Corinthians vira para cima do Fluminense em 3 minutos e é heptacampeão brasileiro

hepta2Quarta força do estado? Não! O Corinthians é heptacampeão brasileiro.
E foi no melhor estilo corintiano: na raça, com a torcida empurrando. E de virada! O time de Fábio Carille saiu atrás no placar, mas conseguiu vencer o Fluminense por 3 a 1 na Arena e confirmou matematicamente o título.
O zagueiro Henrique colocou o Flu na frente, mas Jô, agora artilheiro da competição, marcou duas vezes de cabeça para garantir o triunfo. Jadson, que entrou muito bem na partida, definiu o placar.
Assim, o time que começou o ano desacreditado chega aos 71 pontos no Brasileirão e já não pode ser alcançado por mais ninguém.
Só faltou a taça oficial, que, por questões de segurança, não esteve em Itaquera nesta quarta-feira. A festa com ela fica para o dia 25, quando o Corinthians recebe o Atlético-MG – antes, o time alvinegro ainda visita o Flamengo neste domingo.
Do outro lado da festa, o Fluminense segue com 43 pontos, quatro a frente da Ponte Preta, a primeira equipe dentro da zona de rebaixamento agora. O próximo compromisso da equipe carioca é na próxima segunda-feira, em casa, justamente contra a Ponte.

O JOGO DO TÍTULO
O Corinthians entrou em campo precisando apenas vencer para confirmar o título. Mas era o Corinthians em questão, não poderia ser fácil.
O Fluminense abriu o placar logo no começo de jogo. No primeiro minuto, o time carioca conseguiu um escanteio pela esquerda. Na cobrança, Marcos Júnior colocou na área, o goleiro Caíque saiu mal e o zagueiro Henrique subiu mais que todo mundo para cabecear para o fundo das redes.
O Corinthians teve a chance de responder na mesma moeda logo depois. Aos 5, Fagner cobrou escanteio na área e Pablo subiu sozinho, de frente para o gol, mas acabou errando o alvo e mandando a bola por cima.
O time alvinegro até passou a dominar a posse de bola, mas teve muitas dificuldades para criar boas jogadas. Quem criou a próxima grande chance, na verdade, foi o Fluminense. Em jogada pela esquerda, Henrique Dourado colocou a bola na área e viu Gustavo Scarpa cabecear. A bola parecia ter endereço, mas bateu em Arana no meio do caminho.
Depois, o Flu ainda chegou a reclamar de pênalti de Pedro Henrique no mesmo Scarpa, mas o juiz, muito perto do lance, mandou o jogo seguir.
A única grande jogada trabalhada do Corinthians saiu aos 30 minutos. Romero achou Fágner pela direita. O lateral invadiu a área e bateu cruzado e rasteiro. Jô chegou de carrinho na segunda trave, mas não conseguiu alcançar a bola.
Caíque ainda deu mais um susto na torcida alvinegra ao sair mal em uma cobrança de falta e fazer uma defesa estranha após cabeçada de Reginaldo.
Sem conseguir criar, o Corinthians voltou com uma mudança no segundo tempo. Carille tirou Camacho, colocou Jadson e tentou colocar o time mais para frente.
E deu certo!
Logo no primeiro minuto do segundo tempo, Clayson teve espaço pela esquerda e cruzou com perfeição. Jô se antecipou a zaga e mandou de cabeça para as redes.
Aos 3, a virada! Após chute para frente de Caíque, Jô desviou para Clayson, que tentou o cruzamento. A bola acabou indo em direção ao gol e bateu no travessão. Sem ninguém afastar o perigo, o mesmo Jô apareceu para cabecear de novo para as redes.
Com o placar mudado, o jogo tembém teve outra postura, com o Fluminense tentando ficar mais com a bola. Logo aos 7, Henrique Dourado chegou a ter boa chance de frente para o gol, mas foi travado com perfeição por Pedro Henrique.
Mas o Flu também sentiu suas dificuldades em criar. Os maiores perigos vinham em chutes de longe. Primeiro Wendel e depois Scarpa chegaram a assustar o goleiro Caíque, mas erraram o alvo por pouco.
Aos poucos, porém, o Corinthians foi se acertando atrás. E definiu o titulo na frente.
O primeiro aviso veio aos 37 minutos. Jadson aproveitou sobra de bola na entrada da área, fez bom drible e bateu consciente, no cantinho. A bola parecia perfeita, mas acabou batendo no poste.
O gol não saiu ali, mas aconteceu três minutos depois. O mesmo Jadson recebeu a bola pelo lado direito da área, achou espaço e bateu cruzado para fazer a bola estufar mais uma vez as redes de Cavalieri.
MSN

