Homem esfaqueia bebê por mãe não ter celular

Por causa de um celular, mãe e filha foram feridas por um criminoso durante um assalto em Bauru (SP). A vítima em nenhum momento reagiu e entregou o dinheiro rapidamente, mas nem isso foi suficiente para evitar o ataque uma rua tranquila de um bairro residencial e em plena luz do dia. O crime aconteceu durante o dia no último sábado (16).
Mãe e filha estavam na calçada e seguiam para um supermercado que fica no bairro, quando dois homens em uma moto passaram por elas. O garupa desceu e encurralou as duas. Armado com faca, o criminoso exigiu dinheiro e o celular da vítima, no entanto, a mulher não estava com o aparelho.
A dona de casa Débora Ricci entregou R$ 50 que gastaria nas compras, mas não foi o suficiente pra se ver livre do criminoso.
“Eu entreguei o dinheiro para ele e disse que não tinha mais nada, mas ele insistiu, não sei se ele achava que eu tinha escondido o celular entre a bebê e eu, ele ficou dizendo que eu não tinha só isso e pediu o celular.”
Débora contou que na hora não tinha ninguém na rua. Desesperada e sem reação, ela voltou pra casa que fica cerca de 30 metros do local da abordagem e ligou pra os parentes que levaram as duas até o pronto-atendimento.
A dona de casa teve que receber quatro pontos para fechar o ferimento, já a bebê, levou três pontos no braço. O ataque, durante o dia, apavorou a família que agora tem receio de sair de casa. “Em pleno sábado de manhã fazem isso, imagina quem precisa sair à noite, para trabalhar. Está complicado.”
Até a manhã desta segunda-feira (18) nenhum suspeito havia sido preso. Mãe e filha vão passar pelo exame de corpo de delito ainda nesta tarde.
Outro caso
E um jovem de 22 anos foi assaltado e amarrado no Jardim Beija-Flor na madrugada de sábado (16) também por causa do celular.
De acordo com o boletim de ocorrência, ele estava voltando para casa por volta das 4 horas, quando um homem apareceu, o arrastou pro meio do mato, bateu nele, o amarrou e roubou o celular.
Depois da ação, a vítima conseguiu se desamarrar, foi para casa, pediu ajuda da família e somente depois registrou boletim de ocorrência na Central de Polícia Judiciária. O caso é investigado.
G1
Por causa de um celular, mãe e filha foram feridas por um criminoso durante um assalto em Bauru (SP). A vítima em nenhum momento reagiu e entregou o dinheiro rapidamente, mas nem isso foi suficiente para evitar o ataque uma rua tranquila de um bairro residencial e em plena luz do dia. O crime aconteceu durante o dia no último sábado (16).
Mãe e filha estavam na calçada e seguiam para um supermercado que fica no bairro, quando dois homens em uma moto passaram por elas. O garupa desceu e encurralou as duas. Armado com faca, o criminoso exigiu dinheiro e o celular da vítima, no entanto, a mulher não estava com o aparelho.
A dona de casa Débora Ricci entregou R$ 50 que gastaria nas compras, mas não foi o suficiente pra se ver livre do criminoso.
“Eu entreguei o dinheiro para ele e disse que não tinha mais nada, mas ele insistiu, não sei se ele achava que eu tinha escondido o celular entre a bebê e eu, ele ficou dizendo que eu não tinha só isso e pediu o celular.”
Débora contou que na hora não tinha ninguém na rua. Desesperada e sem reação, ela voltou pra casa que fica cerca de 30 metros do local da abordagem e ligou pra os parentes que levaram as duas até o pronto-atendimento.
A dona de casa teve que receber quatro pontos para fechar o ferimento, já a bebê, levou três pontos no braço. O ataque, durante o dia, apavorou a família que agora tem receio de sair de casa. “Em pleno sábado de manhã fazem isso, imagina quem precisa sair à noite, para trabalhar. Está complicado.”
Até a manhã desta segunda-feira (18) nenhum suspeito havia sido preso. Mãe e filha vão passar pelo exame de corpo de delito ainda nesta tarde.
Outro caso
E um jovem de 22 anos foi assaltado e amarrado no Jardim Beija-Flor na madrugada de sábado (16) também por causa do celular.
De acordo com o boletim de ocorrência, ele estava voltando para casa por volta das 4 horas, quando um homem apareceu, o arrastou pro meio do mato, bateu nele, o amarrou e roubou o celular.
Depois da ação, a vítima conseguiu se desamarrar, foi para casa, pediu ajuda da família e somente depois registrou boletim de ocorrência na Central de Polícia Judiciária. O caso é investigado.
G1