Criança atira e fere dois colegas de creche em Michigan, nos EUA

Duas crianças pequenas foram internadas em estado grave após um colega disparar acidentalmente uma arma de fogo em uma creche no estado americano de Michigan.
A Polícia do subúrbio de Dearborn, Detroit, disse na quarta-feira (27) que o pequeno utilizou uma arma que estava em uma casa que funcionava como creche.
O menino manipulou a arma, que foi disparada e feriu dois de seus colegas — ambos de três anos, de acordo com a imprensa americana, que cita a existência de várias armas no local.
“Não vou especular sobre o que aconteceu, mas obviamente havia armas próximo ao local onde estavam as crianças, e isso é completamente inaceitável”, contou o chefe da polícia de Dearborn, Ronald Haddad.
A legislação do estado de Michigan não proíbe a existência de armas em locais onde crianças estejam sendo cuidadas, disse o canal televisivo local WXYZ, mas exige que elas estejam sem munição e fora do alcance dos menores.
A creche era dirigida por Samantha Eubanks, mãe de seis filhos que cuidava de outras crianças, segundo vizinhos e familiares.
G1
Duas crianças pequenas foram internadas em estado grave após um colega disparar acidentalmente uma arma de fogo em uma creche no estado americano de Michigan.
A Polícia do subúrbio de Dearborn, Detroit, disse na quarta-feira (27) que o pequeno utilizou uma arma que estava em uma casa que funcionava como creche.
O menino manipulou a arma, que foi disparada e feriu dois de seus colegas — ambos de três anos, de acordo com a imprensa americana, que cita a existência de várias armas no local.
“Não vou especular sobre o que aconteceu, mas obviamente havia armas próximo ao local onde estavam as crianças, e isso é completamente inaceitável”, contou o chefe da polícia de Dearborn, Ronald Haddad.
A legislação do estado de Michigan não proíbe a existência de armas em locais onde crianças estejam sendo cuidadas, disse o canal televisivo local WXYZ, mas exige que elas estejam sem munição e fora do alcance dos menores.
A creche era dirigida por Samantha Eubanks, mãe de seis filhos que cuidava de outras crianças, segundo vizinhos e familiares.
G1