Pai tem derrame e morte cerebral ao descobrir que corpo achado em plantação de eucaliptos é da filha

O pai da jovem encontrada morta e sem roupas em uma plantação de eucaliptos no bairro Carafá, em Votorantim (SP), sofreu um derrame após saber da morte da filha. Silvio Francisco, de 54 anos, teve morte cerebral nesta quarta-feira (31), no Hospital Regional de Sorocaba.
De acordo com um amigo da família, que preferiu ter a identidade preservada, o pai da Francine Aparecida Pereira Francisco, de 23 anos, passou mal no dia do enterro da filha, no sábado (27), e foi internado às pressas, à noite.
O enterro dele será nesta quinta-feira (1º) em Ibiúna (SP). A causa da morte da jovem é desconhecida pelo avançado estado de decomposição em que estava. Nenhum suspeito do crime foi preso.

O caso
Um homem que pescava próximo a uma plantação de eucaliptos viu o corpo sem roupas e chamou a polícia, no dia 21 de janeiro. De acordo com a Polícia Militar, a vítima estava sem documentos e tinha a tatuagem de um coração escrito “Isa” na mão esquerda.
A Polícia Científica foi acionada para fazer perícia no local e encaminhou o corpo para o Instituto Médico Legal (IML). A jovem Francine saiu de casa no dia 15 de janeiro e não voltou mais.
“Ela não tinha costume de sumir e ficar sem dar notícias. Era uma menina boa e não fazia maldade para ninguém”, disse o amigo. Francine tinha duas filhas pequenas e foi enterrada em Ibiúna, no sábado.

G1

O pai da jovem encontrada morta e sem roupas em uma plantação de eucaliptos no bairro Carafá, em Votorantim (SP), sofreu um derrame após saber da morte da filha. Silvio Francisco, de 54 anos, teve morte cerebral nesta quarta-feira (31), no Hospital Regional de Sorocaba.
De acordo com um amigo da família, que preferiu ter a identidade preservada, o pai da Francine Aparecida Pereira Francisco, de 23 anos, passou mal no dia do enterro da filha, no sábado (27), e foi internado às pressas, à noite.
O enterro dele será nesta quinta-feira (1º) em Ibiúna (SP). A causa da morte da jovem é desconhecida pelo avançado estado de decomposição em que estava. Nenhum suspeito do crime foi preso.

O caso
Um homem que pescava próximo a uma plantação de eucaliptos viu o corpo sem roupas e chamou a polícia, no dia 21 de janeiro. De acordo com a Polícia Militar, a vítima estava sem documentos e tinha a tatuagem de um coração escrito “Isa” na mão esquerda.
A Polícia Científica foi acionada para fazer perícia no local e encaminhou o corpo para o Instituto Médico Legal (IML). A jovem Francine saiu de casa no dia 15 de janeiro e não voltou mais.
“Ela não tinha costume de sumir e ficar sem dar notícias. Era uma menina boa e não fazia maldade para ninguém”, disse o amigo. Francine tinha duas filhas pequenas e foi enterrada em Ibiúna, no sábado.

G1