Cinco bandidos são mortos pela polícia após explodirem agência bancária na Paraíba

Cinco bandidos foram mortos pelas polícias da Paraíba e do Rio Grande do Norte após explodirem, por volta das 4h30 da madrugada deste domingo, a agência do Bradesco na cidade de Brejo do Cruz, na Paraíba.
Segundo informações do plantão policial do Batalhão da Polícia Militar em Catolé do Rocha, outros cinco bandidos foram presos. Em operação conjunta, policiais dos dois Estados continuaram, na noite de ontem, a caça aos outros bandidos. Um PM da Paraíba ficou ferido na troca de tiros com o bando, que era formado por 15 a 20 homens fortemente armados.
Após a explosão, que acordou a população da pequena cidade de Brejo do Cruz, a PM chegou poucos minutos depois ao local e começou a caça aos bandidos. Eles fugiram em direção ao Rio Grande do Norte e foram alcançados na zona rural do município de Janduis.
O cerco aos bandidos foi formado a sete quilômetros da cidade de Janduis por PMs da Paraíba, de um lado, e do Rio Grande do Norte, do outro, da rota de fuga. Os assaltantes ficaram encurralados e se espalharam pela zona rural. Trocaram tiros com os policiais e se deram mal.
Três pessoas foram feitas reféns durante um ataque ao Bradesco. Segundo a PM, duas caminhonetes foram usadas pelo bando. Quatro terminais de autoatendimento foram danificados, mas a gerência da agência informou que nenhum valor foi levado já que o cofre não rompeu.
“O banco que foi alvo dos bandidos fica próximo à feira da cidade. Três comerciantes que estavam indo trabalhar foram feitos reféns. Enquanto um grupo ficou do lado de fora, outro agiu dentro do banco detonando os explosivos”, disse o soldado Saulo.
O Grupo de Ações Táticas Especiais Militares (Gate) foi chamado para realizar a retirada de explosivos que foram abandonados em Brejo do Cruz e nos demais locais onde foram encontrados artefatos utilizados pelos bandidos.
A Polícia informou, ainda, que o bando queimou um carro com placas de Natal, que foi encontrado nas proximidades do sítio Cachoeira, zona rural de Brejo do Cruz.
A operação policial foi coordenada pelo comandante do Batalhão de Catolé do Rocha, o Major Guimarães. As informações foram dadas à reportagem por um soldado que estava no plantão do Batalhão da PM em Catolé do Rocha.
Cinco bandidos foram mortos pelas polícias da Paraíba e do Rio Grande do Norte após explodirem, por volta das 4h30 da madrugada deste domingo, a agência do Bradesco na cidade de Brejo do Cruz, na Paraíba.
Segundo informações do plantão policial do Batalhão da Polícia Militar em Catolé do Rocha, outros cinco bandidos foram presos. Em operação conjunta, policiais dos dois Estados continuaram, na noite de ontem, a caça aos outros bandidos. Um PM da Paraíba ficou ferido na troca de tiros com o bando, que era formado por 15 a 20 homens fortemente armados.
Após a explosão, que acordou a população da pequena cidade de Brejo do Cruz, a PM chegou poucos minutos depois ao local e começou a caça aos bandidos. Eles fugiram em direção ao Rio Grande do Norte e foram alcançados na zona rural do município de Janduis.
O cerco aos bandidos foi formado a sete quilômetros da cidade de Janduis por PMs da Paraíba, de um lado, e do Rio Grande do Norte, do outro, da rota de fuga. Os assaltantes ficaram encurralados e se espalharam pela zona rural. Trocaram tiros com os policiais e se deram mal.
Três pessoas foram feitas reféns durante um ataque ao Bradesco. Segundo a PM, duas caminhonetes foram usadas pelo bando. Quatro terminais de autoatendimento foram danificados, mas a gerência da agência informou que nenhum valor foi levado já que o cofre não rompeu.
“O banco que foi alvo dos bandidos fica próximo à feira da cidade. Três comerciantes que estavam indo trabalhar foram feitos reféns. Enquanto um grupo ficou do lado de fora, outro agiu dentro do banco detonando os explosivos”, disse o soldado Saulo.
O Grupo de Ações Táticas Especiais Militares (Gate) foi chamado para realizar a retirada de explosivos que foram abandonados em Brejo do Cruz e nos demais locais onde foram encontrados artefatos utilizados pelos bandidos.
A Polícia informou, ainda, que o bando queimou um carro com placas de Natal, que foi encontrado nas proximidades do sítio Cachoeira, zona rural de Brejo do Cruz.
A operação policial foi coordenada pelo comandante do Batalhão de Catolé do Rocha, o Major Guimarães. As informações foram dadas à reportagem por um soldado que estava no plantão do Batalhão da PM em Catolé do Rocha.