Flamengo vence Cruzeiro e Vasco vira para cima do Santos

Na reedição do duelo da final da Copa do Brasil, o Flamengo levou a melhor e venceu o Cruzeiro, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, pela 33 ª rodada do Campeonato Brasileiro, na Ilha do Urubu. O resultado foi justo, tendo em vista que o Rubro-Negro foi muito superior no primeiro tempo e controlou a partida na segunda etapa. Os gols foram marcados por Everton e Vinicius Júnior.

O time carioca segue em sétimo, mas chegou aos 50 pontos, quatro a menos do que o Palmeiras, quarto colocado. Já o Cruzeiro caiu para a sexta colocação, ultrapassado pelo Botafogo pelo saldo de gols.

Com dois garotos no setor ofensivo, o Flamengo levou perigo nos minutos iniciais com Paquetá. Ele deu dois chutes perigosos e obrigou o goleiro Fábio a fazer uma boa defesa num deles. No outro, a bola passou rente à trave esquerda do camisa 1. Arão também finalizou bem de fora da área, mas o chute foi para fora. Interessado somente em contra-ataques, o Cruzeiro cedia muita posse de bola ao Flamengo. Por isso, era muito pressionado. Rafael Vaz também chegou perto de balançar a rede, mas parou no atento Fábio. De tanto insistir, o Rubro-Negro conseguiu abrir o placar aos 36 minutos. Renê cruzou da esquerda, Vizeu ajeitou de cabeça, e a bola sobrou para Everton mandar para o gol: 1 a 0.

Ao fim do primeiro tempo, a vitória do Flamengo era justa, mas até magra tendo em vista a grande superioridade do time diante da Raposa. A equipe carioca poderia até ter construído uma vantagem maior antes do intervalo. Com Rafael Sobis no lugar de Rafael Marques, o Cruzeiro voltou mais interessado no jogo. No entanto, os primeiros minutos do segundo tempo foram de muitos erros de ambos os lados. O Flamengo passou a investir em contra-ataques, contando com o talento de Paquetá, que recebeu até uma pancada de Manoel após um lance de habilidade.

Apesar das investidas, o Cruzeiro não conseguiu criar muitos lances de perigo. O Flamengo, por outro lado, jogava somente por uma bola. Consciente de que precisava de mais um gol para matar o jogo, a torcida rubro-negra pedia a entrada de Vinicius Júnior, que só foi a campo aos 34 minutos. Num contra-ataque perigoso após um longo período de marasmo, Everton quase fez o segundo dele e também o do Flamengo. Ele acertou um chute forte da entrada da área, mas Fábio espalmou para fora.

Aos 48, Everton lançou Vinicius Júnior em profundidade. O garoto chamou a responsabilidade e tocou corretamente na saída de Fábio: 2 a 0 e um abraço. A torcida deixou o estádio sorrindo e feliz da vida.

Santos x Vasco – Com um gol nos acréscimos, o Vasco venceu o Santos de virada, na Vila Belmiro, mostrou-se firme na briga por uma vaga na Libertadores e deixou o adversário distante da disputa pelo título nacional. O Peixe abriu o placar com Ricardo Oliveira e vencia o jogo até os 39 minutos do segundo tempo, quando Evander empatou com um chute de longe, que surpreendeu Vanderlei. A virada viria em falta cobrada por Nenê 47 minutos.

O Santos começou o jogo sem rumos. Pressionado pela marcação alta do Vasco, criava poucas chances e tomou o controle só no segundo tempo. Lucas Lima serviu Ricardo Oliveira, que abriu o placar aos 20 da segunda etapa. Porém, a tranquilidade passou a ser um perigo para o Peixe. Administrando o resultado, o Peixe deu campo ao Cruzmaltino, que precisou só de duas chances para virar o jogo. Tudo isso no fim.

Primeiro, Evander, com chute de longe, surpreendeu o adiantado Vanderlei e igualou a partida perto dos 40 minutos. Depois, de falta, Nenê fez o gol da virada, sem chances para o camisa 1.

O empate cruzmaltino aconteceu após drible de Evander pra cima de Lucas Lima. Naquele momento, o Alvinegro estava todo recuado e já sem seu camisa 9 em campo. Era tudo que Zé Ricardo queria para buscar pelo menos um ponto, já que não contava com Martín Silva, Madson e Luis Fabiano.

Após levar o empate, o Santos estava nervoso e não tinha alternativas para se sobrepor ao visitante. Acontecia ali uma inversão de valores.

O visitante desfalcado mandava na partida, enquanto os donos da casa, com Lucas Lima e Bruno Henrique tinham dificuldade para fazer a bola chegar na área.

Com pleno domínio tático, o Vasco beliscou o que mais queria fora de casa já no fim: uma falta frontal, na meia-lua. Nenê, com calma, bateu e comemorou com a coreografia do Trêm da Colina.

A derrota foi a primeira de Elano no comando do Peixe. Em sua reestreia, o time havia batido o Atlético-MG em casa e recuperado ânimos antes não vistos com a saída de Levir Culpi. No fim, protesto da torcida e cusparadas em alguns jogadores. Kayke e Lucas Lima foram os mais cobrados.

Agora, o Alvinegro está em terceiro, a nove pontos do líder Corinthians, que venceu o Atlético-PR fora de casa. O time foi ultrapassado na classificação pelo Grêmio, que derrotou a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli. Já o Vasco está a dois pontos do G7.

