Fim do sonho! Botafogo perde para o Grêmio e deixa a Copa Libertadores

A história que o Botafogo construiu na Copa Libertadores foi linda, mas o final não foi o esperado. Na noite desta quarta-feira, o Glorioso perdeu por 1 a 0 para o Grêmio, na casa do adversário, e caiu nas quartas de final da competição. No duelo brasileiro, o Tricolor Gaúcho avançou à semifinal.
O primeiro foi de chances claras para ambos os times. Cortez, aos quatro minutos, deu o primeiro susto, mas a bola foi para fora. Também por cima foi a finalização Igor Rabello, após bate-rebate, aos oito.
Fernandinho era o jogador mais perigoso do Grêmio. Foi dele a finalização, aos 13 minutos, que fez a redonda beijar o travessão de Gatito. O dono da casa estava mais à vontade, mas o Rodrigo Pimpão tinha bastante espaço para trabalhar.
Tanto que, aos 24, o mesmo Pimpão deixou Kannemann no chão, mas chutou em cima do goleiro Marcelo Grohe. Grande oportunidade desperdiçada. Pior: no mesmo minuto, Bruno Silva chutou de fora da área, Grohe desviou e a bola ainda foi na trave.
Antes do fim do primeiro tempo, Pimpão ainda teve nova oportunidade pela esquerda, mas não acertou o passe final. Duas cobranças de falta botafoguenses, novo chute de Fernandinho, mas o 0 a 0 se manteve.
Na segunda etapa, a pressão inicial gremista se repetiu. Ainda no primeiro minuto, Michel, de cabeça, fez Gatito trabalhar. A bola voltou a bater na trave antes de sair. Mas diferentemente do primeiro tempo, o Glorioso não conseguiu reagir tçai rapidamente. Cortez chutou aos 15 e Gatito pegou.
O gol tricolor parecia questão de tempo. De pouco tempo. Igor Rabello cometeu falta boba, aos 17. Edilson cobrou e Barrios, na segunda trave, mandou para o gol. Festa na Arena.
Era necessário atacar. A falta de inspiração alvinegra na etapa final se transformou em tentativa de pressão total. Rabello teve duas oportunidades de cabeça, aos 22 e aos 39. As duas passaram perto, mas foram para fora. Jair chegou a colocar dois centroavantes, mas não teve jeito.
A bola não entrou. O Botafogo esteve no limite, mas o sonho acabou.

FICHA TÉCNICA:
GRÊMIO 1 X 0 BOTAFOGO
Data/hora: 20/9/17, às 21h45
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Patrício Loustau (ARG)
Auxiliares: Juan Baletti (ARG) e Ezequiel Brailovsky (ARG)
Cartões amarelos: Edilson, Geromel, Kannemann e Cortez (GRE); Igor Rabello, Rodrigo Lindoso, João Paulo, Guilherme e Roger
Público e renda: 47.584 pagantes / R$ 2.314.147,00
Gols: Barrios, aos 17’/2ºT
GRÊMIO: Marcelo Grohe, Edilson, Geromel, Kannemann e Cortez; Michel e Arthur; Léo Moura (Everton, 37’/2ºT), Ramiro (Luan, 45’/2ºT) e Fernandinho; Barrios (Jailson, 35’/2ºT) – Técnico: Renato Gaúcho.
BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Carli, Igor Rabello e Victor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes (Valencia, 24’/2ºT) e João Paulo (Brenner, 36’/2ºT); Rodrigo Pimpão (Guilherme, 24’/2ºT) e Roger – Técnico: Jair Ventura.
MSN

A história que o Botafogo construiu na Copa Libertadores foi linda, mas o final não foi o esperado. Na noite desta quarta-feira, o Glorioso perdeu por 1 a 0 para o Grêmio, na casa do adversário, e caiu nas quartas de final da competição. No duelo brasileiro, o Tricolor Gaúcho avançou à semifinal.
O primeiro foi de chances claras para ambos os times. Cortez, aos quatro minutos, deu o primeiro susto, mas a bola foi para fora. Também por cima foi a finalização Igor Rabello, após bate-rebate, aos oito.
Fernandinho era o jogador mais perigoso do Grêmio. Foi dele a finalização, aos 13 minutos, que fez a redonda beijar o travessão de Gatito. O dono da casa estava mais à vontade, mas o Rodrigo Pimpão tinha bastante espaço para trabalhar.
Tanto que, aos 24, o mesmo Pimpão deixou Kannemann no chão, mas chutou em cima do goleiro Marcelo Grohe. Grande oportunidade desperdiçada. Pior: no mesmo minuto, Bruno Silva chutou de fora da área, Grohe desviou e a bola ainda foi na trave.
Antes do fim do primeiro tempo, Pimpão ainda teve nova oportunidade pela esquerda, mas não acertou o passe final. Duas cobranças de falta botafoguenses, novo chute de Fernandinho, mas o 0 a 0 se manteve.
Na segunda etapa, a pressão inicial gremista se repetiu. Ainda no primeiro minuto, Michel, de cabeça, fez Gatito trabalhar. A bola voltou a bater na trave antes de sair. Mas diferentemente do primeiro tempo, o Glorioso não conseguiu reagir tçai rapidamente. Cortez chutou aos 15 e Gatito pegou.
O gol tricolor parecia questão de tempo. De pouco tempo. Igor Rabello cometeu falta boba, aos 17. Edilson cobrou e Barrios, na segunda trave, mandou para o gol. Festa na Arena.
Era necessário atacar. A falta de inspiração alvinegra na etapa final se transformou em tentativa de pressão total. Rabello teve duas oportunidades de cabeça, aos 22 e aos 39. As duas passaram perto, mas foram para fora. Jair chegou a colocar dois centroavantes, mas não teve jeito.
A bola não entrou. O Botafogo esteve no limite, mas o sonho acabou.

FICHA TÉCNICA:
GRÊMIO 1 X 0 BOTAFOGO
Data/hora: 20/9/17, às 21h45
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Patrício Loustau (ARG)
Auxiliares: Juan Baletti (ARG) e Ezequiel Brailovsky (ARG)
Cartões amarelos: Edilson, Geromel, Kannemann e Cortez (GRE); Igor Rabello, Rodrigo Lindoso, João Paulo, Guilherme e Roger
Público e renda: 47.584 pagantes / R$ 2.314.147,00
Gols: Barrios, aos 17’/2ºT
GRÊMIO: Marcelo Grohe, Edilson, Geromel, Kannemann e Cortez; Michel e Arthur; Léo Moura (Everton, 37’/2ºT), Ramiro (Luan, 45’/2ºT) e Fernandinho; Barrios (Jailson, 35’/2ºT) – Técnico: Renato Gaúcho.
BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Carli, Igor Rabello e Victor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes (Valencia, 24’/2ºT) e João Paulo (Brenner, 36’/2ºT); Rodrigo Pimpão (Guilherme, 24’/2ºT) e Roger – Técnico: Jair Ventura.
MSN