Confiança do empresário da indústria é a maior desde abril de 2013

confiancaO Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) subiu para 56,5 pontos neste mês e alcançou o maior valor desde abril de 2013, antes do início da crise econômica. O índice de novembro é 0,5 ponto superior ao de outubro e está 2,5 pontos acima da média histórica, de 54 pontos. Foi o terceiro mês consecutivo que o indicador ficou acima da média histórica, informa a pesquisa divulgada nesta quinta-feira, 23 de novembro, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Os indicadores da pesquisa variam de zero a cem pontos. Quando estão acima de 50 pontos mostram que os empresários estão confiantes.

De acordo com a pesquisa da CNI, a confiança é maior na indústria extrativa. Neste segmento, o ICEI deste mês alcançou 57,5 pontos e está acima da média da indústria, de 56,5 pontos. Na indústria de transformação, o indicador foi de 56,9 pontos e, na construção, de 54,4 pontos.
Acesse o link indicado e confira os gráficos e outras informações sobre a pesquisa.

CLICK AQUI E LEIA O CONTEÚDO:

confiancaO Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) subiu para 56,5 pontos neste mês e alcançou o maior valor desde abril de 2013, antes do início da crise econômica. O índice de novembro é 0,5 ponto superior ao de outubro e está 2,5 pontos acima da média histórica, de 54 pontos. Foi o terceiro mês consecutivo que o indicador ficou acima da média histórica, informa a pesquisa divulgada nesta quinta-feira, 23 de novembro, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Os indicadores da pesquisa variam de zero a cem pontos. Quando estão acima de 50 pontos mostram que os empresários estão confiantes.

De acordo com a pesquisa da CNI, a confiança é maior na indústria extrativa. Neste segmento, o ICEI deste mês alcançou 57,5 pontos e está acima da média da indústria, de 56,5 pontos. Na indústria de transformação, o indicador foi de 56,9 pontos e, na construção, de 54,4 pontos.
Acesse o link indicado e confira os gráficos e outras informações sobre a pesquisa.

CLICK AQUI E LEIA O CONTEÚDO: