Maurine é a quinta jogadora a deixar seleção brasileira

A seleção brasileira feminina de futebol perdeu a sua quinta atleta desde a demissão da técnica Emily. Nesta segunda-feira(2), a lateral e meia Maurine, de 31 anos, anunciou que não joga mais pela equipe.
A jogadora do Santos postou um vídeo nas suas redes sociais para comunicar a decisão. Ela alegou estar cansada de esperar pela continuidade de mais um trabalho a longo prazo na modalidade.
Ela afirmou não ter nada contra o trabalho de outros profissionais, mas desejava que a antiga treinadora tivesse mais tempo de trabalho. A técnica foi demitida do cargo com 10 meses de trabalho para dar lugar a Vadão, que havia deixado o comando em 2016.
“Estou cansada porque sempre tem mudanças no meio do caminho e nunca conseguimos dar continuidade no trabalho. Não tenho nada contra o trabalho de ninguém, mas cada um tem seu tempo para trabalhar, e todos tiveram, só Emily que não”  declarou Maurine.
Antes da meia do Santos, também anunciaram suas despedidas da seleção brasileira a zagueira Andreia Rosa, a lateral-esquerda Rosana, a meia Fran e a atacante Cristiane.
Maurine atua pelo Brasil desde 2008, quando fez parte do elenco vice-campeão olímpico, em Pequim. A meia também conquistou o ouro no Pan-Americano de Toronto, em 2015, e a prata no Pan de Guadalajara, em 2011.
A jogadora não esteve na última convocação e ainda recupera-se de uma lesão e inclusive não esteve no empate do Santos diante do Rio Preto na primeira partida da final do Paulista feminino. Ela também já havia conversado com a nova comissão técnica e coordenação sobre seu objetivo de sair da seleção.
As cinco jogadoras que se despediram da seleção brasileira não estão na lista de convocadas do técnico Vadão para um torneio amistoso na China, nos dias 19, 21 e 24 de outubro. Além das chinesas, o Brasil encara também a Coreia do Norte e o México. Marta está entre as chamadas pelo novo treinador da equipe.
GE
A seleção brasileira feminina de futebol perdeu a sua quinta atleta desde a demissão da técnica Emily. Nesta segunda-feira(2), a lateral e meia Maurine, de 31 anos, anunciou que não joga mais pela equipe.
A jogadora do Santos postou um vídeo nas suas redes sociais para comunicar a decisão. Ela alegou estar cansada de esperar pela continuidade de mais um trabalho a longo prazo na modalidade.
Ela afirmou não ter nada contra o trabalho de outros profissionais, mas desejava que a antiga treinadora tivesse mais tempo de trabalho. A técnica foi demitida do cargo com 10 meses de trabalho para dar lugar a Vadão, que havia deixado o comando em 2016.
“Estou cansada porque sempre tem mudanças no meio do caminho e nunca conseguimos dar continuidade no trabalho. Não tenho nada contra o trabalho de ninguém, mas cada um tem seu tempo para trabalhar, e todos tiveram, só Emily que não”  declarou Maurine.
Antes da meia do Santos, também anunciaram suas despedidas da seleção brasileira a zagueira Andreia Rosa, a lateral-esquerda Rosana, a meia Fran e a atacante Cristiane.
Maurine atua pelo Brasil desde 2008, quando fez parte do elenco vice-campeão olímpico, em Pequim. A meia também conquistou o ouro no Pan-Americano de Toronto, em 2015, e a prata no Pan de Guadalajara, em 2011.
A jogadora não esteve na última convocação e ainda recupera-se de uma lesão e inclusive não esteve no empate do Santos diante do Rio Preto na primeira partida da final do Paulista feminino. Ela também já havia conversado com a nova comissão técnica e coordenação sobre seu objetivo de sair da seleção.
As cinco jogadoras que se despediram da seleção brasileira não estão na lista de convocadas do técnico Vadão para um torneio amistoso na China, nos dias 19, 21 e 24 de outubro. Além das chinesas, o Brasil encara também a Coreia do Norte e o México. Marta está entre as chamadas pelo novo treinador da equipe.
GE