Romero comemora reconhecimento da Feira Central de Campina Grande como patrimônio cultural do Brasil 

feiraA Feira Central de Campina Grande passou a ser reconhecida oficialmente, a partir desta quarta-feira, 27, Patrimônio Cultural e Imaterial do Brasil. A decisão foi tomada, de forma unânime, durante a 87ª reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Presente à reunião, no edifício sede do Instituto, o prefeito Romero Rodrigues comemorou a conquista. “Às portas de comemorarmos os 153 anos de emancipação política de Campina, a cidade registra essa importante vitória”, ressaltou.
Romero participou da reunião histórica ao lado do senador Cássio Cunha Lima. O secretário Jóia Germano, de Cultura de Campina Grande, também prestigiou a reunião.
O reconhecimento da Feira de Campina Grande por parte do Iphan foi um processo que envolveu as equipes de Educação e Cultura do Município na atual gestão, principalmente após o instituto federal desaprovar o projeto apresentado pela administração que antecedeu a de Romero Rodrigues. No último dia 8 de agosto, Romero foi recebido pela presidente do Iphan, Kátia Bogéa, oportunidade em que detalhou para ela e sua equipe as alterações feitas na proposta da prefeitura, no sentido de manter a essência cultural e histórica da feira, famosa nacionalmente por sua multiplicidade de manifestações culturais e folclóricas.
feira2No último dia 16 deste mês, uma equipe do Iphan esteve visitando Campina Grande para conhecer de perto a feira da cidade. O secretário Jóia Germano, de Cultura, e a professora Isabel Rodrigues, representante da Secretaria de Educação do município, acompanharam os técnicos na vistoria ao mercado.
Mais uma vez, Romero Rodrigues destacou o trabalho executado com zelo e dedicação por parte da servidora Giovana Aquino, da Seduc, e de toda a equipe da prefeitura envolvida no processo de encaminhamento ao Iphan da proposta. “Foi uma conquista de todos os que amam Campina Grande”, celebrou.
feiraA Feira Central de Campina Grande passou a ser reconhecida oficialmente, a partir desta quarta-feira, 27, Patrimônio Cultural e Imaterial do Brasil. A decisão foi tomada, de forma unânime, durante a 87ª reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Presente à reunião, no edifício sede do Instituto, o prefeito Romero Rodrigues comemorou a conquista. “Às portas de comemorarmos os 153 anos de emancipação política de Campina, a cidade registra essa importante vitória”, ressaltou.
Romero participou da reunião histórica ao lado do senador Cássio Cunha Lima. O secretário Jóia Germano, de Cultura de Campina Grande, também prestigiou a reunião.
O reconhecimento da Feira de Campina Grande por parte do Iphan foi um processo que envolveu as equipes de Educação e Cultura do Município na atual gestão, principalmente após o instituto federal desaprovar o projeto apresentado pela administração que antecedeu a de Romero Rodrigues. No último dia 8 de agosto, Romero foi recebido pela presidente do Iphan, Kátia Bogéa, oportunidade em que detalhou para ela e sua equipe as alterações feitas na proposta da prefeitura, no sentido de manter a essência cultural e histórica da feira, famosa nacionalmente por sua multiplicidade de manifestações culturais e folclóricas.
feira2No último dia 16 deste mês, uma equipe do Iphan esteve visitando Campina Grande para conhecer de perto a feira da cidade. O secretário Jóia Germano, de Cultura, e a professora Isabel Rodrigues, representante da Secretaria de Educação do município, acompanharam os técnicos na vistoria ao mercado.
Mais uma vez, Romero Rodrigues destacou o trabalho executado com zelo e dedicação por parte da servidora Giovana Aquino, da Seduc, e de toda a equipe da prefeitura envolvida no processo de encaminhamento ao Iphan da proposta. “Foi uma conquista de todos os que amam Campina Grande”, celebrou.