Preso suspeito de atirar em vigilante que tentou evitar assalto em escola de JP

Foi preso na noite deste sábado (2), no bairro de Mandacaru, Zona Norte de João Pessoa, um dos suspeitos de participar do crime que terminou com a morte do vigilante Fábio Alves de Lima, de 38 anos, baleado ao tentar impedir um assalto em frente a uma escola no Bairro dos Estados, em João Pessoa, nessa sexta-feira (1º).
A informação da prisão do suspeito foi confirmada ao Portal Correio pela assessoria de comunicação da Polícia Militar.
Após a prisão, o suspeito foi levado para a Central de Polícia Civil no bairro do Geisel, onde será ouvido e aguardará audiência de custódia.
O caso
Fábio Alves foi baleado no início da manhã dessa sexta, quando tentou impedir que um homem assaltasse a mãe de uma aluna, que chegava para deixar a filha na escola em que o segurança trabalhava, na Capital.
Ao ver o assalto e o desespero, tanto da mãe quanto da criança, Fábio correu por trás do assaltante e tentou imobilizá-lo, mas não conseguiu. Em meio à luta corporal, o homem, que tinha um revólver na mão, apontou a arma para traz e atirou, acertando a cabeça do segurança, que caiu desacordado.
Após atirar, o bandido correu e pulou na garupa de uma moto, pilotada por outro homem, que dava voltas no local, aguardando a conclusão do roubo. Fábio foi socorrido para o Hospital de Trauma e passou por uma cirurgia de urgência, mas, desde então, o quadro clínico era considerado grave.
Enquanto o segurança esteve hospitalizado, houve uma grande mobilização feita pelas redes sociais e dezenas de pessoas foram até o Hemocentro da Paraíba para doar sangue, na tentativa de salvar a vida de Fábio.
Morte ocorreu neste sábado
A morte do segurança foi confirmada pelo Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, na tarde deste sábado. Pela manhã, os médicos chegaram a iniciar o protocolo para detecção de morte encefálica, mas o segurança teve uma piora no início da tarde, não resistiu e faleceu.
Foi preso na noite deste sábado (2), no bairro de Mandacaru, Zona Norte de João Pessoa, um dos suspeitos de participar do crime que terminou com a morte do vigilante Fábio Alves de Lima, de 38 anos, baleado ao tentar impedir um assalto em frente a uma escola no Bairro dos Estados, em João Pessoa, nessa sexta-feira (1º).
A informação da prisão do suspeito foi confirmada ao Portal Correio pela assessoria de comunicação da Polícia Militar.
Após a prisão, o suspeito foi levado para a Central de Polícia Civil no bairro do Geisel, onde será ouvido e aguardará audiência de custódia.
O caso
Fábio Alves foi baleado no início da manhã dessa sexta, quando tentou impedir que um homem assaltasse a mãe de uma aluna, que chegava para deixar a filha na escola em que o segurança trabalhava, na Capital.
Ao ver o assalto e o desespero, tanto da mãe quanto da criança, Fábio correu por trás do assaltante e tentou imobilizá-lo, mas não conseguiu. Em meio à luta corporal, o homem, que tinha um revólver na mão, apontou a arma para traz e atirou, acertando a cabeça do segurança, que caiu desacordado.
Após atirar, o bandido correu e pulou na garupa de uma moto, pilotada por outro homem, que dava voltas no local, aguardando a conclusão do roubo. Fábio foi socorrido para o Hospital de Trauma e passou por uma cirurgia de urgência, mas, desde então, o quadro clínico era considerado grave.
Enquanto o segurança esteve hospitalizado, houve uma grande mobilização feita pelas redes sociais e dezenas de pessoas foram até o Hemocentro da Paraíba para doar sangue, na tentativa de salvar a vida de Fábio.
Morte ocorreu neste sábado
A morte do segurança foi confirmada pelo Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, na tarde deste sábado. Pela manhã, os médicos chegaram a iniciar o protocolo para detecção de morte encefálica, mas o segurança teve uma piora no início da tarde, não resistiu e faleceu.