Presidente do Stiupb informa que Campina reduziu perdas por vazamento e se destaca

perdasGraças ao profissionalismo dos seus funcionários e os investimentos que foram feitos pelo Governo do Estado na Cagepa, Campina Grande tem se destacado não apenas por aumentar os investimentos em saneamento básico, mas também por reduzir significativamente o índice de perdas na distribuição de água potável (vazamentos, roubos, etc), caindo do percentual de mais de 40% para 24,53%, superando, inclusive, João Pessoa, com 40,28%. As informações foram recebidas pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas na Paraíba (Stiupb), Wilton Maia Velez.
Para o presidente do Stiupb, a Cagepa sempre era tratada com viés político-partidário em outras gestões e as respostas sobre os vazamentos eram desconsideradas por seus gestores.
“A Cagepa apresentou um superávit de mais de R$ 60 milhões recentemente e está investindo um montante considerável na construção de adutoras, levando água a quem precisa. Obviamente que estamos procurando melhorar ainda mais. Vazamentos ainda acontecem porque muitos deles são no período da noite”, lembrou o presidente do Stiupb.
De Acordo com levantamento do Ministério das Cidades, divulgado em 31 de janeiro deste ano, Caruaru tem um índice de perda de 34,86%; Recife, de 61,16%; Jaboatão dos Guararapes, 46,17; Mossoró, de 56,81%; Juazeiro do Norte, de 48,41% e Petrolina, de 39,97. O estudo usa dados oficiais do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), do Ministério das Cidades – ano base 2015. O trabalho avalia a evolução dos indicadores de água, esgotos, investimentos e perdas de água nas maiores cidades brasileiras.
“Campina Grande apresenta um índice de perda por distribuição e por ligação jamais alcançada”, destacou Wilton Maia.

SOBRE SANEAMENTO – Estudo elaborado pelo Instituto Trata Brasil revela que dois municípios paraibanos estão muito bem posicionados no novo Ranking do Saneamento Básico das 100 maiores cidades brasileiras. O levantamento mostra que Campina Grande ocupa a 18ª posição no País, sendo a segunda melhor do Nordeste. Na 42ª colocação geral, João Pessoa aparece em 1º lugar entre as capitais nordestinas e a 9ª no Brasil.
Em comparação ao estudo divulgado no ano passado, Campina Grande subiu 11 posições, saltando da 29ª colocação no ranking de 2016 para a 18ª no dia 2017. Assim como João Pessoa, a Rainha da Borborema também aparece entre as 16 cidades no Brasil em que 100% da população urbana é atendida com água tratada.

RECLAMAÇÕES – Quem quiser fazer alguma reclamação sobre vazamento de água nas ruas, é só ligar gratuitamente para a Cagepa, no número 115.

perdasGraças ao profissionalismo dos seus funcionários e os investimentos que foram feitos pelo Governo do Estado na Cagepa, Campina Grande tem se destacado não apenas por aumentar os investimentos em saneamento básico, mas também por reduzir significativamente o índice de perdas na distribuição de água potável (vazamentos, roubos, etc), caindo do percentual de mais de 40% para 24,53%, superando, inclusive, João Pessoa, com 40,28%. As informações foram recebidas pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas na Paraíba (Stiupb), Wilton Maia Velez.
Para o presidente do Stiupb, a Cagepa sempre era tratada com viés político-partidário em outras gestões e as respostas sobre os vazamentos eram desconsideradas por seus gestores.
“A Cagepa apresentou um superávit de mais de R$ 60 milhões recentemente e está investindo um montante considerável na construção de adutoras, levando água a quem precisa. Obviamente que estamos procurando melhorar ainda mais. Vazamentos ainda acontecem porque muitos deles são no período da noite”, lembrou o presidente do Stiupb.
De Acordo com levantamento do Ministério das Cidades, divulgado em 31 de janeiro deste ano, Caruaru tem um índice de perda de 34,86%; Recife, de 61,16%; Jaboatão dos Guararapes, 46,17; Mossoró, de 56,81%; Juazeiro do Norte, de 48,41% e Petrolina, de 39,97. O estudo usa dados oficiais do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), do Ministério das Cidades – ano base 2015. O trabalho avalia a evolução dos indicadores de água, esgotos, investimentos e perdas de água nas maiores cidades brasileiras.
“Campina Grande apresenta um índice de perda por distribuição e por ligação jamais alcançada”, destacou Wilton Maia.

SOBRE SANEAMENTO – Estudo elaborado pelo Instituto Trata Brasil revela que dois municípios paraibanos estão muito bem posicionados no novo Ranking do Saneamento Básico das 100 maiores cidades brasileiras. O levantamento mostra que Campina Grande ocupa a 18ª posição no País, sendo a segunda melhor do Nordeste. Na 42ª colocação geral, João Pessoa aparece em 1º lugar entre as capitais nordestinas e a 9ª no Brasil.
Em comparação ao estudo divulgado no ano passado, Campina Grande subiu 11 posições, saltando da 29ª colocação no ranking de 2016 para a 18ª no dia 2017. Assim como João Pessoa, a Rainha da Borborema também aparece entre as 16 cidades no Brasil em que 100% da população urbana é atendida com água tratada.

RECLAMAÇÕES – Quem quiser fazer alguma reclamação sobre vazamento de água nas ruas, é só ligar gratuitamente para a Cagepa, no número 115.