Presidente do Stiupb denuncia privatizações do Governo Romero em Audiência na Câmara de JP

camaraJPO Presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas da Paraíba, Wilton Maia Velez, participou de Audiência Pública na Câmara de João Pessoa, dia 10 passado, quando foram discutidas e rejeitados os projetos de privatizações do Governo golpista do Presidente Temer.

Na ocasião, Wilton Maia denunciou os projetos de privatizações do Prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, para 16 setores da Prefeitura, além de querer gerir os serviços de água e de saneamento, hoje administrados pela Cagepa.

Da tribuna da Câmara, o presidente do Stiupb disse que os atuais Governos não têm compromisso com a classe trabalhadora, mas apenas com o capital internacional.

“Eles querem se desfazer da Eletrobras, da Chesf, dos portos, dos aeroportos, e até do Banco do Brasil e da Caixa Econômica, simplesmente para se desfazerem do que serve ao povo”, destacou o presidente do Stiupb.
Na oportunidade, o dirigente classista conclamou a todos a estarem mais próximos das suas bases e mobilizarem os trabalhadores: “O Brasil está com uma placa de venda. Precisamos agir”.

A Audiência foi convidada pelo presidente da Câmara de João Pessoa, Marcus Henrique e contou com as presenças de vereadores, secretário geral da Federação Nacional dos Urbanitários (FNU), Pedro Damásio, entre outros representantes de entidades ligadas aos trabalhadores.

camaraJPO Presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas da Paraíba, Wilton Maia Velez, participou de Audiência Pública na Câmara de João Pessoa, dia 10 passado, quando foram discutidas e rejeitados os projetos de privatizações do Governo golpista do Presidente Temer.

Na ocasião, Wilton Maia denunciou os projetos de privatizações do Prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, para 16 setores da Prefeitura, além de querer gerir os serviços de água e de saneamento, hoje administrados pela Cagepa.

Da tribuna da Câmara, o presidente do Stiupb disse que os atuais Governos não têm compromisso com a classe trabalhadora, mas apenas com o capital internacional.

“Eles querem se desfazer da Eletrobras, da Chesf, dos portos, dos aeroportos, e até do Banco do Brasil e da Caixa Econômica, simplesmente para se desfazerem do que serve ao povo”, destacou o presidente do Stiupb.
Na oportunidade, o dirigente classista conclamou a todos a estarem mais próximos das suas bases e mobilizarem os trabalhadores: “O Brasil está com uma placa de venda. Precisamos agir”.

A Audiência foi convidada pelo presidente da Câmara de João Pessoa, Marcus Henrique e contou com as presenças de vereadores, secretário geral da Federação Nacional dos Urbanitários (FNU), Pedro Damásio, entre outros representantes de entidades ligadas aos trabalhadores.