Travesti é indiciada por latrocínio tentado contra ex-jogador Warley

travecoPBA travesti Victor Coelho, 26 anos, foi indiciada pelo crime de latrocínio tentado contra o ex-jogador e gerente de futebol do Botafogo-PB, Warley, e deverá passar por audiência de custódia, nesta quarta-feira (31), em João Pessoa.
O delegado responsável pelo caso, Diego Garcia, alegou que o travesti cometeu crimes quando subtraiu o telefone celular e agrediu fisicamente Warley com golpes de arma branca.
“No que pesa as declarações dele que foi vítima primeiro do Warley que não quis pagar o programa e o começou a agredir isso não lhe dá o direito de passar algum tempo e voltar e agredir a vítima daquela maneira como ela foi agredida. Muito menos o de subtrair o seu aparelho celular”, destacou o delegado.
O delegado revelou ainda que na próxima quinta-feira (1), deverá ouvir outras supostas vítimas do travesti que tem procurado a delegacia para denunciar casos semelhantes ao envolvendo o jogador Warley.
“Duas vítimas nos constataram dizendo serem vítimas dos mesmos crimes nos mesmos modus operandi”, destacou.
O delegado descarta criminalização a Warley dentro do processo que investiga a tentativa de latrocínio. Segundo ele, o ex-jogador pode ser punido por embriaguez ao volante, mas que isso só deve acontecer em outro procedimento.
MaisPB

travecoPBA travesti Victor Coelho, 26 anos, foi indiciada pelo crime de latrocínio tentado contra o ex-jogador e gerente de futebol do Botafogo-PB, Warley, e deverá passar por audiência de custódia, nesta quarta-feira (31), em João Pessoa.
O delegado responsável pelo caso, Diego Garcia, alegou que o travesti cometeu crimes quando subtraiu o telefone celular e agrediu fisicamente Warley com golpes de arma branca.
“No que pesa as declarações dele que foi vítima primeiro do Warley que não quis pagar o programa e o começou a agredir isso não lhe dá o direito de passar algum tempo e voltar e agredir a vítima daquela maneira como ela foi agredida. Muito menos o de subtrair o seu aparelho celular”, destacou o delegado.
O delegado revelou ainda que na próxima quinta-feira (1), deverá ouvir outras supostas vítimas do travesti que tem procurado a delegacia para denunciar casos semelhantes ao envolvendo o jogador Warley.
“Duas vítimas nos constataram dizendo serem vítimas dos mesmos crimes nos mesmos modus operandi”, destacou.
O delegado descarta criminalização a Warley dentro do processo que investiga a tentativa de latrocínio. Segundo ele, o ex-jogador pode ser punido por embriaguez ao volante, mas que isso só deve acontecer em outro procedimento.
MaisPB