Desinformação, ignorância e analfabetismo político fazem jorrar ódio contra Lula, maior líder popular da América Latina

As telas de computadores e dispositivos móveis foram invadidas por ódio, precedido de ignorância, desinformação e analfabetismo político, neste sábado, 07 de abril de 2018, dia triste e de mancha para a democracia brasileira, pois, será marcado na História política desta nação como aquele que encarcerou Luiz Inácio (Lula) da Silva, o homem, o político, o estadista, o maior presidente que o Brasil já teve e que mais fez pelo povo pobre desta nação-, e fazer pelos pobres, desagrada a elite que tem pensamento arcaico, retrógrado e atrasado, que acha que pobre não deve sair da miséria-, portanto este foi o crime cometido por Lula.

Basta dizer e é interessante mostrar que Lula juntamente com o Partido dos trabalhadores (PT), seu partido, criou vários programas sociais que distribuíram renda e melhoraram a vida do povo brasileiro, entre eles, podemos citar o ProUni, Luz para Todos, Samu, Fies, Upa, Minha Casa Minha Vida, PAC, e tantos outros, que ajudaram à população sair da miséria e se libertar do domínio daqueles que historicamente só criaram políticas de manutenção da pobreza e da escravidão e subserviência.

Logicamente que isto não ia da certo, pobre andar de avião, comprar carro, móveis? Nem pensar, os políticos representantes desta engrenagem que existe há séculos, não aceitam e se articularam pra acabar com tudo isso, juntaram-se com o capital especulativo internacional e com a mídia, que, diga-se de passagem, vem prestando um grande desserviço ao Brasil, mas, esperar o que de uma imprensa que está nas mãos de políticos e de famílias como os Marinho O Globo, Frias Folha de São Paulo, Mesquita O Estado de São Paulo, Civita Veja, famílias que são tudo de mais conservador que existe e que sempre foram contra os interesses sociais, “destes bem feitores e defensores do povo” só poderia se esperar o golpe e ele aconteceu.

Na realidade o que está em jogo não é só cabeça de Lula, mas, todas estas mudanças sociais representadas por ele, o projeto social libertador idealizado e posto em prática pelo maior líder político da América Latina. O interessante é dizer que Lula não está só, visto que, o noticiário internacional, vem avaliando isto como muito negativo, sem contar que sociólogos e grandes escritores mundiais também manifestaram apoio e solidariedade a este honrado homem do povo.

Com tudo isto, com esta desconstrução do nome Lula arquitetada pela grande imprensa e outras instituições, o objetivo não tem sido alcançado e ele tem sempre crescido nas intenções de voto para 2018, uma das tarefas, era esta, tirá-lo do jogo político, pois, a elite não tem nome para enfrenta-lo e para ganhar as eleições de forma limpa e democrática.

Por isso, tanto ódio e desespero, disseminado e destilado por setores e até por pessoas beneficiadas pelas políticas sociais do governo progressista, pessoas que servem apenas como massa de manobra e que seus argumentos são apenas os ataques a quem mostra a realidade do que realmente está acontecendo.

Mesmo com a perseguição ao principal líder do povo, politicamente ele (Lula) está vivo e seus seguidores e apoiadores não o abandonam, juntos caminham forte rumo ao pleito vindouro, para novamente verem triunfar o projeto da alegria, da luz e da esperança, sempre dizendo não a quem representa as trevas e a escuridão. Consciência, afinal, resistência e vitória são possíveis, depende apenas do povo livre e sonhador desta nação.

jNevesPor Josinaldo Neves, jornalista

As telas de computadores e dispositivos móveis foram invadidas por ódio, precedido de ignorância, desinformação e analfabetismo político, neste sábado, 07 de abril de 2018, dia triste e de mancha para a democracia brasileira, pois, será marcado na História política desta nação como aquele que encarcerou Luiz Inácio (Lula) da Silva, o homem, o político, o estadista, o maior presidente que o Brasil já teve e que mais fez pelo povo pobre desta nação-, e fazer pelos pobres, desagrada a elite que tem pensamento arcaico, retrógrado e atrasado, que acha que pobre não deve sair da miséria-, portanto este foi o crime cometido por Lula.

Basta dizer e é interessante mostrar que Lula juntamente com o Partido dos trabalhadores (PT), seu partido, criou vários programas sociais que distribuíram renda e melhoraram a vida do povo brasileiro, entre eles, podemos citar o ProUni, Luz para Todos, Samu, Fies, Upa, Minha Casa Minha Vida, PAC, e tantos outros, que ajudaram à população sair da miséria e se libertar do domínio daqueles que historicamente só criaram políticas de manutenção da pobreza e da escravidão e subserviência.

Logicamente que isto não ia da certo, pobre andar de avião, comprar carro, móveis? Nem pensar, os políticos representantes desta engrenagem que existe há séculos, não aceitam e se articularam pra acabar com tudo isso, juntaram-se com o capital especulativo internacional e com a mídia, que, diga-se de passagem, vem prestando um grande desserviço ao Brasil, mas, esperar o que de uma imprensa que está nas mãos de políticos e de famílias como os Marinho O Globo, Frias Folha de São Paulo, Mesquita O Estado de São Paulo, Civita Veja, famílias que são tudo de mais conservador que existe e que sempre foram contra os interesses sociais, “destes bem feitores e defensores do povo” só poderia se esperar o golpe e ele aconteceu.

Na realidade o que está em jogo não é só cabeça de Lula, mas, todas estas mudanças sociais representadas por ele, o projeto social libertador idealizado e posto em prática pelo maior líder político da América Latina. O interessante é dizer que Lula não está só, visto que, o noticiário internacional, vem avaliando isto como muito negativo, sem contar que sociólogos e grandes escritores mundiais também manifestaram apoio e solidariedade a este honrado homem do povo.

Com tudo isto, com esta desconstrução do nome Lula arquitetada pela grande imprensa e outras instituições, o objetivo não tem sido alcançado e ele tem sempre crescido nas intenções de voto para 2018, uma das tarefas, era esta, tirá-lo do jogo político, pois, a elite não tem nome para enfrenta-lo e para ganhar as eleições de forma limpa e democrática.

Por isso, tanto ódio e desespero, disseminado e destilado por setores e até por pessoas beneficiadas pelas políticas sociais do governo progressista, pessoas que servem apenas como massa de manobra e que seus argumentos são apenas os ataques a quem mostra a realidade do que realmente está acontecendo.

Mesmo com a perseguição ao principal líder do povo, politicamente ele (Lula) está vivo e seus seguidores e apoiadores não o abandonam, juntos caminham forte rumo ao pleito vindouro, para novamente verem triunfar o projeto da alegria, da luz e da esperança, sempre dizendo não a quem representa as trevas e a escuridão. Consciência, afinal, resistência e vitória são possíveis, depende apenas do povo livre e sonhador desta nação.

jNevesPor Josinaldo Neves, jornalista