Brasil empata sem gols com Inglaterra no último amistoso do ano

Já com o provável time titular para a estreia da Copa do Mundo, o Brasil teve dificuldades contra a Inglaterra nesta terça-feira (14). Com uma equipe que prendeu demais a bola, a Seleção apenas empatou sem gols, no lendário estádio Wembley, na casa do adversário, no último amistoso do ano.

Essa foi a primeira partida do time do técnico Tite contra uma seleção europeia. Anteriormente, contra outras duas campeãs mundiais, conseguiu duas vitórias e uma derrota — Argentina (vitória nas Eliminatórias e derrota no amistoso) e Uruguai (uma vitória nas Eliminatórias).

Assim como no amistoso anterior contra o Japão, Neymar voltou a individualizar as jogadas matando os rápidos contra-ataques da equipe. A opção para jogar com Gabriel Jesus e Philippe Coutinho por vezes se mostrou a mais congestionada frente a uma, desta vez, bem postada zaga adversária.

Depois de um primeiro tempo sem sustos na defesa e no ataque, com as opções ofensivas facilmente presas, Tite optou por Willian no lugar de Coutinho aos 21 minutos do segundo tempo. Não deu certo. O meio-campo ainda teve uma chance, mas se assustou com o goleiro Hart. Já nos minutos finais, Paulinho também parou no gigante inglês. De quem muito se esperava, o atacante Rashford fez pouco e foi substituído mesmo em uma Inglaterra desfalcada.
Em busca do hexacampeonato, o time verde-amarelo só volta a jogar no ano que vem. O Brasil enfrenta em março a Rússia e a Alemanha na última convocação antes da chamada final. A lista com 30 pré-convocados para a Copa deve ser enviada à Fifa em 14 de maio e reduzida a 23 jogadores em 3 de junho.
R7

Já com o provável time titular para a estreia da Copa do Mundo, o Brasil teve dificuldades contra a Inglaterra nesta terça-feira (14). Com uma equipe que prendeu demais a bola, a Seleção apenas empatou sem gols, no lendário estádio Wembley, na casa do adversário, no último amistoso do ano.

Essa foi a primeira partida do time do técnico Tite contra uma seleção europeia. Anteriormente, contra outras duas campeãs mundiais, conseguiu duas vitórias e uma derrota — Argentina (vitória nas Eliminatórias e derrota no amistoso) e Uruguai (uma vitória nas Eliminatórias).

Assim como no amistoso anterior contra o Japão, Neymar voltou a individualizar as jogadas matando os rápidos contra-ataques da equipe. A opção para jogar com Gabriel Jesus e Philippe Coutinho por vezes se mostrou a mais congestionada frente a uma, desta vez, bem postada zaga adversária.

Depois de um primeiro tempo sem sustos na defesa e no ataque, com as opções ofensivas facilmente presas, Tite optou por Willian no lugar de Coutinho aos 21 minutos do segundo tempo. Não deu certo. O meio-campo ainda teve uma chance, mas se assustou com o goleiro Hart. Já nos minutos finais, Paulinho também parou no gigante inglês. De quem muito se esperava, o atacante Rashford fez pouco e foi substituído mesmo em uma Inglaterra desfalcada.
Em busca do hexacampeonato, o time verde-amarelo só volta a jogar no ano que vem. O Brasil enfrenta em março a Rússia e a Alemanha na última convocação antes da chamada final. A lista com 30 pré-convocados para a Copa deve ser enviada à Fifa em 14 de maio e reduzida a 23 jogadores em 3 de junho.
R7