Terra com Lance

Na reedição do duelo da final da Copa do Brasil, o Flamengo levou a melhor e venceu o Cruzeiro, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, pela 33 ª rodada do Campeonato Brasileiro, na Ilha do Urubu. O resultado foi justo, tendo em vista que o Rubro-Negro foi muito superior no primeiro tempo e controlou a partida na segunda etapa. Os gols foram marcados por Everton e Vinicius Júnior.

O time carioca segue em sétimo, mas chegou aos 50 pontos, quatro a menos do que o Palmeiras, quarto colocado. Já o Cruzeiro caiu para a sexta colocação, ultrapassado pelo Botafogo pelo saldo de gols.

Com dois garotos no setor ofensivo, o Flamengo levou perigo nos minutos iniciais com Paquetá. Ele deu dois chutes perigosos e obrigou o goleiro Fábio a fazer uma boa defesa num deles. No outro, a bola passou rente à trave esquerda do camisa 1. Arão também finalizou bem de fora da área, mas o chute foi para fora. Interessado somente em contra-ataques, o Cruzeiro cedia muita posse de bola ao Flamengo. Por isso, era muito pressionado. Rafael Vaz também chegou perto de balançar a rede, mas parou no atento Fábio. De tanto insistir, o Rubro-Negro conseguiu abrir o placar aos 36 minutos. Renê cruzou da esquerda, Vizeu ajeitou de cabeça, e a bola sobrou para Everton mandar para o gol: 1 a 0.

Ao fim do primeiro tempo, a vitória do Flamengo era justa, mas até magra tendo em vista a grande superioridade do time diante da Raposa. A equipe carioca poderia até ter construído uma vantagem maior antes do intervalo. Com Rafael Sobis no lugar de Rafael Marques, o Cruzeiro voltou mais interessado no jogo. No entanto, os primeiros minutos do segundo tempo foram de muitos erros de ambos os lados. O Flamengo passou a investir em contra-ataques, contando com o talento de Paquetá, que recebeu até uma pancada de Manoel após um lance de habilidade.

Apesar das investidas, o Cruzeiro não conseguiu criar muitos lances de perigo. O Flamengo, por outro lado, jogava somente por uma bola. Consciente de que precisava de mais um gol para matar o jogo, a torcida rubro-negra pedia a entrada de Vinicius Júnior, que só foi a campo aos 34 minutos. Num contra-ataque perigoso após um longo período de marasmo, Everton quase fez o segundo dele e também o do Flamengo. Ele acertou um chute forte da entrada da área, mas Fábio espalmou para fora.

Aos 48, Everton lançou Vinicius Júnior em profundidade. O garoto chamou a responsabilidade e tocou corretamente na saída de Fábio: 2 a 0 e um abraço. A torcida deixou o estádio sorrindo e feliz da vida.

Santos x Vasco – Com um gol nos acréscimos, o Vasco venceu o Santos de virada, na Vila Belmiro, mostrou-se firme na briga por uma vaga na Libertadores e deixou o adversário distante da disputa pelo título nacional. O Peixe abriu o placar com Ricardo Oliveira e vencia o jogo até os 39 minutos do segundo tempo, quando Evander empatou com um chute de longe, que surpreendeu Vanderlei. A virada viria em falta cobrada por Nenê 47 minutos.

O Santos começou o jogo sem rumos. Pressionado pela marcação alta do Vasco, criava poucas chances e tomou o controle só no segundo tempo. Lucas Lima serviu Ricardo Oliveira, que abriu o placar aos 20 da segunda etapa. Porém, a tranquilidade passou a ser um perigo para o Peixe. Administrando o resultado, o Peixe deu campo ao Cruzmaltino, que precisou só de duas chances para virar o jogo. Tudo isso no fim.

Primeiro, Evander, com chute de longe, surpreendeu o adiantado Vanderlei e igualou a partida perto dos 40 minutos. Depois, de falta, Nenê fez o gol da virada, sem chances para o camisa 1.

O empate cruzmaltino aconteceu após drible de Evander pra cima de Lucas Lima. Naquele momento, o Alvinegro estava todo recuado e já sem seu camisa 9 em campo. Era tudo que Zé Ricardo queria para buscar pelo menos um ponto, já que não contava com Martín Silva, Madson e Luis Fabiano.

Após levar o empate, o Santos estava nervoso e não tinha alternativas para se sobrepor ao visitante. Acontecia ali uma inversão de valores.

O visitante desfalcado mandava na partida, enquanto os donos da casa, com Lucas Lima e Bruno Henrique tinham dificuldade para fazer a bola chegar na área.

Com pleno domínio tático, o Vasco beliscou o que mais queria fora de casa já no fim: uma falta frontal, na meia-lua. Nenê, com calma, bateu e comemorou com a coreografia do Trêm da Colina.

A derrota foi a primeira de Elano no comando do Peixe. Em sua reestreia, o time havia batido o Atlético-MG em casa e recuperado ânimos antes não vistos com a saída de Levir Culpi. No fim, protesto da torcida e cusparadas em alguns jogadores. Kayke e Lucas Lima foram os mais cobrados.

Agora, o Alvinegro está em terceiro, a nove pontos do líder Corinthians, que venceu o Atlético-PR fora de casa. O time foi ultrapassado na classificação pelo Grêmio, que derrotou a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli. Já o Vasco está a dois pontos do G7.

Terra com Lance