Fácil! Flamengo goleia a Chape e avança às quartas da Sul-Americana

O Flamengo está nas quartas de final da Copa Sul-Americana. O Rubro-Negro passou fácil pela Chapecoense, na noite desta quarta-feira, na Ilha do Urubu, e aplicou uma goleada de 4 a 0, com gols de jogadores Cuéllar, Arão, Juan e Paquetá. O time carioca foi superior em todos os momentos e não sofreu muitos sustos. A equipe catarinense agora vai se concentrar em tentar escapar do rebaixamento no Brasileirão. Já os comandados de Reinaldo Rueda aguardam pelo vencedor do confronto entre LDU x Fluminense, nesta quinta-feira, no Equador.
O Flamengo abriu o placar logo aos seis minutos num lance que gerou polêmica. Trauco lançou Guerrero na frente. O auxiliar levantou a bandeirinha, assinalando impedimento, mas o árbitro Michael Espinoza mandou o jogo seguir porque a bola tocou na cabeça de Grolli antes de chegar ao camisa 9 do Rubro-Negro. O atacante se enrolou com Jandrei, e a bola sobrou para Cuéllar, que, livre, só empurrou para o gol.
Os jogadores da Chapecoense ficaram revoltados com a arbitragem, mas a vantagem rubro-negra já estava construída. Berrío quase ampliou pouco depois ao ser lançado cara a cara com Jandrei, mas o goleiro da Chape deu um tapa na bola fora da área, evitando o que seria o segundo gol do Fla. A arbitragem não viu e mandou o lance seguir.
O time carioca seguiu mandando na partida e ampliou cedo. Guerrero fez uma linda jogada após receber bom passe de Everton Ribeiro, na ponta esquerda, girou para cima de Grolli e cruzou para Arão, que superou Jandrei. Tudo isso apenas aos 21 minutos. Com o 2 a 0 no placar, o Fla passou a ser ainda mais dominante na primeira etapa, enquanto a Chape estava acuada, assustando somente com investidas em velocidade de Penilla. Numa delas, o goleiro Diego Alves fez uma boa defesa num chute cruzado.
O Flamengo voltou ao segundo tempo administrando a vantagem construída antes do intervalo, mas sem abdicar do ataque. Do outro lado, a Chape tentava pressionar, mas faltava qualidade técnica. Aos 17 minutos, o zagueiro Juan, que já fazia um bom jogo, deixou o dele de cabeça. Após cobrança de falta de Pará, Guerrero, de novo ele, cabeceou forte, mas parou em Jandrei. No rebote, a bola sobrou para o defensor de 38 anos.
Aos 43, o Fla ainda marcou mais um. Everton Ribeiro fez um lindo lançamento para Paquetá, que tocou com categoria na saída de Jandrei: 4 a 0 e fim de papo.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 4 X 0 CHAPECOENSE
Data/hora: 20/9/17, às 19h15
Local: Ilha do Urubu, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Michael Espinoza (PER)
Auxiliares: Stephen Atoche (PER) e Michael Orue (PER)
Cartões amarelos: Apodi, Wellington Paulista (CHA); Everton Ribeiro, Diego (FLA)
Público e renda: 10.600 pagantes / 12.039 presentes / R$ 460.758,00
Gols: Cuéllar, 6’/1°T (1-0), Arão, 21’/1°T (2-0); Juan, 17’/2°T (3-0); Paquetá, 43’/2°T (4-0)
FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Réver, Juan e Trauco; Cuéllar, Arão e Diego (Vinicius Júnior, 36’/2°T); Berrío (Gabriel, 18’/2°T), Everton Ribeiro e Guerrero (Paquetá, 32’/2°T). Técnico: Reinaldo Rueda.
CHAPECOENSE: Jandrei, Apodi, Grolli, Fabrício Bruno e Diego Renan; Moisés Ribeiro (Luiz Antônio, 16’/2°T), Lucas Mineiro e Lucas Marques; Arthur Caike (Alan Ruschel, 35’/2°T), Penilla (Julio Cesar, 28’/2°T) e Wellington Paulista. Técnico: Emerson Cris.
