Empresas podem reduzir custos resultantes de contínua falta ao trabalho

custosO absenteísmo, termo usado para designar a ausência dos funcionários no trabalho, por falta ou atraso, é um problema que resulta em elevação de custos e impacta diretamente na produtividade das empresas.
Nesse cenário, o SESI desenvolveu o Programa de Gestão do Absenteísmo, com cinco serviços de assessoria e consultoria para apoiar a indústria na redução dos impactos dos afastamentos causados por doenças. O Programa SESI de Gestão do Absenteísmo já está disponível em 18 estados.
Na Paraíba, o SESI está levando o Programa Gestão do Absenteísmo a grandes e médias empresas dos segmentos alimentício, calçadista, têxtil, entre outros, a fim de fazer um levantamento de demandas focadas na gestão do absenteísmo. Empresas como a Alpargatas – Santa Rita, Brastex – João Pessoa, Coteminas – Campina Grande (foto), Rede Ouro em Itatuba e Guaráveis em Guarabira já estão sendo orientadas pelo SESI quanto à melhoria de ações voltadas a reduzir custos com o absenteísmo.
“O SESI é consciente de que o absenteísmo traz prejuízos dos mais diversos para as empresas, desde o impacto na produtividade e sobrecarga da equipe que deixa de contar com o trabalhador faltoso, até o aumento da alíquota do Fator Acidentário de Prevenção – FAP pago à previdência, por se tratar de uma questão laboral. Por essa razão oferece as empresas um serviço focado em ações diversas que visam reduzir os casos de falta ao trabalho”, explica a Emilanir Maia, coordenadora do Programa na Paraíba.
O Programa de Gestão do Absenteísmo as empresas ofertando aos setores responsáveis pelo controle do absenteísmo das organizações, ou seja, Recursos Humanos, Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) e gestores de outras áreas nas empresas.
As empresas paraibanas interessadas em receber uma visita técnica do SESI para levantamento de suas demandas focadas na gestão do absenteísmo podem fazer seu agendamento pelo fone (83) 2101-5451 ou, se preferir buscar maiores informações em uma Unidade do SESI que lhe esteja mais próxima.

custosO absenteísmo, termo usado para designar a ausência dos funcionários no trabalho, por falta ou atraso, é um problema que resulta em elevação de custos e impacta diretamente na produtividade das empresas.
Nesse cenário, o SESI desenvolveu o Programa de Gestão do Absenteísmo, com cinco serviços de assessoria e consultoria para apoiar a indústria na redução dos impactos dos afastamentos causados por doenças. O Programa SESI de Gestão do Absenteísmo já está disponível em 18 estados.
Na Paraíba, o SESI está levando o Programa Gestão do Absenteísmo a grandes e médias empresas dos segmentos alimentício, calçadista, têxtil, entre outros, a fim de fazer um levantamento de demandas focadas na gestão do absenteísmo. Empresas como a Alpargatas – Santa Rita, Brastex – João Pessoa, Coteminas – Campina Grande (foto), Rede Ouro em Itatuba e Guaráveis em Guarabira já estão sendo orientadas pelo SESI quanto à melhoria de ações voltadas a reduzir custos com o absenteísmo.
“O SESI é consciente de que o absenteísmo traz prejuízos dos mais diversos para as empresas, desde o impacto na produtividade e sobrecarga da equipe que deixa de contar com o trabalhador faltoso, até o aumento da alíquota do Fator Acidentário de Prevenção – FAP pago à previdência, por se tratar de uma questão laboral. Por essa razão oferece as empresas um serviço focado em ações diversas que visam reduzir os casos de falta ao trabalho”, explica a Emilanir Maia, coordenadora do Programa na Paraíba.
O Programa de Gestão do Absenteísmo as empresas ofertando aos setores responsáveis pelo controle do absenteísmo das organizações, ou seja, Recursos Humanos, Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) e gestores de outras áreas nas empresas.
As empresas paraibanas interessadas em receber uma visita técnica do SESI para levantamento de suas demandas focadas na gestão do absenteísmo podem fazer seu agendamento pelo fone (83) 2101-5451 ou, se preferir buscar maiores informações em uma Unidade do SESI que lhe esteja mais próxima.