Mulher é morta pelo genro e agricultor é executado a tiros

Na tarde desta quarta-feira (22), uma mulher foi morta a facadas e um agricultor foi executado a tiros, em Guarabira, no Brejo, a 98 km de João Pessoa, e em Mato Grosso, no Sertão, a 415 km da Capital, respectivamente.
No caso da mulher assassinada, a polícia informou que o autor do crime, que já está preso, era genro da vítima. Agentes que registraram o fato não tinham detalhes sobre como o ato criminoso aconteceu ou o que teria o motivado. Até o fechamento desta matéria, o suspeito seguia sendo interrogado na Delegacia de Polícia Civil de Guarabira.
Em Mato Grosso, a execução ocorreu em um sítio localizado na Zona Rural do município. Segundo a Polícia Militar da cidade vizinha de Catolé do Rocha, que fica responsável pelas ocorrências da região, a vítima estava descansando após o almoço quando dois homens invadiram a propriedade em que trabalhava e anunciaram um possível assalto.
“Eles mandaram os agricultores se deitarem no chão e, nesse momento, atiraram contra a vítima, que morreu ainda no local”, disse um dos policiais que registraram o fato. Os criminosos fugiram em seguida e a polícia não os identificou. As motivações para o crime também não foram apuradas.
MaisPB

Na tarde desta quarta-feira (22), uma mulher foi morta a facadas e um agricultor foi executado a tiros, em Guarabira, no Brejo, a 98 km de João Pessoa, e em Mato Grosso, no Sertão, a 415 km da Capital, respectivamente.
No caso da mulher assassinada, a polícia informou que o autor do crime, que já está preso, era genro da vítima. Agentes que registraram o fato não tinham detalhes sobre como o ato criminoso aconteceu ou o que teria o motivado. Até o fechamento desta matéria, o suspeito seguia sendo interrogado na Delegacia de Polícia Civil de Guarabira.
Em Mato Grosso, a execução ocorreu em um sítio localizado na Zona Rural do município. Segundo a Polícia Militar da cidade vizinha de Catolé do Rocha, que fica responsável pelas ocorrências da região, a vítima estava descansando após o almoço quando dois homens invadiram a propriedade em que trabalhava e anunciaram um possível assalto.
“Eles mandaram os agricultores se deitarem no chão e, nesse momento, atiraram contra a vítima, que morreu ainda no local”, disse um dos policiais que registraram o fato. Os criminosos fugiram em seguida e a polícia não os identificou. As motivações para o crime também não foram apuradas.
MaisPB