “Com a foto dele espalhada pela cidade ele não vai ter como se esconder”, disse horas antes da prisão o chefe de investigação Barbosa.
Os dois moradores de rua mortos são conhecidos de comerciantes, assistentes sociais e voluntários pela forma cordial com que tratavam as pessoas e pela forma culta e educada como falavam.
Uma das vítimas é Michael Steer Renshaw, 50 anos, que nasceu na Inglaterra, mas vivia no Brasil há cerca de 10 anos. Ele foi casado e tem uma filha. Elas moram em Mauá, no ABC Paulista, mas não foram encontradas pela polícia.
Mike, como era conhecido em Santo André, também falava espanhol e muitas vezes dava aula do idioma em encontros com outros moradores de rua na região do bairro Casa Branca, onde foram mortos.
Ele sofria de alcoolismo e com o vício de drogas. Em 2009 chegou a ser preso por furtar produtos de higiene pessoal em um supermercado no Bairro Jardim, em Santo André. “Há cerca de dois anos a ex-mulher dele chegou a registrar um boletim de ocorrência de violência doméstica, mas não sabemos se representou contra ele. Não conseguimos encontrá-la, pois ela mudou de endereço várias vezes desde então”, disse Barbosa.

Câmera de segurança
O vídeo de duas câmeras de segurança mostra um homem de touca, com camisa vinho, se aproximando do estacionamento de uma clínica na Rua Onze de Junho, no Bairro Casa Branca, com uma barra de ferro amarela (veja acima).
Depois, ele sai da cena e a corrente do estacionamento se move. Na sequência, é possível ver um dos moradores de rua correr e fugir pela rua. Pouco depois, o homem sai calmamente e larga a barra no chão. Um homem de azul se aproxima e começa a pedir socorro.
A barra de ferro era usada para colocar as correntes de um estacionamento na região. A terceira vítima, que estava no local do crime e conseguiu fugir do assassino, está desaparecido. Ele não apareceu na casa assistencial que frequentava na região e nem foi visto por moradores e comerciantes do bairro. Muitos temem que ele esteja com medo do ocorrido.
G1