Ataque a faca termina com três mortos em Marselha, sul da França

francaUm homem matou duas pessoas a facadas, neste domingo (1), na principal estação de trem de Marselha (sul da França), antes de ser abatido por militares – informou o chefe da polícia local, Olivier de Mazières, segundo a agência France Presse.
“Duas vítimas morreram por arma branca”, declarou Mazières à AFP.
A corporação pediu à população que evite a área, acrescentando que uma operação policial será realizada à tarde na região.
O ataque aconteceu por volta das 13h45 locais (8h45, horário de Brasília). O agressor “teria gritado ‘Alá é grande’ ao passar à ação”, de acordo com uma fonte próxima da investigação.
As autoridades já investigam a hipótese de “terrorismo”.
O homem foi morto por militares da Operação antiterrorista “Sentinela”, disse o procurador da República, Xavier Tarabeux.
Pelo Twitter, o ministro francês do Interior, Gérard Collomb, anunciou sua intenção de viajar “imediatamente” para Marselha, “após o ataque cometido perto da estação Saint Charles”.
As duas vítimas sofreram lesões profundas. Segundo a polícia, uma teve a garganta cortada e a outra foi esfaqueada no estômago.
O homem, que foi assassinado por soldados franceses, tinha entre 25 e 30 anos e não portava documentos de identificação.
O corpo ferroviário da França aconselhou as pessoas a adiarem seus planos de viajar de e para a estação de trem de Marselha.
G1
francaUm homem matou duas pessoas a facadas, neste domingo (1), na principal estação de trem de Marselha (sul da França), antes de ser abatido por militares – informou o chefe da polícia local, Olivier de Mazières, segundo a agência France Presse.
“Duas vítimas morreram por arma branca”, declarou Mazières à AFP.
A corporação pediu à população que evite a área, acrescentando que uma operação policial será realizada à tarde na região.
O ataque aconteceu por volta das 13h45 locais (8h45, horário de Brasília). O agressor “teria gritado ‘Alá é grande’ ao passar à ação”, de acordo com uma fonte próxima da investigação.
As autoridades já investigam a hipótese de “terrorismo”.
O homem foi morto por militares da Operação antiterrorista “Sentinela”, disse o procurador da República, Xavier Tarabeux.
Pelo Twitter, o ministro francês do Interior, Gérard Collomb, anunciou sua intenção de viajar “imediatamente” para Marselha, “após o ataque cometido perto da estação Saint Charles”.
As duas vítimas sofreram lesões profundas. Segundo a polícia, uma teve a garganta cortada e a outra foi esfaqueada no estômago.
O homem, que foi assassinado por soldados franceses, tinha entre 25 e 30 anos e não portava documentos de identificação.
O corpo ferroviário da França aconselhou as pessoas a adiarem seus planos de viajar de e para a estação de trem de Marselha.
G1