Gervásio anuncia comissão para cobrar do Governo Federal criação de UTI neonatal em Cajazeiras

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Gervásio Maia, anunciou nesta sexta-feira (9), em Cajazeiras, Sertão paraibano, a criação de uma Comissão Suprapartidária para cobrar do Ministério da Saúde a implantação de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal no Hospital Universitário Júlio Bandeira. O anúncio ocorreu durante Audiência Pública em conjunto com a Câmara Municipal da cidade sobre a situação da saúde pública no Sertão do Estado. A audiência foi proposta proposta pelo deputado Jeová Campos.

Na ocasião, Gervásio destacou que a Comissão Suprapartidária terá o objetivo de cobrar mais empenho do Governo Federal para criação da UTI. “A primeira providência adotada pela Comissão será solicitar uma audiência com o Ministério da Saúde para que possamos cobrar a implantação da UTI neonatal aqui em Cajazeiras, além de colocar em discussão outras reindicações, a exemplo da construção do Hospital Geral de Cajazeiras”, afirmou.

O presidente da Assembleia Legislativa destacou ainda os bons indicadores do Governo do Estado na saúde em meio a falta de recursos do Governo Federal. “A Paraíba foi o estado da região Nordeste que mais reduziu a taxa de mortalidade infantil mesmo com a omissão do Governo Federal. Além disso, o governador Ricardo Coutinho tem reformado e construído hospitais, a exemplo do Hospital do Coração Dom José Maria Pires”, acrescentou.

O deputado Jeová Campos ressaltou a importância de a Assembleia Legislativa debater saúde pública no Sertão do estado. “É uma questão em que nós, parlamentares, temos de fazer o que nos compete, discutir com toda a sociedade e cobrando soluções dos responsáveis”, disse.

Além da implantação de uma UTI neonatal para o Hospital Universitário de Cajazeiras, outro debate lançado pela Assembleia Legislativa é sobre a construção do Hospital Geral de Cajazeiras.

O presidente da Câmara Municipal da cidade, vereador Marcos Barros, parabenizou a iniciativa da Assembleia pela audiência conjunta. “A participação da Assembleia Legislativa nesse tema é muito importante para que possamos buscar soluções para a saúde pública no Sertão do Estado, principalmente junto ao Governo Federal”, completou.

A diretora do Hospital Universitário de Cajazeiras, Mônica Paulino também elogiou a iniciativa da Casa Legislativa. “Em 2017, tivemos mais de 25 mil atendimentos, o que mostra a necessidade desse debate, para fortalecermos ainda mais a rede materno-infantil”, afirmou.

De acordo com o deputado Jeová Campos, a necessidade da implantação de uma UTI neonatal em Cajazeiras ficou ainda mais evidente quando a bebê morreu ao ser transferida da cidade de Sousa para Campina Grande.

O aposentado José Galdino acredita que se o Hospital Universitário de Cajazeiras tivesse a UTI neonatal a sua bisneta não teria morrido. “Fico muito feliz, porque sei que a morte de minha neta não foi em vão”, disse emocionado.

Participaram ainda da Audiência Pública prefeitos da região, vereadores, secretários entre outras autoridades.

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Gervásio Maia, anunciou nesta sexta-feira (9), em Cajazeiras, Sertão paraibano, a criação de uma Comissão Suprapartidária para cobrar do Ministério da Saúde a implantação de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal no Hospital Universitário Júlio Bandeira. O anúncio ocorreu durante Audiência Pública em conjunto com a Câmara Municipal da cidade sobre a situação da saúde pública no Sertão do Estado. A audiência foi proposta proposta pelo deputado Jeová Campos.

Na ocasião, Gervásio destacou que a Comissão Suprapartidária terá o objetivo de cobrar mais empenho do Governo Federal para criação da UTI. “A primeira providência adotada pela Comissão será solicitar uma audiência com o Ministério da Saúde para que possamos cobrar a implantação da UTI neonatal aqui em Cajazeiras, além de colocar em discussão outras reindicações, a exemplo da construção do Hospital Geral de Cajazeiras”, afirmou.

O presidente da Assembleia Legislativa destacou ainda os bons indicadores do Governo do Estado na saúde em meio a falta de recursos do Governo Federal. “A Paraíba foi o estado da região Nordeste que mais reduziu a taxa de mortalidade infantil mesmo com a omissão do Governo Federal. Além disso, o governador Ricardo Coutinho tem reformado e construído hospitais, a exemplo do Hospital do Coração Dom José Maria Pires”, acrescentou.

O deputado Jeová Campos ressaltou a importância de a Assembleia Legislativa debater saúde pública no Sertão do estado. “É uma questão em que nós, parlamentares, temos de fazer o que nos compete, discutir com toda a sociedade e cobrando soluções dos responsáveis”, disse.

Além da implantação de uma UTI neonatal para o Hospital Universitário de Cajazeiras, outro debate lançado pela Assembleia Legislativa é sobre a construção do Hospital Geral de Cajazeiras.

O presidente da Câmara Municipal da cidade, vereador Marcos Barros, parabenizou a iniciativa da Assembleia pela audiência conjunta. “A participação da Assembleia Legislativa nesse tema é muito importante para que possamos buscar soluções para a saúde pública no Sertão do Estado, principalmente junto ao Governo Federal”, completou.

A diretora do Hospital Universitário de Cajazeiras, Mônica Paulino também elogiou a iniciativa da Casa Legislativa. “Em 2017, tivemos mais de 25 mil atendimentos, o que mostra a necessidade desse debate, para fortalecermos ainda mais a rede materno-infantil”, afirmou.

De acordo com o deputado Jeová Campos, a necessidade da implantação de uma UTI neonatal em Cajazeiras ficou ainda mais evidente quando a bebê morreu ao ser transferida da cidade de Sousa para Campina Grande.

O aposentado José Galdino acredita que se o Hospital Universitário de Cajazeiras tivesse a UTI neonatal a sua bisneta não teria morrido. “Fico muito feliz, porque sei que a morte de minha neta não foi em vão”, disse emocionado.

Participaram ainda da Audiência Pública prefeitos da região, vereadores, secretários entre outras autoridades.