Papa Francisco liga para mãe de Marielle

ligacaoMomentos antes da missa de sétimo dia para Marielle Franco (PSOL), o Papa Francisco ligou para a mãe da vereadora executada a tiros semana passada. Segundo Anielle Franco, irmã de Marielle, a advogada Marinete Franco ficou emocionada com o telefonema do Pontífice, que expressou solidariedade à família e disse estar rezando por todos.
A cerimônia aconteceu no início da tarde desta quarta-feira, na Igreja Nossa Senhora do Parto, no Centro, para poucos presentes. De acordo com Anielle, a ligação de Francisco ocorreu momentos antes da missa.
— Ela ficou tão emocionada que não entendeu muito o que ele falou. Ela contou que o Papa disse o nome de Marielle, prestou solidariedade e disse que estava rezando pela família — contou a irmã da parlamentar morta na quarta-feira da semana passada, junto com seu motorista, Anderson Gomes.
Anielle só ficou sabendo do telefonema na manhã desta quarta. Ela não tinha conversado com a mãe desde então e só ficou sabendo da ligação após receber telefonemas de pessoas perguntando sobre o contato do Papa.
— Não acreditei que ele tinha ligado. A primeira coisa que eu pensei é que era um boato, mas foi verdade e estamos todos muito emocionados com esse carinho — disse.
Pelo Facebook, Gustavo Vera, diretor da ONG La Alameda e amigo pessoal do Papa Francisco, compartilhou uma postagem da organização contando que o Pontífice havia ligado para a mãe de Marielle. Segundo o texto, a filha de Marielle, Luyara, escreveu uma carta endereçada ao Papa. A mensagem foi enviada ao Pontífice pelo próprio Vera.
Conforme reportagem do GLOBO, Luyara enviou um e-mail para o Papa no domingo, dia 18 de março, pedindo que ele “por nós, pela nossa família, pelas mulheres, pelo povo negro, pela vida nas favelas do Rio de Janeiro”. A resposta do assessor argentino Lucas Schaerer, que trabalha com o Pontífice, veio em seguida: “Luyara estimada, recebemos sua emocionante carta ao Papa Francisco. Vamos enviar hoje mesmo a ele. Rezamos por sua mãe e por você”.
O Globo

ligacaoMomentos antes da missa de sétimo dia para Marielle Franco (PSOL), o Papa Francisco ligou para a mãe da vereadora executada a tiros semana passada. Segundo Anielle Franco, irmã de Marielle, a advogada Marinete Franco ficou emocionada com o telefonema do Pontífice, que expressou solidariedade à família e disse estar rezando por todos.
A cerimônia aconteceu no início da tarde desta quarta-feira, na Igreja Nossa Senhora do Parto, no Centro, para poucos presentes. De acordo com Anielle, a ligação de Francisco ocorreu momentos antes da missa.
— Ela ficou tão emocionada que não entendeu muito o que ele falou. Ela contou que o Papa disse o nome de Marielle, prestou solidariedade e disse que estava rezando pela família — contou a irmã da parlamentar morta na quarta-feira da semana passada, junto com seu motorista, Anderson Gomes.
Anielle só ficou sabendo do telefonema na manhã desta quarta. Ela não tinha conversado com a mãe desde então e só ficou sabendo da ligação após receber telefonemas de pessoas perguntando sobre o contato do Papa.
— Não acreditei que ele tinha ligado. A primeira coisa que eu pensei é que era um boato, mas foi verdade e estamos todos muito emocionados com esse carinho — disse.
Pelo Facebook, Gustavo Vera, diretor da ONG La Alameda e amigo pessoal do Papa Francisco, compartilhou uma postagem da organização contando que o Pontífice havia ligado para a mãe de Marielle. Segundo o texto, a filha de Marielle, Luyara, escreveu uma carta endereçada ao Papa. A mensagem foi enviada ao Pontífice pelo próprio Vera.
Conforme reportagem do GLOBO, Luyara enviou um e-mail para o Papa no domingo, dia 18 de março, pedindo que ele “por nós, pela nossa família, pelas mulheres, pelo povo negro, pela vida nas favelas do Rio de Janeiro”. A resposta do assessor argentino Lucas Schaerer, que trabalha com o Pontífice, veio em seguida: “Luyara estimada, recebemos sua emocionante carta ao Papa Francisco. Vamos enviar hoje mesmo a ele. Rezamos por sua mãe e por você”.
O Globo