Pão feito de farinha de grilo é lançado na Finlândia

grilo2Uma empresa finlandesa de alimentos lançou nesta quinta-feira (23) o que afirmou ser o primeiro pão feito de insetos a ser vendido em lojas.
O pão da companhia Fazer é feito de uma massa feita de grilos desidratados, misturado com farinha e sementes de trigo. Ele contém mais proteína que o pão normal.
Cada pão tem cerca de 70 grilos e custa 3,99 euros, cerca de R$ 15.

Juhani Sibakov, chefe de inovação da empresa, diz que o pão é uma boa fonte de proteínas e também ajuda a introduzr o consumidor com a comida baseada em insetos, que deve ser uma tendência do futuro.
Em novembro, a Finlândia se juntou a outros 5 países europeus -Reino Unido, Holanda, Bélgica, Áustria e Dinamarca- que permitem que insetos sejam criados e usados na alimentação industrial.
“Eu não sinto a diferença. Tem gosto de pão”, disse Sara Koivisto, uma estudante de Helsinki, após provar.
Por enquanto, o pão vai ser vendido em 11 lojas na capital, mas a distribuição deve ser ampliada.
A farinha de grilo é importada da Holanda, mas a empresa disse que está à procura de fornecedores locais.

G1

grilo2Uma empresa finlandesa de alimentos lançou nesta quinta-feira (23) o que afirmou ser o primeiro pão feito de insetos a ser vendido em lojas.
O pão da companhia Fazer é feito de uma massa feita de grilos desidratados, misturado com farinha e sementes de trigo. Ele contém mais proteína que o pão normal.
Cada pão tem cerca de 70 grilos e custa 3,99 euros, cerca de R$ 15.

Juhani Sibakov, chefe de inovação da empresa, diz que o pão é uma boa fonte de proteínas e também ajuda a introduzr o consumidor com a comida baseada em insetos, que deve ser uma tendência do futuro.
Em novembro, a Finlândia se juntou a outros 5 países europeus -Reino Unido, Holanda, Bélgica, Áustria e Dinamarca- que permitem que insetos sejam criados e usados na alimentação industrial.
“Eu não sinto a diferença. Tem gosto de pão”, disse Sara Koivisto, uma estudante de Helsinki, após provar.
Por enquanto, o pão vai ser vendido em 11 lojas na capital, mas a distribuição deve ser ampliada.
A farinha de grilo é importada da Holanda, mas a empresa disse que está à procura de fornecedores locais.

G1