MSN

O Flamengo está nas quartas de final da Copa Sul-Americana. O Rubro-Negro passou fácil pela Chapecoense, na noite desta quarta-feira, na Ilha do Urubu, e aplicou uma goleada de 4 a 0, com gols de jogadores Cuéllar, Arão, Juan e Paquetá. O time carioca foi superior em todos os momentos e não sofreu muitos sustos. A equipe catarinense agora vai se concentrar em tentar escapar do rebaixamento no Brasileirão. Já os comandados de Reinaldo Rueda aguardam pelo vencedor do confronto entre LDU x Fluminense, nesta quinta-feira, no Equador.
O Flamengo abriu o placar logo aos seis minutos num lance que gerou polêmica. Trauco lançou Guerrero na frente. O auxiliar levantou a bandeirinha, assinalando impedimento, mas o árbitro Michael Espinoza mandou o jogo seguir porque a bola tocou na cabeça de Grolli antes de chegar ao camisa 9 do Rubro-Negro. O atacante se enrolou com Jandrei, e a bola sobrou para Cuéllar, que, livre, só empurrou para o gol.
Os jogadores da Chapecoense ficaram revoltados com a arbitragem, mas a vantagem rubro-negra já estava construída. Berrío quase ampliou pouco depois ao ser lançado cara a cara com Jandrei, mas o goleiro da Chape deu um tapa na bola fora da área, evitando o que seria o segundo gol do Fla. A arbitragem não viu e mandou o lance seguir.
O time carioca seguiu mandando na partida e ampliou cedo. Guerrero fez uma linda jogada após receber bom passe de Everton Ribeiro, na ponta esquerda, girou para cima de Grolli e cruzou para Arão, que superou Jandrei. Tudo isso apenas aos 21 minutos. Com o 2 a 0 no placar, o Fla passou a ser ainda mais dominante na primeira etapa, enquanto a Chape estava acuada, assustando somente com investidas em velocidade de Penilla. Numa delas, o goleiro Diego Alves fez uma boa defesa num chute cruzado.
O Flamengo voltou ao segundo tempo administrando a vantagem construída antes do intervalo, mas sem abdicar do ataque. Do outro lado, a Chape tentava pressionar, mas faltava qualidade técnica. Aos 17 minutos, o zagueiro Juan, que já fazia um bom jogo, deixou o dele de cabeça. Após cobrança de falta de Pará, Guerrero, de novo ele, cabeceou forte, mas parou em Jandrei. No rebote, a bola sobrou para o defensor de 38 anos.
Aos 43, o Fla ainda marcou mais um. Everton Ribeiro fez um lindo lançamento para Paquetá, que tocou com categoria na saída de Jandrei: 4 a 0 e fim de papo.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 4 X 0 CHAPECOENSE
Data/hora: 20/9/17, às 19h15
Local: Ilha do Urubu, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Michael Espinoza (PER)
Auxiliares: Stephen Atoche (PER) e Michael Orue (PER)
Cartões amarelos: Apodi, Wellington Paulista (CHA); Everton Ribeiro, Diego (FLA)
Público e renda: 10.600 pagantes / 12.039 presentes / R$ 460.758,00
Gols: Cuéllar, 6’/1°T (1-0), Arão, 21’/1°T (2-0); Juan, 17’/2°T (3-0); Paquetá, 43’/2°T (4-0)
FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Réver, Juan e Trauco; Cuéllar, Arão e Diego (Vinicius Júnior, 36’/2°T); Berrío (Gabriel, 18’/2°T), Everton Ribeiro e Guerrero (Paquetá, 32’/2°T). Técnico: Reinaldo Rueda.
CHAPECOENSE: Jandrei, Apodi, Grolli, Fabrício Bruno e Diego Renan; Moisés Ribeiro (Luiz Antônio, 16’/2°T), Lucas Mineiro e Lucas Marques; Arthur Caike (Alan Ruschel, 35’/2°T), Penilla (Julio Cesar, 28’/2°T) e Wellington Paulista. Técnico: Emerson Cris.
MSN