“Brasil monstruoso”: Beija-Flor é a campeã do carnaval 2018 do Rio

beija2018A Beija-Flor fez um paralelo entre o romance “Frankenstein” e as mazelas sociais brasileiras. Corrupção, desigualdade, violência e intolerâncias de gênero, racial, religiosa e até esportiva formaram o cenário de “Brasil monstruoso”.
Comandado por Neguinho da Beija-Flor, o samba-enredo “Monstro é aquele que não sabe amar (Os filhos abandonados da pátria que os pariu)” foi cantado em coro pelo público da Sapucaí, que ao final do desfile ocupou a avenida, seguindo a escola.
As cantoras Pabllo Vittar e Jojo Todynho foram destaque do carro “O abandono”, representando a luta contra a intolerância de gênero e a intolerância racial, respectivamente.
A Beija-Flor tem agora 14 títulos no Grupo Especial do Rio – só fica atrás da Portela e da Mangueira no total de vitórias.

APURAÇÃO
A apuração das notas do carnaval 2018 do Rio aconteceu nesta quarta-feira (14), na Marquês de Sapucaí. A Beija-Flor foi a grande campeã. As escolas Grande Rio e Império Serrano foram rebaixadas.
O quesito samba-enredo foi o primeiro usado para estabelecer o desempate entre agremiações que obtiverem a mesma pontuação.
A Império Serrano foi penalizada com 0,2 ponto por ter terminado o desfile antes do tempo. Já a Grande Rio foi penalizada com 0,5 ponto por ter estourado o tempo.

RESULTADO FINAL

Beija-Flor (campeã): 269,6
Paraíso do Tuiuti: 269,5
Salgueiro: 269,5
Portela: 269,4
Mangueira: 269,3
Mocidade: 269,3
Unidos da Tijuca: 269,1
Imperatriz: 268,8
Vila Isabel: 268,1
União da Ilha: 267,3
São Clemente: 266,9
Grande Rio (rebaixada): 266,8
Império Serrano (rebaixada): 265,6

beija20182 beija20183 beija20184 beija20185 beija20186 beija20187

G1

beija2018A Beija-Flor fez um paralelo entre o romance “Frankenstein” e as mazelas sociais brasileiras. Corrupção, desigualdade, violência e intolerâncias de gênero, racial, religiosa e até esportiva formaram o cenário de “Brasil monstruoso”.
Comandado por Neguinho da Beija-Flor, o samba-enredo “Monstro é aquele que não sabe amar (Os filhos abandonados da pátria que os pariu)” foi cantado em coro pelo público da Sapucaí, que ao final do desfile ocupou a avenida, seguindo a escola.
As cantoras Pabllo Vittar e Jojo Todynho foram destaque do carro “O abandono”, representando a luta contra a intolerância de gênero e a intolerância racial, respectivamente.
A Beija-Flor tem agora 14 títulos no Grupo Especial do Rio – só fica atrás da Portela e da Mangueira no total de vitórias.

APURAÇÃO
A apuração das notas do carnaval 2018 do Rio aconteceu nesta quarta-feira (14), na Marquês de Sapucaí. A Beija-Flor foi a grande campeã. As escolas Grande Rio e Império Serrano foram rebaixadas.
O quesito samba-enredo foi o primeiro usado para estabelecer o desempate entre agremiações que obtiverem a mesma pontuação.
A Império Serrano foi penalizada com 0,2 ponto por ter terminado o desfile antes do tempo. Já a Grande Rio foi penalizada com 0,5 ponto por ter estourado o tempo.

RESULTADO FINAL

Beija-Flor (campeã): 269,6
Paraíso do Tuiuti: 269,5
Salgueiro: 269,5
Portela: 269,4
Mangueira: 269,3
Mocidade: 269,3
Unidos da Tijuca: 269,1
Imperatriz: 268,8
Vila Isabel: 268,1
União da Ilha: 267,3
São Clemente: 266,9
Grande Rio (rebaixada): 266,8
Império Serrano (rebaixada): 265,6

beija20182 beija20183 beija20184 beija20185 beija20186 beija20187

G1