Oito corpos continuam sem identificação no IML após tentativa de fuga em presídio na Grande Belém

oitoOito dos 21 corpos das pessoas mortas durante tentativa de fuga do Complexo Penitenciário de Santa Izabel do Pará (CRPP III), região metropolitana de Belém, ainda não foram identificados, segundo informações divulgadas na noite desta quarta-feira (11) pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup). Treze cadáveres já foram reconhecidos e liberados para as famílias pelo Instituto Médico Legal (IML).
De acordo com o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, dos 13 corpos reconhecidos, 10 eram de detentos, dois de profissionais de apoio e um de um agente prisional. Segundo o Renato Chaves, outros oito corpos ainda aguardam reconhecimento, sendo três no IML de Belém e cinco no de Castanhal.

Tentativa de fuga
Segundo a Segup, um grupo fortemente armado tentou invadir a prisão por volta das 13h de terça-feira (10) para dar apoio a tentativa de fuga dos detentos. Durante a ação, foram utilizados explosivos contra um dos muros do Pavilhão C. Além disso, presos também tinham armas dentro da penitenciária, segundo a secretaria.
Segundo a polícia, após o uso de explosivos no Pavilhão C, houve “intensa troca de tiros” entre agentes do batalhão penitenciário. Nesse momento, parte dos presos que tentou fugir. A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado Susipe informou que a recontagem de presos ainda não foi finalizada e que não há confirmação de fuga de presos, até o momento.
Além disso, a Polícia Militar disse que reforçou o policiamento no complexo com agentes dos Comandos de Missões Especiais (CME) e de Policiamento Especializado (CPE). As investigações seguem sob comando da Divisão de Homicídios e da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) da Polícia Civil.
De acordo com a assessoria da PM, desde o ocorrido foram apreendidos munições, carregadores, estoques, facas, ferramentas usadas para arrombamento, dois coletes, além do armamento pesado. Além disso, foram apreendidos quatro fuzis, uma carabina, uma metralhadora, duas espingardas, duas pistolas, e uma arma caseira.
G1

oitoOito dos 21 corpos das pessoas mortas durante tentativa de fuga do Complexo Penitenciário de Santa Izabel do Pará (CRPP III), região metropolitana de Belém, ainda não foram identificados, segundo informações divulgadas na noite desta quarta-feira (11) pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup). Treze cadáveres já foram reconhecidos e liberados para as famílias pelo Instituto Médico Legal (IML).
De acordo com o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, dos 13 corpos reconhecidos, 10 eram de detentos, dois de profissionais de apoio e um de um agente prisional. Segundo o Renato Chaves, outros oito corpos ainda aguardam reconhecimento, sendo três no IML de Belém e cinco no de Castanhal.

Tentativa de fuga
Segundo a Segup, um grupo fortemente armado tentou invadir a prisão por volta das 13h de terça-feira (10) para dar apoio a tentativa de fuga dos detentos. Durante a ação, foram utilizados explosivos contra um dos muros do Pavilhão C. Além disso, presos também tinham armas dentro da penitenciária, segundo a secretaria.
Segundo a polícia, após o uso de explosivos no Pavilhão C, houve “intensa troca de tiros” entre agentes do batalhão penitenciário. Nesse momento, parte dos presos que tentou fugir. A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado Susipe informou que a recontagem de presos ainda não foi finalizada e que não há confirmação de fuga de presos, até o momento.
Além disso, a Polícia Militar disse que reforçou o policiamento no complexo com agentes dos Comandos de Missões Especiais (CME) e de Policiamento Especializado (CPE). As investigações seguem sob comando da Divisão de Homicídios e da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) da Polícia Civil.
De acordo com a assessoria da PM, desde o ocorrido foram apreendidos munições, carregadores, estoques, facas, ferramentas usadas para arrombamento, dois coletes, além do armamento pesado. Além disso, foram apreendidos quatro fuzis, uma carabina, uma metralhadora, duas espingardas, duas pistolas, e uma arma caseira.
G1