Vereador é morto na porta da Câmara no sertão de Alagoas. Clima de medo se instala na cidade

neguinhoO vereador Adelmo Rodrigues de Melo, o Neguinho Boiadeiro (PSD), assassinado a tiros na quinta-feira (9), foi o parlamentar eleito com o maior número de votos na cidade de Batalha, Sertão de Alagoas, em 2016.
Neguinho Boiadeiro teve 945 votos, 58 a mais que o segundo mais votado. Ele foi morto quando saía de uma sessão na Câmara de Vereadores. As polícias Civil e Militar realizam uma ocupação na cidade para garantir a segurança na região.
Além de Neguinho Boiadeiro, seu segurança, o policial civil Joaquim Pirauá, e um homem identificado como José Elson Oliveira da Silva, de 26 anos, também foram baleados.
Quem vai assumir a vaga deixada por ele na Câmara de Batalha é o suplente Érico Rodrigues de Almeida, o Quinca Douca (DEM), que teve apenas 237 votos. A informação foi confirmada nesta sexta (10) pela União dos Vereadores de Alagoas (Uveal).
Quinca Douca é economista e tem 64 anos. Ele já concorreu a prefeito de Batalha em 2004 e a vereador em 2016.
Ainda não há uma data definida para acontecer a posse.

Clima de medo na cidade
O repórter Giovanni Luiz, da TV Gazeta, esteve em Batalha nesta manhã e relatou que o clima lá ainda é de medo, embora a rotina comece a voltar ao normal, agora que a cidade foi ocupada pela polícia.
O forte aparato policial no município, entrretanto, ainda não levou a nenhuma prisão.
O corpo de Neguinho Boiadeiro foi liberado do Instituto de Medicina Legal (IML) e levado para uma fazenda da família, no municipio de Craíbas, vizinho a Arapiraca, onde será velado. O sepultamento acontece nesta tarde.

Comissão de delegados apura assassinato
Outras duas pessoas foram baleadas na tarde de quinta, em Batalha. Uma delas estava dentro do carro com o vereador Neguinho Boiadeiro, o policial civil identificado como Joaquim Pirauá.
Momentos após o atentado, segundo o delegado de Batalha, Rômulo Monteiro, o filho do vereador morto saiu às ruas em busca de um possível suspeito, e atirou contra Zé Emílio, filho do ex-prefeito de Batalha José Miguel.
Emílio foi baleado no ombro e encaminhado por um helicóptero da Força Tarefa para o hospital de Arapiraca. Ainda não houve prisão por nenhum dos crimes na cidade.
O assassinato de Neguinho Boiadeiro será investigado por uma comissão formada pelos delegados Cícero Lima, gerente de Polícia Judiciária da Região 4, Rômulo Monteiro, titular da 3ª Delegacia Regional de Batalha, que já estavam atuando no caso desde o primeiro momento, e o delegado Rosivaldo Vilar, titular do 51º Distrito Policial de Major Izidoro.
G1

neguinhoO vereador Adelmo Rodrigues de Melo, o Neguinho Boiadeiro (PSD), assassinado a tiros na quinta-feira (9), foi o parlamentar eleito com o maior número de votos na cidade de Batalha, Sertão de Alagoas, em 2016.
Neguinho Boiadeiro teve 945 votos, 58 a mais que o segundo mais votado. Ele foi morto quando saía de uma sessão na Câmara de Vereadores. As polícias Civil e Militar realizam uma ocupação na cidade para garantir a segurança na região.
Além de Neguinho Boiadeiro, seu segurança, o policial civil Joaquim Pirauá, e um homem identificado como José Elson Oliveira da Silva, de 26 anos, também foram baleados.
Quem vai assumir a vaga deixada por ele na Câmara de Batalha é o suplente Érico Rodrigues de Almeida, o Quinca Douca (DEM), que teve apenas 237 votos. A informação foi confirmada nesta sexta (10) pela União dos Vereadores de Alagoas (Uveal).
Quinca Douca é economista e tem 64 anos. Ele já concorreu a prefeito de Batalha em 2004 e a vereador em 2016.
Ainda não há uma data definida para acontecer a posse.

Clima de medo na cidade
O repórter Giovanni Luiz, da TV Gazeta, esteve em Batalha nesta manhã e relatou que o clima lá ainda é de medo, embora a rotina comece a voltar ao normal, agora que a cidade foi ocupada pela polícia.
O forte aparato policial no município, entrretanto, ainda não levou a nenhuma prisão.
O corpo de Neguinho Boiadeiro foi liberado do Instituto de Medicina Legal (IML) e levado para uma fazenda da família, no municipio de Craíbas, vizinho a Arapiraca, onde será velado. O sepultamento acontece nesta tarde.

Comissão de delegados apura assassinato
Outras duas pessoas foram baleadas na tarde de quinta, em Batalha. Uma delas estava dentro do carro com o vereador Neguinho Boiadeiro, o policial civil identificado como Joaquim Pirauá.
Momentos após o atentado, segundo o delegado de Batalha, Rômulo Monteiro, o filho do vereador morto saiu às ruas em busca de um possível suspeito, e atirou contra Zé Emílio, filho do ex-prefeito de Batalha José Miguel.
Emílio foi baleado no ombro e encaminhado por um helicóptero da Força Tarefa para o hospital de Arapiraca. Ainda não houve prisão por nenhum dos crimes na cidade.
O assassinato de Neguinho Boiadeiro será investigado por uma comissão formada pelos delegados Cícero Lima, gerente de Polícia Judiciária da Região 4, Rômulo Monteiro, titular da 3ª Delegacia Regional de Batalha, que já estavam atuando no caso desde o primeiro momento, e o delegado Rosivaldo Vilar, titular do 51º Distrito Policial de Major Izidoro.
G1