Ministério da Saúde confirma 53 mortes por febre amarela no país

filamarelaSubiu para 53 o número de mortes confirmadas por febre amarela no país.
Número de casos também se elevou: são 130 confirmados. Outros 162 casos suspeitos estão sob investigação.
Os dados, divulgados pelo Ministério da Saúde, referem-se ao período entre julho de 2017 a 23 de janeiro de 2018.
Antes, os dados indicavam 35 casos e 20 mortes (entre julho de 2017 e 16 de janeiro de 2018).
São Paulo segue como o estado com maior número de casos confirmados (61), seguido de Minas Gerais (50), Rio de Janeiro (18) e Distrito Federal (1).
Entre os óbitos, Minas Gerais está à frente, com 24 mortes, seguida de São Paulo (21) e Rio de Janeiro (7).

Dados em animais
Foram confimadas 453 mortes em primatas entre julho de 2017 e 23 de janeiro de 2018.
São Paulo é o estado com maior número de óbitos (390), seguido de Minas Gerais (58) e Rio de Janeiro (4).
O boletim registra que os locais de transmissão estão em Mato Grosso, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
O Ministério da Saúde informa que enviou 57,4 milhões de vacinas para todo o território brasileiro desde 2017 e que ações de vacinação estão sendo intensificadas nos locais com circulação do vírus.

G1

filamarelaSubiu para 53 o número de mortes confirmadas por febre amarela no país.
Número de casos também se elevou: são 130 confirmados. Outros 162 casos suspeitos estão sob investigação.
Os dados, divulgados pelo Ministério da Saúde, referem-se ao período entre julho de 2017 a 23 de janeiro de 2018.
Antes, os dados indicavam 35 casos e 20 mortes (entre julho de 2017 e 16 de janeiro de 2018).
São Paulo segue como o estado com maior número de casos confirmados (61), seguido de Minas Gerais (50), Rio de Janeiro (18) e Distrito Federal (1).
Entre os óbitos, Minas Gerais está à frente, com 24 mortes, seguida de São Paulo (21) e Rio de Janeiro (7).

Dados em animais
Foram confimadas 453 mortes em primatas entre julho de 2017 e 23 de janeiro de 2018.
São Paulo é o estado com maior número de óbitos (390), seguido de Minas Gerais (58) e Rio de Janeiro (4).
O boletim registra que os locais de transmissão estão em Mato Grosso, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
O Ministério da Saúde informa que enviou 57,4 milhões de vacinas para todo o território brasileiro desde 2017 e que ações de vacinação estão sendo intensificadas nos locais com circulação do vírus.

G1