Chega a 90 o número de mortos no terremoto no México

mexico90O número de mortos em consequência do terremoto que ocorreu nesta quinta-feira (7) à noite (madrugada da sexta-feira no Brasil), na costa sul do México, passou para 90.  A atualização foi divulgada neste domingo (10), pela Defesa Civil de Oaxaca, onde 71 das mortes foram registradas. Uma publicação no Twitter informa que “em uma reunião de avaliação, o governador de Oxaca, Alejandro Murat, revelou que o número de mortos causados pelo terremoto aumentou para 71″. Apenas no estado do Sul.
Além destas mortes, foram registradas ainda 15 em Chiapas e outras quatro em Tabasco. O balanço anterior do sismo, de magnitude 8,2, era de 64 vítimas fatais.
O tremor de terra, o mais forte do último século no país, fez ainda centenas de feridos. O presidente do México, Enrique Peña Nieto, decretou três dias de luto nacional. Segundo cálculos preliminares, cerca de 50 milhões de pessoas foram expostas ao sismo, cujo epicentro foi registrado no sudeste do estado de Chiapas, que fica ao Sul mexicano.
Na vizinha Guatemala, o abalo afetou mais de 4.700 pessoas e causou quatro feridos, além de provocar danos em cerca de 200 residências. Afetou também infraestruturas, como dezenas de escolas e uma ponte. Em setembro de 1985, um sismo de magnitude 8,1 devastou grande parte da capital, Cidade do México, e fez mais de dez mil mortos. Com informações da Lusa.
MSN

mexico90O número de mortos em consequência do terremoto que ocorreu nesta quinta-feira (7) à noite (madrugada da sexta-feira no Brasil), na costa sul do México, passou para 90.  A atualização foi divulgada neste domingo (10), pela Defesa Civil de Oaxaca, onde 71 das mortes foram registradas. Uma publicação no Twitter informa que “em uma reunião de avaliação, o governador de Oxaca, Alejandro Murat, revelou que o número de mortos causados pelo terremoto aumentou para 71″. Apenas no estado do Sul.
Além destas mortes, foram registradas ainda 15 em Chiapas e outras quatro em Tabasco. O balanço anterior do sismo, de magnitude 8,2, era de 64 vítimas fatais.
O tremor de terra, o mais forte do último século no país, fez ainda centenas de feridos. O presidente do México, Enrique Peña Nieto, decretou três dias de luto nacional. Segundo cálculos preliminares, cerca de 50 milhões de pessoas foram expostas ao sismo, cujo epicentro foi registrado no sudeste do estado de Chiapas, que fica ao Sul mexicano.
Na vizinha Guatemala, o abalo afetou mais de 4.700 pessoas e causou quatro feridos, além de provocar danos em cerca de 200 residências. Afetou também infraestruturas, como dezenas de escolas e uma ponte. Em setembro de 1985, um sismo de magnitude 8,1 devastou grande parte da capital, Cidade do México, e fez mais de dez mil mortos. Com informações da Lusa.
MSN