hepta2Quarta força do estado? Não! O Corinthians é heptacampeão brasileiro.
E foi no melhor estilo corintiano: na raça, com a torcida empurrando. E de virada! O time de Fábio Carille saiu atrás no placar, mas conseguiu vencer o Fluminense por 3 a 1 na Arena e confirmou matematicamente o título.
O zagueiro Henrique colocou o Flu na frente, mas Jô, agora artilheiro da competição, marcou duas vezes de cabeça para garantir o triunfo. Jadson, que entrou muito bem na partida, definiu o placar.
Assim, o time que começou o ano desacreditado chega aos 71 pontos no Brasileirão e já não pode ser alcançado por mais ninguém.
Só faltou a taça oficial, que, por questões de segurança, não esteve em Itaquera nesta quarta-feira. A festa com ela fica para o dia 25, quando o Corinthians recebe o Atlético-MG – antes, o time alvinegro ainda visita o Flamengo neste domingo.
Do outro lado da festa, o Fluminense segue com 43 pontos, quatro a frente da Ponte Preta, a primeira equipe dentro da zona de rebaixamento agora. O próximo compromisso da equipe carioca é na próxima segunda-feira, em casa, justamente contra a Ponte.

O JOGO DO TÍTULO
O Corinthians entrou em campo precisando apenas vencer para confirmar o título. Mas era o Corinthians em questão, não poderia ser fácil.
O Fluminense abriu o placar logo no começo de jogo. No primeiro minuto, o time carioca conseguiu um escanteio pela esquerda. Na cobrança, Marcos Júnior colocou na área, o goleiro Caíque saiu mal e o zagueiro Henrique subiu mais que todo mundo para cabecear para o fundo das redes.
O Corinthians teve a chance de responder na mesma moeda logo depois. Aos 5, Fagner cobrou escanteio na área e Pablo subiu sozinho, de frente para o gol, mas acabou errando o alvo e mandando a bola por cima.
O time alvinegro até passou a dominar a posse de bola, mas teve muitas dificuldades para criar boas jogadas. Quem criou a próxima grande chance, na verdade, foi o Fluminense. Em jogada pela esquerda, Henrique Dourado colocou a bola na área e viu Gustavo Scarpa cabecear. A bola parecia ter endereço, mas bateu em Arana no meio do caminho.
Depois, o Flu ainda chegou a reclamar de pênalti de Pedro Henrique no mesmo Scarpa, mas o juiz, muito perto do lance, mandou o jogo seguir.
A única grande jogada trabalhada do Corinthians saiu aos 30 minutos. Romero achou Fágner pela direita. O lateral invadiu a área e bateu cruzado e rasteiro. Jô chegou de carrinho na segunda trave, mas não conseguiu alcançar a bola.
Caíque ainda deu mais um susto na torcida alvinegra ao sair mal em uma cobrança de falta e fazer uma defesa estranha após cabeçada de Reginaldo.
Sem conseguir criar, o Corinthians voltou com uma mudança no segundo tempo. Carille tirou Camacho, colocou Jadson e tentou colocar o time mais para frente.
E deu certo!
Logo no primeiro minuto do segundo tempo, Clayson teve espaço pela esquerda e cruzou com perfeição. Jô se antecipou a zaga e mandou de cabeça para as redes.
Aos 3, a virada! Após chute para frente de Caíque, Jô desviou para Clayson, que tentou o cruzamento. A bola acabou indo em direção ao gol e bateu no travessão. Sem ninguém afastar o perigo, o mesmo Jô apareceu para cabecear de novo para as redes.
Com o placar mudado, o jogo tembém teve outra postura, com o Fluminense tentando ficar mais com a bola. Logo aos 7, Henrique Dourado chegou a ter boa chance de frente para o gol, mas foi travado com perfeição por Pedro Henrique.
Mas o Flu também sentiu suas dificuldades em criar. Os maiores perigos vinham em chutes de longe. Primeiro Wendel e depois Scarpa chegaram a assustar o goleiro Caíque, mas erraram o alvo por pouco.
Aos poucos, porém, o Corinthians foi se acertando atrás. E definiu o titulo na frente.
O primeiro aviso veio aos 37 minutos. Jadson aproveitou sobra de bola na entrada da área, fez bom drible e bateu consciente, no cantinho. A bola parecia perfeita, mas acabou batendo no poste.
O gol não saiu ali, mas aconteceu três minutos depois. O mesmo Jadson recebeu a bola pelo lado direito da área, achou espaço e bateu cruzado para fazer a bola estufar mais uma vez as redes de Cavalieri.
MSN