Nova sede do Sebrae em Campina Grande será inaugurada em dezembro

netoFDepois de passar dois anos funcionando no bairro do Alto Branco, o Sebrae Campina Grande vai retornar para seu lugar de origem, na avenida Consul Noujaim Habib, bairro do Catolé, agora no mês de dezembro, devendo reabrir suas portas no dia 15.
A informação foi dada com exclusividade ao radialista Edil Francis, da Rádio Cidade, pelo diretor financeiro do órgão, Neto Franca, e também pelo gerente local do empreendimento, João Alberto Miranda. Eles disseram que não se tratou de uma reforma do prédio, mas sim de uma total reconstrução do local, tanto na parte física como estrutural para melhor atender ao empresariado da região.
Hoje o Sebrae tem 11 agências na Paraíba, sendo a de Campina Grande a mais importante por ter o maior volume de negociação do estado. Depois de ser reaberta para funcionamento público em dezembro a nova agência do Sebrae campinense deve ser inaugurada, em sua parte social, entre os meses de janeiro e fevereiro de 2018.
Neto Franca disse que o novo prédio será todo moderno em termos de estrutura física e terá projetos implantados para o uso racional de água e energia, proporcionando assim uma economia sustentável e o reaproveitamento das fontes naturais. “Será uma estrutura de primeiro mundo, com tudo que há de mais moderno no Brasil”, comentou Franca.
Já o gerente local do Sebrae, João Alberto Miranda, disse que o órgão terá equipes treinadas para o bom atendimento ao público empresarial, haverá laboratórios de gestão em movimento e pequenos negócios e para que o empresário aprenda a valorizar o cliente.
Entre os muitos setores que o Sebrae Campina Grande vai atuar estão o de calçados, varejo, turismo e saúde, além da Tecnologia da Informação – TI, já que Campina é uma das cinco cidades de maior importância nesse segmento no Brasil.
“Precisamos olhar para o futuro. Campina Grande está sempre na frente, tanto é que hoje a cidade tem cerca de 25 mil empresas, sendo que 15 mil são MEI – Micro Empreendedor Individual, o que garante a Paraíba ser o segundo estado brasileiro onde as empresas menos vão a falência”, comentou João Alberto, afirmando, por fim, que isso também se deve ao fato do empresariado local ter se desligado mais da política e procurado investir mais em seus planos de negócios, em pesquisa e em sustentabilidade

Redação

netoFDepois de passar dois anos funcionando no bairro do Alto Branco, o Sebrae Campina Grande vai retornar para seu lugar de origem, na avenida Consul Noujaim Habib, bairro do Catolé, agora no mês de dezembro, devendo reabrir suas portas no dia 15.
A informação foi dada com exclusividade ao radialista Edil Francis, da Rádio Cidade, pelo diretor financeiro do órgão, Neto Franca, e também pelo gerente local do empreendimento, João Alberto Miranda. Eles disseram que não se tratou de uma reforma do prédio, mas sim de uma total reconstrução do local, tanto na parte física como estrutural para melhor atender ao empresariado da região.
Hoje o Sebrae tem 11 agências na Paraíba, sendo a de Campina Grande a mais importante por ter o maior volume de negociação do estado. Depois de ser reaberta para funcionamento público em dezembro a nova agência do Sebrae campinense deve ser inaugurada, em sua parte social, entre os meses de janeiro e fevereiro de 2018.
Neto Franca disse que o novo prédio será todo moderno em termos de estrutura física e terá projetos implantados para o uso racional de água e energia, proporcionando assim uma economia sustentável e o reaproveitamento das fontes naturais. “Será uma estrutura de primeiro mundo, com tudo que há de mais moderno no Brasil”, comentou Franca.
Já o gerente local do Sebrae, João Alberto Miranda, disse que o órgão terá equipes treinadas para o bom atendimento ao público empresarial, haverá laboratórios de gestão em movimento e pequenos negócios e para que o empresário aprenda a valorizar o cliente.
Entre os muitos setores que o Sebrae Campina Grande vai atuar estão o de calçados, varejo, turismo e saúde, além da Tecnologia da Informação – TI, já que Campina é uma das cinco cidades de maior importância nesse segmento no Brasil.
“Precisamos olhar para o futuro. Campina Grande está sempre na frente, tanto é que hoje a cidade tem cerca de 25 mil empresas, sendo que 15 mil são MEI – Micro Empreendedor Individual, o que garante a Paraíba ser o segundo estado brasileiro onde as empresas menos vão a falência”, comentou João Alberto, afirmando, por fim, que isso também se deve ao fato do empresariado local ter se desligado mais da política e procurado investir mais em seus planos de negócios, em pesquisa e em sustentabilidade

Redação