Pai é preso após manter bebê refém por quase 6 horas em Campina Grande

Um homem de 28 anos foi preso em flagrante depois de manter o próprio filho, que tem 5 meses de vida, como refém por quase seis horas, na cidade de Campina Grande, na Paraíba. O pai estava armado com uma faca e manteve o filho nos braços durante toda a ação. O caso ocorreu na noite deste domingo (25). A negociação foi feita por equipes especializadas da Polícia Militar.
Era por volta das 18h (horário local) quando a Polícia Militar foi acionada. O homem estava em casa, na rua Sergipe, no bairro Jardim Paulistano, com a esposa e mais duas crianças, quando pegou o bebê de cinco meses nos braços com uma faca, ameaçando matá-lo.
A Polícia Militar não soube informar o que teria ocorrido para que o pai tomasse essa atitude. “A gente não sabe se houve uma briga entre o casal, ou se foi um surto psicótico”, disse o major Vinícius.
Segundo o Centro Integrado de Operações da Polícia Militar (Ciop), foram acionadas equipes especializadas da Polícia Militar como o Batalhão de Operações Práticas Especiais (Bope) e o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) que negociaram com o pai. O procedimento só foi concluído por volta da meia-noite.
Ainda segundo a Polícia Militar, depois de ter libertado filho de 5 meses, o homem ainda teria tentado se ferir com a faca, mas foi detido pelos policiais. Ele foi encaminhado a Central de Polícia Civil e autuado em flagrante. A criança não teve ferimentos.
G1 PB

Um homem de 28 anos foi preso em flagrante depois de manter o próprio filho, que tem 5 meses de vida, como refém por quase seis horas, na cidade de Campina Grande, na Paraíba. O pai estava armado com uma faca e manteve o filho nos braços durante toda a ação. O caso ocorreu na noite deste domingo (25). A negociação foi feita por equipes especializadas da Polícia Militar.
Era por volta das 18h (horário local) quando a Polícia Militar foi acionada. O homem estava em casa, na rua Sergipe, no bairro Jardim Paulistano, com a esposa e mais duas crianças, quando pegou o bebê de cinco meses nos braços com uma faca, ameaçando matá-lo.
A Polícia Militar não soube informar o que teria ocorrido para que o pai tomasse essa atitude. “A gente não sabe se houve uma briga entre o casal, ou se foi um surto psicótico”, disse o major Vinícius.
Segundo o Centro Integrado de Operações da Polícia Militar (Ciop), foram acionadas equipes especializadas da Polícia Militar como o Batalhão de Operações Práticas Especiais (Bope) e o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) que negociaram com o pai. O procedimento só foi concluído por volta da meia-noite.
Ainda segundo a Polícia Militar, depois de ter libertado filho de 5 meses, o homem ainda teria tentado se ferir com a faca, mas foi detido pelos policiais. Ele foi encaminhado a Central de Polícia Civil e autuado em flagrante. A criança não teve ferimentos.
G1 PB