Damião defende que Lula não seja preso

O deputado federal Damião Feliciano (PDT) considera que uma possível prisão do ex-presidente Lula (PT) causará uma “convulsão social”. Ele defende que o petista não seja preso e acredita que a iminência da prisão de Lula causaria instabilidade no país.
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), com sede em Porto Alegre, julga a partir das 13h30 desta segunda-feira (26) o recurso apresentado pela defesa de Luiz Inácio Lula da Silva contra a decisão que o condenou em 2ª instância e aumentou a pena do ex-presidente no caso do triplex em Guarujá.
“Talvez isso cause uma convulsão social. Na minha opinião, ele não deveria ser preso, é importante que continue a harmonia nesse país, é preciso que se respeite todos os segmentos, é preciso analisar com mais cuidado essa atitude, para que o Brasil seja pensado, na paz no Brasil. As instituições estão funcionando, mas a iminência da prisão de Lula causaria uma instabilidade. Tem que ser pensado e repensado”, avaliou.
MaisPB

O deputado federal Damião Feliciano (PDT) considera que uma possível prisão do ex-presidente Lula (PT) causará uma “convulsão social”. Ele defende que o petista não seja preso e acredita que a iminência da prisão de Lula causaria instabilidade no país.
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), com sede em Porto Alegre, julga a partir das 13h30 desta segunda-feira (26) o recurso apresentado pela defesa de Luiz Inácio Lula da Silva contra a decisão que o condenou em 2ª instância e aumentou a pena do ex-presidente no caso do triplex em Guarujá.
“Talvez isso cause uma convulsão social. Na minha opinião, ele não deveria ser preso, é importante que continue a harmonia nesse país, é preciso que se respeite todos os segmentos, é preciso analisar com mais cuidado essa atitude, para que o Brasil seja pensado, na paz no Brasil. As instituições estão funcionando, mas a iminência da prisão de Lula causaria uma instabilidade. Tem que ser pensado e repensado”, avaliou.
MaisPB